Vereador feirense Marialvo Barreto quer transposição das águas do Lago de Pedra do Cavalo como forma de solucionar o problema da seca. Confira os debates da CMFS

A transposição da água da barragem de Pedra do Cavalo pode ser a solução definitiva para enfrentar os efeitos da seca, em médio prazo, na região de Feira de Santana. É o que propõe o vereador Marialvo Barreto.
A transposição da água da barragem de Pedra do Cavalo pode ser a solução definitiva para enfrentar os efeitos da seca, em médio prazo, na região de Feira de Santana. É o que propõe o vereador Marialvo Barreto.
A transposição da água da barragem de Pedra do Cavalo pode ser a solução definitiva para enfrentar os efeitos da seca, em médio prazo, na região de Feira de Santana. É o que propõe o vereador Marialvo Barreto.
A transposição da água da barragem de Pedra do Cavalo pode ser a solução definitiva para enfrentar os efeitos da seca, em médio prazo, na região de Feira de Santana. É o que propõe o vereador Marialvo Barreto.

Transposição da água da barragem de Pedra do Cavalo pode ser solução para a seca

A transposição da água da barragem de Pedra do Cavalo pode ser a solução definitiva para enfrentar os efeitos da seca, em médio prazo, na região de Feira de Santana. É o que propõe o vereador Marialvo Barreto.

Marialvo, que é geógrafo, disse, em discurso nesta quarta-feira (02/05/2012) na Câmara Municipal, que a água do Pedra do Cavalo, a não ser para o abastecimento rio/Embasa,  “fica como uma água morta, parada, que precisa ser redistribuída”.

Ele relatou que, ontem, conversou com o ex-deputado federal Colbert Martins, o deputado José Neto e o vereador Angelo Almeida sobre a transposição para perenizar os rios que tangenciam entre Feira de Santana, Tanquinho, Anguera, Candeal, Santa Barbara e Coração de Maria.

Segundo o petista, a transposição não trará prejuízos para o meio ambiente, uma vez que a barragem tem suportabilidade e o volume de água transportada não será grande.  Ele salientou que um estudo técnico irá dizer como isso será viabilizado.

“Na medida em que levar a adutora para a nascente do rio Cavaco e este jogar a água, ela desce com gravidade e vem abastecer, com custo mínimo, todo o conjunto do distrito de Bonfim de Feira e uma rede de riachos que nós temos dentro dos municípios citados”, afirmou.

Sobre a  zona rural de Feira de Santana, Marialvo ressaltou que a única diferença que tem de 40 anos atrás é que, “hoje, aumentou os tamanhos dos tanques e existe água encanada nos povoados, mas no tocante a atividade produtiva, continua tudo como antes”.

“Falta vontade política para resolver o problema da seca”, afirma Ailton Mô 

“A seca na Bahia existe há muitos anos. O poder público tem conhecimento, mas é melhor cruzar os abraços para quando surgir uma situação de extrema necessidade, aparecer com carros pipas e cestas básicas, criando uma imagem que são super-heróis”. O alerta é do vereador Ailton Araújo Rios – Ailton Mô.

Em sua opinião, é preciso que os governantes tenham mais responsabilidade e senso humanitário, para com as vítimas da seca e da fome. Ele disse que no distrito de Jaguara, por exemplo, a situação é caótica, onde diversas pessoas estão passando por dificuldades devido ao longo período de estiagem.

Ailton Mô afirmou que, na condição de homem público, tem tentado ajudar a população da zona rural. “Eu fui à Secretaria de Agricultura saber o que está acontecendo, mas infelizmente, ouvir das pessoas que lá trabalham que esta é uma das piores estiagens que já tivemos e que os carros pipas não estão dando conta da quantidade de pessoas que necessitam de água”, declarou.

Em seguida, Ailton questionou: “cadê a Cerb que faz esse trabalho de perfuração de poços?”. Para ele, se a Companhia de Engenharia Ambiental e Recursos Hídricos da Bahia perfurar o solo da zona rural de Feira de Santana vai encontrar água com facilidade.

Na oportunidade, Ailton parabenizou a proposta do vereador Marialvo Barreto de  transposição de água da barragem do Pedra do Cavalo, como meio de enfrentar os efeitos da seca na região de Feira de Santana.

Frei Cal parabeniza decisão do STF sobre sistema de cotas raciais em universidades

O vereador Frei Cal, defendendo a política de cotas raciais nas universidades públicas brasileiras, aprovada, na última quinta-feira (26), pelo Supremo Tribunal Federal, destacou o artigo da vereadora de Salvador, Olívia Santana – PCdoB, intitulado “DEM x negros no STF: vitória do Brasil”, publicado nesta quarta-feira (2), no jornal A tarde.

Segundo o texto, “o julgar e decidir de forma unânime a improcedência da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF 186), movida pelo DEM contra o programa de cotas da UNB, o STF o fez de maneira exemplar, não deixando dúvidas sobre a constitucionalidade das cotas como ação afirmativa a serviço da materialização da igualdade formal, preconizada pela nossa Carta Magna”.

O artigo diz também: “atirando na política de cotas, o DEM acertou em si próprio, representado pela advogada Roberta Kaufmann, que se mostrou despreparada nos argumentos usados, na tentativa de legitimar e provar a ilegalidade do sistema. Insistiu na repetida tese de que o problema do negro é econômico, e não de discriminação racial … Seguiu acusando os defensores das cotas de querer fazer do país uma nova Ruanda e a Seppir, de ser o ministério do racismo institucional …”.

O texto acrescenta que “tal tese foi facilmente desconstruída pela brilhante atuação da doutora Indira Quaresma, advogada da UNB, dos amici curiae, contrários à ADPF 186, e, principalmente, pelo preciso voto do relator, o ministro Lewandowski. Este se sustentou mais demoradamente na Constituição Federal e nos tratados internacionais dos quais o país é signatário …”.

Olívia Santana observa que “perdeu o DEM e o já combalido senador Demóstenes Torres, que há um ano, naquele mesmo Tribunal, debochava das violências sexuais sofridas pelas mulheres negras, durante o escravismo. A vitória das cotas fortalece a cidadania dos jovens negros e nos desafia a lutar, ainda mais, por um sistema de ensino público qualificado e decente para todos, e para que o negro tenha oportunidade de participar do desenvolvimento, ocupando, finalmente, posições estratégicas no mundo acadêmico e em outros nichos de poder”, concluiu.

Após a leitura do referido texto, o vereador Frei Cal fez questão de enfatizar que nem todos os democratas são contrários a política de cotas raciais. Ele citou como exemplo, o vereador Justiniano França, que é autor da lei que cria as cotas sociais em concursos públicos realizados no âmbito da administração pública em Feira de Santana.

Vereador propõe visita da Comissão de Saúde da Câmara ao HGCA 

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal deve fazer uma visita às unidades públicas de saúde de Feira de Santana, especialmente no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), com o objetivo de apurar os casos de negligência médica. A sugestão foi feita na Casa da Cidadania pelo vereador David Neto.

Segundo ele, uma paciente de nome Laize Coutinho Pinheiro, 22 anos de idade, após ser medicada precariamente, ficou internada durante seis dias no corredor do HGCA e só depois de muitos apelos e sofrimento, a jovem conseguiu uma UTI, onde ficou por oito dias, mas não resistiu e faleceu.

“Como é que essa moça passa tanto tempo dentro de um hospital e não foi detectado o problema de saúde dela”, afirmou.

O vereador observa que muitos “profissionais de saúde não têm amor ao próximo, deixam as pessoas abandonadas, sem atendimento”. Para ele, “o médico que atua no setor de Emergência ou Urgência deveria passar por um psicólogo para ver se ele gosta de trabalhar”, disse.

David também levantou suspeitas quanto à assinatura do Atestado de Óbito de Laize. “Eu acho que o médico que assinou o Atestado de Óbito nem chegou próximo da paciente, porque a família dela nunca tinha visto ele antes”.

Vereador relata mais um caso de suposta negligência médica no Clériston Andrade

Além do caso relatado pelo vereador David Neto – a jovem Laize Coutinho Pinheiro, 22 anos de idade, que, segundo ele, somente depois de seis dias “internada” no corredor do HGCA conseguiu uma UTI, onde faleceu oito dias depois – outro episódio de suposta negligência naquela unidade foi apresentado na Câmara pelo vereador Luiz Augusto – Lulinha.

Segundo  Lulinha, ontem (1º), um cidadão de prenome Raimundo, conhecido como “Mestre Grande”, de 63 anos de idade, após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC), foi para a Policlínica do Tomba e, posteriormente, encaminhado ao HGCA, onde, segundo ele, não recebeu um atendimento adequado e veio a óbito.

“O caso de Raimundo era de extrema urgência. Assim que chegou ao Clériston, ele foi levado para uma Sala Vermelha, em seguida, o transferiram para a Enfermaria, que fica lá no fundo, onde há mais de 40 pessoas internadas, sem as mínimas condições de instalações e equipamentos”, lamentou.

Conforme o vereador, por não conseguir vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e em razão do falecimento do senhor Raimundo, a família da vítima vai entrar com ação no Ministério Público contra o Hospital Geral Clériston Andrade.

Greve dos professores: vereador ataca postura de Zé Neto e elogia Marialvo 

“O deputado de Feira de Santana, líder do governo, que defendia os servidores públicos estaduais, que subia e descia na cidade com carro de som, Rural, Jeep e Fusca, está agora sofrendo as conseqüências de não abraçar aqueles que sempre abraçava na gestão passada”.

A declaração do vereador Luiz Augusto – Lulinha diz respeito ao deputado feirense Zé Neto, em relação à sua postura diante da greve dos professores da rede estadual.

O vereador salientou que Zé Neto está “pagando caro por não apoiar as reivindicações do funcionalismo público estadual”. “O deputado ficou “furioso”, porque a sua colega de partido, deputada Luiza Maia, voltou contra o Governo”, observou.

Um projeto do Executivo concedendo reajuste aos professores foi aprovado na Assembleia Legislativa, mas a greve dos docentes continua, segundo a APLB, porque o Governo do Estado não honrou um acordo feito no ano passado.

A entidade esperava o percentual de 22% para toda a categoria, de acordo com o Piso Nacional do Magistério, lei federal sancionada pelo então presidente Lula e com novos valores assinados pela presidente Dilma.

Indignados, professores cantaram na Assembleia, em protesto aos deputados governistas, principalmente o líder Zé Neto, trecho da música “Vou Festejar”, da sambista Beth Carvalho, em que ela diz “você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão”.

Em pronunciamento na Câmara Lulinha, lembrou que os professores cantaram a música de costas para Zé Neto, que discursava na Assembleia Legislativa.

MARIALVO

Enquanto isso, segundo Lulinha, outra liderança local ligada ao sindicalismo, o vereador Marialvo Barreto, está em alta com o professorado da rede pública.

“Embora faça parte da base governista, Marialvo está do lado dos professores e combate medidas como o corte do ponto dos grevistas. Merece os parabéns pela postura. Certamente terá o reconhecimento dos professores na sua reeleição”, afirmou, na sessão desta quarta-feira (2).

Projeto prevê assistência especializada para pais de crianças portadoras de necessidades especiais 

Os pais ou responsáveis por crianças portadoras de necessidades especiais precisam receber assistência especializada. É o que defende a vereadora Gerusa Sampaio, que anunciou a apresentação de um projeto de lei assegurando este direito no município de Feira de Santana.

Ela observa que pais e mães que têm filhos com deficiência também são especiais, uma vez que se deparam com situações que envolvem frustrações, incertezas, perda de auto-estima, preconceito e marginalização.

“Os pais não podem se sentir discriminados pela sociedade nem acreditar na falsa ideia de que o filho com necessidades especiais está limitando a família”, disse ela, em discurso na Tribuna da Casa da Cidadania.

Segundo Gerusa, a Prefeitura Municipal de Feira de Santana, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, desenvolve oficinas para pais de crianças portadoras de deficiência física e mental, “mas não existe uma obrigatoriedade quanto ao acolhimento dessas pessoas; um atendimento direcionado”.

 Para a vereadora, que por mais de um ano ocupou o cargo de secretária de Desenvolvimento Social, se faz necessário um programa psicológico voltado para a família. Ela disse que alguns municípios brasileiros já têm como lei um programa de apóio aos pais e familiares ou responsáveis por crianças portadoras de deficiência física e mental.

“Que Feira de Santana também amplie esse atendimento, não só no CAPS, mas até mesmo na APAE e outras entidades conveniadas com o SUS. Não adianta apenas investir na criança, tentar recuperá-la, se a gente também não oferecer assistência aos pais”, observa.

Justiniano diz que Zé Neto antecipa propaganda eleitoral por “desespero” 

“O deputado Zé Neto está querendo antecipar a propaganda eleitoral”, afirmou nesta quarta-feira (02/05/2012) o vereador Justiniano França.

Ele se refere a decisão do TRE da Bahia, que atendendo a recomendação do promotor Josevaldo Andrade, determinou que fosse retirado do ar uma mensagem do deputado petista, no horário eleitoral.

Para o vereador do Democratas, o deputado fez propaganda política e cometeu crime eleitoral. Em sua opinião, o parlamentar do PT está “desesperado porque vai mal nas pesquisas”.

Elogiado clube recreativo do Sindicato dos Metalúrgicos de Feira 

Em menos dois anos de gestão, a nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos de Feira de Santana entregou à categoria “um dos mais belos clubes recreativos”, registrou, na Câmara Municipal, o vereador Ângelo Almeida .

Ângelo esteve no clube recreativo dos metalúrgicos por ocasião das comemorações pela passagem do Dia Internacional do Trabalho ocorrido na terça-feira (1).O vereador petista  parabenizou a direção do sindicato pelo novo empreendimento para os metalúrgicos da região. “Quero saudar a atual diretoria, que em menos de dois anos conseguiu entregar aos operários um  belo  espaço de lazer”, afirmou.

Ângelo Almeida também destacou a festa realizada pelo Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Feira de Santana para o homem do campo. “Tive uma surpresa muito grande quando vimos o nosso companheiro Zé Grande e toda diretoria promovendo uma festa que há muitos anos não se via”, disse. Na opinião do vereador a festa dos trabalhadores rurais no distrito serviu para relembrar em Bonfim de Feira os áureos tempos do distrito. Mas ele lembrou que os trabalhadores estão abatidos com a seca que castiga toda região.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9299 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).