Um médico exemplar

João Baptista Herkenhoff é Juiz de Direito aposentado no Espírito Santo, professor e escritor.
João Baptista Herkenhoff é Juiz de Direito aposentado no Espírito Santo, professor e escritor.

Faleceu na semana passada, em Cachoeiro de Itapemirim, aos cento e três anos de idade, o médico Dalton Penedo.

Para os cachoeirenses, sobretudo para os que não são muito jovens, não é necessário dizer quem ele foi. Toda a população de Cachoeiro conhece muito bem sua vida de dedicação ao próximo, sua integridade moral, seu exemplar comportamento como cidadão, médico, pai, esposo, irmão, amigo, enfim, uma pessoa humana raríssima, portador de virtudes excelsas.

Mas como muitos leitores não são cachoeirenses e, se cachoeirenes, não são jovens, cabe falar mais um pouco sobre esta figura, destinada a integrar os fastos gloriosos dessa cidade capixaba que tantas personalidades exponenciais produziu.

Dalton Penedo foi antes de tudo um médico-paradigma. Estudioso, observador, cuidadoso no exercício de seu ministério, feliz daquele ser humano que era por ele atendido, nas mais diversas circunstâncias.

Exerceu a Medicina até o final de sua vida. Ultimamente só trabalhava de graça dando assistência a pessoas pobres. Mas antes, quando recebia honorários pelo seu trabalho, jamais recusou carinhoso atendimento aos pobres que o procuravam para remediar suas dores, angústias e canseiras.

Dalton Penedo e Alice Menezes Penedo construíram uma família sólida formada por filhos e netos que sempre cultivaram com extremo amor a gênese de que brotaram. Uma família que é modelo em todos os sentidos.

Outro traço admirável de Dalton Penedo foi sua fidelidade à Fé. Não uma Fé desligada da vida mas, pelo contrário, uma Fé encarnada na vida, absoluta coerência entre a Crença no Absoluto e a certeza de que o próximo é a imagem do Absoluto.

Que bom ser centenário como Dalton Penedo. Recebeu a vida como um dom e a soube frutificar. Abriu a alma à generosidade, cultivou o acolhimento.

A Bíblia Sagrada coloca a vida longa como um prêmio concedido por Deus:

“Se andares nos meus caminhos e observares os meus mandamentos, como o fez o teu pai David, conceder-te-ei vida longa.” (I Reis 3, 14).

“Quem pratica a esmola terá vida longa.” (Tobias 12, 9).

“Quem honra seu pai terá vida longa.” (Eclesiástico 3, 6).

“Amadurecido em pouco tempo, o justo atingiu a plenitude de uma vida longa.” (Sabedoria 4, 13).

Se a vida longa é uma benesse, não se conclua, erradamente, que a vida curta seja um castigo. Basta nos lembrarmos que Santa Teresinha viveu apenas vinte e quatro anos.

Não obstante um tempo tão curto de existência, Teresinha do Menino Jesus legou à Humanidade uma sublime lição sobre a virtude, que é conhecida pela expressão “pequena via”. O caminho da virtude, disse ela, não é feito de coisas extraordinárias, mas de pequenos atos, gestos simples que todos podem praticar no cotidiano da existência.

*João Baptista Herkenhoff, Juiz aposentado, professor da Faculdade Estácio de Sá do Espírito Santo e escritor.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre João Baptista Herkenhoff 444 Artigos
João Baptista Herkenhoff possui graduação em Direito pela Faculdade de Direito do Espírito Santo (1958) , mestrado em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1975) , pós-doutorado pela University of Wisconsin - Madison (1984) e pós-doutorado pela Universidade de Rouen (1992) . Atualmente é PROFESSOR ADJUNTO IV APOSENTADO da Universidade Federal do Espírito Santo. Contato: Universidade Federal do Espírito Santo, Centro de Ciências Jurídicas e Econômicas, Departamento de Direito. Avenida Fernando Ferrari, 514 | Goibeiras 29075-910 - Vitoria, ES - Brasil | Home-page: www.jbherkenhoff.com.br |E:mail: jbpherkenhoff@gmail.com | Telefone: (27)3335-2604