Prefeitura de Feira de Santana implanta Comissão Especial para combater os efeitos da seca. As primeiras medidas visam ampliar fornecimento de água e alimentos aos flagelados

O prefeito Tarcízio Pimenta destaca que todas as definições para socorrer o homem do campo deverão envolver a participação de todos os órgãos integrantes da Comissão. |(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
O prefeito Tarcízio Pimenta destaca que todas as definições para socorrer o homem do campo deverão envolver a participação de todos os órgãos integrantes da Comissão. |(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
O prefeito Tarcízio Pimenta destaca que todas as definições para socorrer o homem do campo deverão envolver a participação de todos os órgãos integrantes da Comissão. |(Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) – Jornal Grande Bahia)

Logística das ações de combate à seca

A operacionalização das ações de enfrentamento aos efeitos da seca que serão desencadeadas na zona rural de Feira de Santana foi discutida na tarde desta segunda-feira (07/05/2012), pelos membros da subcomissão da CEAPECES (Comissão Especial para o Acompanhamento dos Programas Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca).

No encontro realizado na Secretaria Municipal de Agricultura (Seagri), a subcomissão analisou os procedimentos que serão adotados para colocar em prática as medidas anunciadas na manhã de ontem. Também foram feitos contatos com instituições financeiras para viabilização de linhas de crédito específicas para os produtores rurais, com taxas de juros reduzidas.

De acordo com o secretário Ozeny Moraes, as linhas de crédito seriam disponibilizadas com recursos federais, conforme anúncio recente feito pela presidente Dilma Rousseff. “São financiamentos de até R$ 12 mil para pequenos agricultores e até R$ 100 mil para grandes produtores”, explicou.

Dentre as ações programadas estão a distribuição de vales-cestas da Empresa Baiana de Alimentos (EBAL) e doação de 53 mil quilos de feijão e 26 mil quilos de arroz pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA); e o fornecimento de 100 mil litros de água pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), que serão transportados pelos carros pipa contratados pelo Município para atender a zona rural.

Para articular mais ações e somar esforços no combate aos efeitos da seca, a subcomissão vai convidar lideranças políticas feirenses como o senador João Durval Carneiro, deputado estadual José Neto e deputado federal Fernando Torres, para participar dos próximos encontros. Visando buscar meios de facilitar a liberação de linhas de crédito para os produtores rurais, serão convidados também representantes do Banco do Brasil e banco do Nordeste.

“Todas as medidas e propostas levantadas pela CEAPECES serão cautelosamente analisadas nesses encontros da subcomissão. A zona rural de nosso Município passa por uma situação preocupante, por isso estamos buscando o apoio de vários órgãos e segmentos”, considerou o secretário de Agricultura, Ozeny Moraes.

O prefeito Tarcízio Pimenta destaca que todas as definições para socorrer o homem do campo deverão envolver a participação de todos os órgãos integrantes da Comissão.  Na oportunidade destacou o empenho do Governo Municipal em viabilizar aos moradores da zona rural condições de convivência com a seca e falou sobre a subcomissão da CEAPECES, composta com o objetivo de apresentar e avaliar sugestões que deverão compor um projeto de atenção e atendimento a curto, médio e longo prazo para socorro aos moradores da zona rural.

“Estamos empenhando esforços para encontrar soluções viáveis de enfrentamento à seca. O Governo Municipal vem realizando diversas ações nos oito distritos voltadas para o abastecimento de água tratada. Vamos continuar investindo em aquisição de carros pipa, mecanização agrícola, dentre outros. A nossa preocupação é reunir órgãos, representatividades e governos em um só objetivo: ajudar o homem do campo”, declarou.

Água e cestas básicas para homem do campo

As ações de enfrentamento aos efeitos da seca desenvolvidas pelo Governo Municipal ganharão reforço na zona rural de Feira de Santana. O sistema de abastecimento de água por meio de carros pipa será incrementado com a disponibilização de mais 10 veículos pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa) e doação de cestas básicas pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA).

Além das cestas básicas que serão distribuídas pela EBDA, o órgão, como pontuou a gerente regional Edilza Reis, também tem desenvolvido outras ações de amparo ao produtor rural, como o programa Garantia Safra. “A seca é uma realidade e precisamos desenvolver ações estruturantes em caráter emergencial. De início serão disponibilizados 884 sacas de feijão e 884 de arroz, além de 3.040 vales-cestas da Empresa Baiana de Alimentos (EBAL). A partir de agora temos que pensar em um meio das comunidades rurais terem condições de sobreviver com dignidade”, declarou.

O promotor Aldo Rodrigues, representante do Ministério Público, convocou a sociedade a participar ativamente desse processo. “Durante as reuniões da Comissão foram apresentadas soluções que são importantes para amenizar um pouco o sofrimento da população, mas é necessário termos soluções definitivas. O momento é de diagnosticarmos os problemas, as regiões mais afetadas e efetivarmos as medidas”, finalizou.

Defesa Civil Nacional em Feira, realiza levantamento das principais necessidades da população rural 

De acordo com o técnico Fabrício Falcão, a maior preocupação da Defesa Civil Nacional e Ministério da Integração Nacional é com a oferta de água. Outros municípios do Nordeste e Minas Gerais também estão sendo assistidos pelos órgãos. O abastecimento de água na zona rural, como informa Fabrício Falcão, contará com o apoio do Exército Brasileiro.

“Estamos prezando pela água. O nosso trabalho consiste em identificar as localidades mais afetadas, identificar as necessidades e enviar à Brasília levantamento a fim de inserir o Município na Operação Carro Pipa”, informa Falcão.

CEAPECES 

CEAPECES (Comissão Especial para o Acompanhamento dos Programas Emergenciais de Combate aos Efeitos da Seca) é composta por representantes do Sindicato dos Produtores Rurais, Associação dos Pequenos Agricultores de Feira de Santana, Ministério Público, EBDA, Adab, Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR), Igreja Católica, Embasa, secretarias municipais, dentre outros.

Sobre Carlos Augusto 9462 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).