Desaquecimento da economia mundial afeta exportações baianas

Logomarca do Jornal Grande Bahia
Logomarca do Jornal Grande Bahia

A crise financeira internacional impactou as exportações baianas no mês de abril, ao reduzir o preço das commodities e a compra de produtos nos três principais destinos das vendas do estado: EUA (-5%), China (-23%) e Argentina (-49%).

No total, foram US$ 764,6 milhões exportados, obtendo quedas de 4,3%, em relação a abril de 2011, e de 7,4%, comparadas ao mês antecedente. Os dados foram apurados pela Coordenação de Comércio Exterior da Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia da Secretaria do Planejamento (SEPLAN).

As maiores reduções nas exportações no mês de abril ficaram nos setores de metalurgia (-47,2%), café (-45,4%) e automóveis (-42,5%). No geral, os produtos primários (cobre, celulose, petróleo, metais, cacau, minerais, café) foram os mais atingidos, reduzindo o papel fundamental nos recordes obtidos pelas exportações baianas nos últimos anos, quando a participação na pauta dos produtos primários aumentou de 58%, em 2007, para 72%, em 2011, ocupando o espaço dos manufaturados, cuja fatia foi reduzida de 39% para 25% no mesmo período.

No caso das relações comerciais com a Argentina, o decréscimo mais expressivo também foi influenciado por barreiras à entrada de mercadorias.

As importações em abril atingiram US$ 705,3 milhões – um crescimento de 6%, quando relacionadas com o mesmo mês do ano anterior, e decréscimo na comparação com o mês de março deste ano.

Nafta, cobre, trigo, minérios e bens de capital (máquinas e equipamentos) foram os itens que registraram as maiores altas. Já os automóveis tiveram queda de 49%, em relação a março deste ano, e de 40%, em relação a abril de 2011, resultado do aumento do IPI para carros importados e do acúmulo de estoques domésticos.

Números continuam positivos no quadrimestre

No quadrimestre deste ano, no entanto, os números ainda são positivos nas exportações (US$ 3,32 bilhões), com crescimento de 17% em relação a igual período de 2001.

Já as importações baianas, este ano, alcançaram US$ 2,68 bilhões – um crescimento superior ao registrado pelas exportações: 25,3%. O resultado do saldo da balança comercial no ano ficou em US$ 642 milhões – 8,6% inferior ao igual período de 2011.

*Com informações da SECOM/BA.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 114856 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.