União dos Governos Rousseff e Wagner com produtores e bancos viabiliza assistência técnica, tecnologia e crédito para região cacaueira

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
"Esse é um momento histórico, na medida em que estamos integrando ações que vão fortalecer a agropecuária e permitir a retomada do desenvolvimento regional”, afirmou o secretário Eduardo Salles,

Vinte e quatro horas depois de pactuar com o Banco do Brasil e Banco do Nordeste do Brasil o compromisso de aprovação de 1.400 projetos para as regiões de Ilhéus e Gandu, trilhando o caminho para destravar o crédito, o governo baiano, através da Secretaria da Agricultura (SEAGRI) e seus órgãos vinculados, e da Secretaria de Desenvolvimento e Integração Regional (SEDIR), e a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional, (CAR), assinaram com o governo federal, através da Comissão Executiva da Lavoura Cacaueira (CEPLAC), termo de cooperação com o objetivo de conjugar esforços e ações articuladas de assistência técnica e extensão rural, além da pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias.

As ações integradas envolvem assistência técnica, capacitação, comercialização da produção e orientação para obtenção de linhas de crédito junto ao Banco do Nordeste, Banco do Brasil e outras instituições financeiras. “Essa integração vai evitar que órgãos do governo executem ações idênticas na mesma área, permitindo a expansão do atendimento aos agricultores, assentamentos e quilombolas”, afirma o diretor do Centro de Extensão da CEPLAC, Sergio Murilo.

“Estamos trabalhando para eliminar os três gargalos, (crédito, assistência técnica e tecnologia), que impedem o desenvolvimento da agropecuária da região”, disse o secretário estadual da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles, ao assinar o documento. Ele explicou que o termo de cooperação visa o desenvolvimento sustentável das cadeias produtivas agropecuárias na Região Cacaueira da Bahia.

“A partir desse protocolo, vamos otimizar a gestão dos recursos públicos federais e estaduais, garantindo mais eficiência no atendimento aos agricultores familiares, que é prioritário para o governador Jaques Wagner”, ressalta Vivaldo Mendonça, diretor executivo da CAR.

As ações articuladas entre a CEPLAC e os órgãos vinculados da SEAGRI, (Empresa Baiana Desenvolvimento Agrícola, EBDA; Agência Estadual de Defesa Agropecuária da Bahia, ADAB, e Bahia Pesca), e a CAR, vão atender os pequenos e médios agropecuaristas na região cacaueira, compreendendo os municípios que integram os Territórios de Identidade do Litoral Sul, Baixo Sul, Médio Rio de Contas, Vale do Jequiriçá, Extremo Sul, Costa do Descobrimento e Médio Sudoeste da Bahia. As cadeias produtivas mais relevantes nestes territórios são a fruticultura, com ênfase na cacauicultura; aquicultura e piscicultura; apicultura; bovinocultura de leite e de corte; heveicultura; mandiocultura; e oleaginosas, com ênfase na dendeicultura.

Desenvolvimento regional

De acordo com o secretário Eduardo Salles, “esse é um momento histórico, na medida em que estamos integrando ações que vão fortalecer a agropecuária e permitir a retomada do desenvolvimento regional”. Salles afirmou que “existe o compromisso do governo da Bahia com a região sul, uma das mais importantes da agropecuária baiana”.

Salles destacou que esse é um processo que passará por avaliações permanentes pela Seagri e CEPLAC, para que as ações desenvolvidas sejam acompanhadas e avaliadas. Com a universalização da pesquisa e da assistência técnica e a obtenção de novos créditos será possível ampliar a produção de cacau, atendendo a demanda existente, e investir em programas de diversificação.

O diretor-adjunto da CEPLAC, Edmir Ferraz, destacou que essa parceria reflete a intenção dos governos federal e estadual de garantir apoio à agropecuária. “No passado, a CEPLAC se acostumou a fazer o papel do Estado, no sentido de que promovia o desenvolvimento regional com intervenções até em infraestrutura. Hoje precisamos do Estado para efetivar nossas ações. Isso reflete um novo pacto federativo e traduz o que o próprio governo anuncia em sua marca: a Bahia é uma terra de todos nós”.

O protocolo foi assinado durante concorrido evento realizado na sede regional da CEPLAC, na estrada Ilhéus/Itabuna, com o auditório lotado por centenas de técnicos da instituição, da EBDA, ADAB, Bahia Pesca e CAR. Participaram o secretário Eduardo Salles; o presidente da CAR, Vivaldo Mendonça; Adonias de Castro, gestor do Centro de Pesquisa da CEPLAC; o diretor adjunto, Edmir Ferraz; o superintendente de Desenvolvimento Agropecuário, Raimundo Sampaio; o coordenador de Gestão Estratégica, Eliezer Correia e o diretor do Centro de Extensão da CEPLAC, Sergio Murilo; o presidente da EBDA, Elionaldo de Faro Teles; o diretor geral da ADAB, Paulo Emílio Torres; o presidente da Bahia Pesca S/A, Isaac Albagli de Almeida, e o diretor da Superintendência de Agricultura Familiar da SEAGRI (SUAF), Jeandro Laytynher Ribeiro.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113751 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]