Maragogipe completa 162 anos de emancipação político-administrativa

Maragogipe completa 162 anos de emancipação político-administrativa.
Maragogipe completa 162 anos de emancipação político-administrativa.

Os 162 anos de emancipação político-administrativa do município de Maragojipe, comemorados nesta terça-feira (08/05/2012), foram inseridos na ata dos trabalhos da Assembleia Legislativa (AL). A deputada estadual Graça Pimenta (PR) apresentou Moção de Congratulações na Casa para celebrar a data.

“Neste dia tão importante para os maragojipanos quero parabenizar o município pelos seus 162 anos de emancipação e desejar que seu destaque cultural possa se repetir mais ainda nos serviços essenciais aos cidadãos”, declara a parlamentar.

“Cidade Baiana da Cultura 2011”. O título, conquistado após disputa com mais 11 municípios, demonstra os fortes traços culturais de Maragojipe, cidade localizada no Recôncavo Baiano. Devido à conquista, o município recebeu a primeira edição da “Virada Cultural da Bahia”, evento realizado do dia 5 ao dia 6 de novembro de 2011 e marcado por 24 horas de atividades culturais.

Durante as horas de festa, a população maragojipana e os turistas foram agraciados com saraus literários, exposições artísticas, filmes, teatro, dança e música, como o show da cantora baiana Vânia Abreu. Outra forte característica da cultura de Maragojipe é o Carnaval.

Marcado pela beleza das máscaras e fantasias utilizadas pelos foliões, o Carnaval maragojipano foi classificado pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (Ipac) como patrimônio imaterial da Bahia em 2009. As festas religiosas expressam o poder da fé local. Os festejos dedicados ao padroeiro de Maragojipe, São Bartolomeu, leva centenas de fiéis as ruas da cidade no mês de agosto. São novenas, procissões, lavagens e missas que encantam pela beleza da crença no divino.

O município, desbravado pelos portugueses no início do século XVI, tem importância histórica. A cidade teve importante papel no ciclo da cana-de-açúcar, no período denominado de Brasil Colonial, que abrangeu do século XVI ao XVIII. Maragojipe teve participação nos movimentos contra o domínio português, merecendo destaque o Conselheiro Imperial Antônio Rebouças.

A história econômica do município no século XX é marcada pela instalação das fábricas de charutos Dannemann e Suerdieck, hoje desativadas. A pesca, o artesanato de cerâmica produzido no distrito de Maragojipinho e os serviços petroquímicos são alguns dos atuais componentes da economia local. O território maragojipano é formado também pelos distritos de Coqueiro, Guaí, Guapira, Nagé e São Roque do Paraguaçu. Graça Pimenta solicitou que a Moção de Congratulações chegasse à Prefeitura Municipal, Câmara de Vereadores e lideranças políticas da cidade.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9307 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).