“A disputa em Salvador tem peso nacional, não há espaços para veleidades”, diz Jonas Paulo, presidente estadual do PT

Jonas Paulo : "O enfrentamento aqui em Salvador é contra o DEM, numa disputa que tem contorno nacional. Portanto, não há espaço para veleidades".
Jonas Paulo : "O enfrentamento aqui em Salvador é contra o DEM, numa disputa que tem contorno nacional. Portanto, não há espaço para veleidades".
Jonas Paulo : "O enfrentamento aqui em Salvador é contra o DEM, numa disputa que tem contorno nacional. Portanto, não há espaço para veleidades". (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)
Jonas Paulo : "O enfrentamento aqui em Salvador é contra o DEM, numa disputa que tem contorno nacional. Portanto, não há espaço para veleidades". (Foto: Carlos Augusto (Guto Jads) - Jornal Grande Bahia)

Com o avançar das negociações para a disputa eleitoral em Salvador, o Partido dos Trabalhadores intensifica a construção de uma ampla política de alianças e reforça a estratégia de formação da Frente de Centro-esquerda para disputar as eleições municipais.

Após especulações sobre o atual cenário político na capital baiana e sobre possíveis adversários do pré-candidato petista Nelson Pelegrino, ao Palácio Tomé de Souza, o presidente do PT baiano, Jonas Paulo, deixou claro que o nome de Pelegrino não é só prioridade estadual, mas também nacional. “Estamos falando do palanque de Lula, da cúpula petista estadual e nacional”, enfatizou.

Questionado sobre as estratégias do partido e do governador Jaques Wagner para o enfrentamento eleitoral e possíveis nomes de adversários que estarão no páreo contra o projeto nacional no estado, Jonas Paulo foi enfático. “O enfrentamento aqui em Salvador é contra o DEM, numa disputa que tem contorno nacional. Portanto, não há espaço para veleidades”, opinou.

Sobre o ritmo, a aceitação e a estruturação da campanha de Nelson Pelegrino, Jonas afirmou. “Estamos bem posicionados. A nossa estratégia e estruturação para a campanha, vem sendo detalhadamente elaborada. É claro que respeitamos toda e qualquer postulação, o que não podemos é tergiversar sobre o centro da disputa que é estratégico para o nosso projeto nacional e estadual”, finalizou.

 

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9307 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).