Deputado Carlos Geilson cobra do governador Jaques Wagner mais soluções e menos viagens

“O que nos chama atenção é que a maioria dessas viagens aconteceram em períodos de crise aguda do Estado da Bahia.", pontua Carlos Geilson.
“O que nos chama atenção é que a maioria dessas viagens aconteceram em períodos de crise aguda do Estado da Bahia.", pontua Carlos Geilson.

O governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), foi apontado, por levantamento realizado pelo O GLOBO, como o executivo brasileiro que mais viajou para o exterior durante um ano e meio de mandato. O petista passou 78 dias no exterior, em 14 missões oficiais, o que representa quase uma viagem por mês, em média.

Os governadores que ocupam o segundo lugar no ranking são Antônio Anastasia (PSDB), de Minas Gerais, e Tarso Genro (PT), do Rio Grande do Sul, com 35 viagens – menos da metade do chefe do executivo da Bahia. Jaques Wagner viajou na quarta-feira (23) para os Estados Unidos em mais uma missão. Até sábado (26/05/2012) as viagens do governador já custavam R$ 285 mil aos cofres públicos.

“O que nos chama atenção é que a maioria dessas viagens aconteceram em períodos de crise aguda do Estado da Bahia. Foi assim em fevereiro com a greve dos policiais militares e agora com a greve dos professores. E quais foram os resultados dessas viagens?”, questiona o deputado estadual Carlos Geilson (PTN).

O parlamentar afirma que não é contra as viagens do governador, mas cobra prioridade de Wagner para com os problemas da Bahia. “Eu não sou contra que o governador viaje, mas o problema é que são sucessivas vezes, e ainda são viagens improdutivas, que vêm acontecendo, inclusive, em períodos de crise. Realmente, isso é dá pouca importância aos problemas do nosso estado”, critica Geilson.

Leia +

Deputado Zé Neto defende viagens do governador Jaques Wagner e afirma que a oposição está parada no tempo

Sobre Carlos Augusto 9448 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).