Convenção estadual do PTN reúne pré-candidatos de Salvador

Todos os prefeituráveis presentes ao evento ressaltaram que estão de namoro declarado com o PTN e que o querem como aliados preferenciais nas eleições municipais não apenas em Salvador.
Todos os prefeituráveis presentes ao evento ressaltaram que estão de namoro declarado com o PTN e que o querem como aliados preferenciais nas eleições municipais não apenas em Salvador.
O Partido Trabalhista Nacional reuniu representantes para a convenção estadual do partido, quando foi votada a formação do diretório da Bahia.
O Partido Trabalhista Nacional reuniu representantes para a convenção estadual do partido, quando foi votada a formação do diretório da Bahia.

O Partido Trabalhista Nacional (PTN) reuniu neste sábado (26/05/2012) representantes da legenda no Hotel Pestana, no Rio Vermelho, em Salvador, para a convenção estadual do partido, quando foi votada a formação do diretório da Bahia. O evento, que teve a presença do presidente nacional do PTN, José de Abreu, definiu o deputado licenciado e secretário de Educação de Salvador, João Carlos Bacelar, para a direção do partido no estado, e do vereador de Salvador, Geraldo Junior, para a presidência do partido na capital.

Os deputados estaduais Carlos Geilson (PTN), Coronel Gilberto Santana (PTN), Bruno Reis (PRP), Pedro Tavares (PMDB) também estiveram presentes na convenção. “O PTN se mostra ativo na Assembleia Legislativa e sempre votando com o povo da Bahia. Votando com os policiais, com os professores, com os servidores, com os sertanejos, enfim com os baianos. Nós não fazemos uma oposição com radicalismo, mas optamos por seguir o caminho da independência. E por mais difícil que seja, estaremos sempre ao lado do povo”, afirma o deputado Carlos Geilson.

Os deputados federais ACM Neto (DEM), e Nelson Pelegrino (PT), e o secretário municipal da Casa Civil João Leão (PP), pré-candidatos à prefeitura de Salvador, marcaram presença na convenção estadual do PTN, ao lado do prefeito João Henrique e do presidente estadual e deputado federal do PMDB, Lúcio Vieira Lima.

O ato contou ainda com presença dos vereadores de Salvador Alemão (PRP), Paulo Magalhães (PSC), Moisés Rocha (PT), Pastor Luciano (PMN), Carlos Muniz (PTN), Alan Castro (PTN), Geraldo Junior (PTN), empossado presidente do diretório municipal do PTN de Salvador, Pedrinho Pepê (PMDB), Carballal (PT), Jorge Jambeiro (PP), os prefeitos Milton Rabelo (PTN de Nazaré) , João Gualberto (PSDB de Mata de São João), e Ramiro Queirós (PR de Valença), além dos presidentes de diretórios municipais do PTN de 252 municípios baianos onde o partido está atuando.

 Todos os prefeituráveis presentes ao evento ressaltaram que estão de namoro declarado com o PTN e que o querem como aliados preferenciais nas eleições municipais não apenas em Salvador.
Todos os prefeituráveis presentes ao evento ressaltaram que estão de namoro declarado com o PTN e que o querem como aliados preferenciais nas eleições municipais não apenas em Salvador.

Namoro – Todos os prefeituráveis presentes ao evento ressaltaram que estão de namoro declarado com o PTN e que o querem como aliados preferenciais nas eleições municipais não apenas em Salvador, mas nas diversas cidades onde o partido já está constituído. Lúcio Vieira Lima, João Leão, Nelson Pelegrino e ACM Neto reconheceram que o PTN é hoje o partido que mais cresce no estado e que fará diferença nas eleições. Também ressaltaram que como representantes de partidos de Oposição – com exceção do PT de Nelson Pelegrino e do PP de João Leão – o PTN faz parte de alianças em diversos municípios baianos ou com candidatura própria como é o caso de Camaçari com Maurício Bacelar; Irecê, com Luizinho Sobral e Nazaré com Milton Rabelo ou apoiando pré-candidaturas do DEM, PMDB, PP, entre outras agremiações, só para citar algumas.

De acordo com o presidente do PTN João Carlos Bacelar, existe namoro com todos os partidos em todo o Estado onde a legenda está presente e que, hoje, o namoro se dá com todas as vertentes. Mas o casamento na capital baiana dependerá do candidato que tiver a Educação como prioridade, sem, entretanto, fechar portas aos demais partidos, sobretudo nos 252 municípios onde o PTN está presente.

Mesmo assim, a corte ao PTN foi intensa. João Leão, do PP, candidato preferencial de João Henrique já está com as alianças compradas e explicitou o desejo de coalisão inclusive nas proporcionais “para fazer o maior número possível de cadeiras na Câmara de Salvador, se possível 50% das vagas”, exagerou. ACM Neto alegou antiguidade, já que desde 2006 namora com o PTN, quando o mesmo tinha apenas um representante na Câmara de Salvador e ainda era um partido pouco representativo nas hostes políticas. “Neste casamento tenho preferência já que estou sempre presente – e não deixarei de estar -, principalmente hoje quando a legenda cresceu”.

Sentimento – Nelson Pelegrino apelou para o lado sentimental, destacando o profissionalismo do partido, a atuação de Bacelar na Educação e a necessidade de aglutinação de forças em prol do desenvolvimento das diversas áreas da cidade. Já Lucio Vieira Lima relembrou os diversos encontros entre PMDB e PTN nos diversos municípios baianos, ora tendo o PTN como protagonista do processo, ora tendo o PMDB liderando as conversações. “Esse casamento é natural” bradou Vieira Lima.

Para o presidente nacional da legenda, José de Abreu, foi gratificante participar da convenção baiana e ver quão o PTN é cortejado. “Não poderia ser diferente, pois a Bahia é o primeiro estado do país em que constituímos a executiva permanente, devido ao grau de organização partidária. Aqui, o PTN cresce e nos orgulhamos disso, pois é exemplo para todos os partidos em todo o país”, garantiu.

Depois de tanto namoro, pedidos de casamento e juras de amor, Bacelar deu as linhas da legenda, que se mantém tendo como prioridade a Educação a o rigor no trato da coisa pública. Desejou sorte aos diretórios municipais que passarão a ser formalizados com a realização das convenções municipais e disse que o PTN está pronto pra luta, para continuar crescendo, sendo protagonista em algumas cidades ou parceiro em outras nas eleições que se aproximam.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9321 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).