Alemanha rejeita proposta da França para emitir eurobonds

O secretário (o equivalente a ministro) das Finanças da Alemanha, Steffen Kampeter, rejeitou a proposta do novo presidente da França, François Hollande.
O secretário (o equivalente a ministro) das Finanças da Alemanha, Steffen Kampeter, rejeitou a proposta do novo presidente da França, François Hollande.

O secretário (o equivalente a ministro) das Finanças da Alemanha, Steffen Kampeter, rejeitou hoje (21/05/2012) a proposta do novo presidente da França, François Hollande, para a introdução de eurobonds (emissão de títulos conjuntos de dívida pública europeia) na zona do euro. Segundo Kampeter, essa é “uma receita errada no momento errado”.

“No momento atual, não vejo motivos para mudarmos de rumo, a introdução de eurobonds seria a receita errada no momento errado e teria efeitos secundários contraproducentes”, disse Kampeter. Para ele, a base para uma política orçamental comum na Europa “é, em primeira linha, o Tratado Orçamental” e não a emissão de eurobonds.

De acordo com o secretário alemão, uma emissão de eurobonds pode levar os países da zona do euro a ter mais dificuldades de acesso aos mercados de capitais, inclusive com limitações para financiamentos em condições favoráveis.

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, é contra a emissão de eurobonds, pois os considera uma  forma inadequada de tratar as dívidas públicas na zona do euro. A proposta de Hollande sobre os eurobonds foi apresentada na reunião de cúpula do G8 (grupo formado pelos Estados Unidos, o Canadá, a Inglaterra, Alemanha, França, Itália, o Japão e a Rússia), nos Estados Unidos.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9975 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).