SEAGRI discute com bancos e produtores crédito para novos investimentos

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

O governo do Estado, através da Secretaria da Agricultura (SEAGRI), em parceira com o governo federal e agentes financeiros, tem avançado nas ações para viabilizar a renegociação das dívidas dos agropecuaristas, mas os produtores da região do cacau não estão tendo acesso a créditos para novos investimentos. Encontrar soluções para destravar o crédito, criando condições para a expansão da cacauicultura e o aumento da produtividade, é o objetivo das reuniões de trabalho que acontecem nesta quinta-feira (24/05/2012) nos municípios de Ilhéus e Gandu, escolhidos por estarem entre os maiores produtores de cacau. “Queremos traçar um diagnóstico da região, identificar as dificuldades e destravar o crédito”, resumiu o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles.

Além do secretário, participam das reuniões o diretor geral da CEPLAC, Jay Wallace; o superintendente da instituição na Bahia, Juvenal Mayard; os presidentes da FAEB, João Martins, da EBDA, Elionaldo Teles, e da Adab, Paulo Emílio Torres; os superintendentes de Desenvolvimento Agropecuário da Seagri, Raimundo Sampaio, do Banco do Nordeste do Brasil, Nilo Meira, do Banco do Brasil, João Batista, e o presidente da Desenbahia, José Ricardo Santos: dirigentes de sindicatos rurais, associações e cooperativas de Ilhéus e Gandu, além de gerentes das agências dos bancos e secretários de agricultura dos municípios. Participam também representantes da Associação de Produtores de Cacau (APC), FETAG e FETRAF.

A primeira reunião, em Ilhéus, começa às 7h30, no auditório da Faculdade Madre Thais. Pela tarde, às 14h30, os trabalhos serão realizados na sede do Sindicato Rural de Gandu.  Como parte da programação, a CEPLAC fará palestra de 15 minutos mostrando as tecnologias disponíveis para o aumento da produtividade na região, indicando as necessidades de recursos para custeio.

Representante da Associação das Indústrias Produtoras de Chocolate (AIPC) também fará apresentação, demonstrando aos bancos a necessidade de cacau para as indústrias baianas, que tem interesse de comprar a matéria prima produzida na região, com preços estáveis.

Esse interesse da indústria, além de fazer com que o Estado reduza e até possa suspender a importação de cacau, dará segurança aos bancos, demonstrando que o cenário é favorável e que os produtores terão mercado garantido, aumentando a renda e tendo condições de honrar os compromissos assumidos com as instituições financeiras.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112741 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]