Deputados Carlos Geilson e Graça Pimenta em discurso no plenário da Assembleia criticam sucateamento do corpo de bombeiros da Bahia

Deputados Carlos Geilson e Graça Pimenta em discurso no plenário da Assembleia criticam sucateamento do corpo de bombeiros da Bahia. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Deputados Carlos Geilson e Graça Pimenta em discurso no plenário da Assembleia criticam sucateamento do corpo de bombeiros da Bahia. (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Deputados Carlos Geilson e Graça Pimenta em discurso no plenário da Assembleia criticam sucateamento do corpo de bombeiros da Bahia. | Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br
Deputados Carlos Geilson e Graça Pimenta em discurso no plenário da Assembleia criticam sucateamento do corpo de bombeiros da Bahia. | Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br

Deputada Graça Pimenta protesta contra a precariedade do Corpo de Bombeiros

A cada incêndio que acontece na Bahia fica mais evidente a falta de estrutura do Corpo de Bombeiros. Ciente dos problemas enfrentados pela corporação, a deputada estadual Graça Pimenta (PR) protestou na Assembleia Legislativa (AL) nesta quarta-feira (11/04/2012).

“O problema tem que ser encarado de frente, com maiores seriedade e determinação. O Corpo de Bombeiros deve ser instrumentalizado para atender às necessidades do momento presente e se preparar para o futuro, ou os incêndios continuarão a acontecer”, assegura.

Nesta terça-feira (10) o fogo destruiu galpões do depósito da Loja Insinuante, em Lauro de Freitas. As notícias dão conta de que o Corpo de Bombeiros foi acionado imediatamente, porém só chegou cerca de 1 hora após o chamado. Vários problemas nos equipamentos da corporação impediram que fosse realizado um trabalho mais eficaz contra o incêndio, que gerou milhões em prejuízos.

“Os bombeiros enfrentaram dificuldades para encontrar água e foram apoiados por carros-pipas de empresas da região. A mangueira de uma das viaturas da corporação, justamente a que tinha escada, apresentou um grande vazamento e não pôde mais ser utilizada para debelar o fogo”, frisa a parlamentar.

Graça Pimenta também citou os últimos grandes incêndios ocorridos em Feira de Santana, no Atacadão São Roque, em julho de 2011, e em quatro lojas instaladas no calçadão da Sales Barbosa, em fevereiro deste ano. A fragilidade do sistema disponibilizado pela Defesa Civil é velha conhecida dos baianos. As ações do órgão necessitam de maiores planejamento e investimento, além de medidas emergenciais de prevenção, que priorizem a ordem pública.

A parlamentar citou Salvador como exemplo para falar da insuficiência de hidrantes no Estado. “Os primeiros 10 hidrantes do município soteropolitano foram instalados em 1880. Mais de um século depois, em 1990, a cidade atingiu o número de 154 hidrantes. Hoje Salvador está com 463 anos de existência e ainda não possui sequer 200 hidrantes”, destaca Graça Pimenta.

No Brasil, a norma do Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) estabelece uma distância de 100 a 200 metros entre os hidrantes. A outra regra é da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), que determina a instalação de um aparelho a cada 600 metros.

Geilson critica sucateamento do Corpo de Bombeiros

“Se chegamos em Feira de Santana encontramos o Corpo de Bombeiros sucateado, em Barreiras a mesma coisa, e tantos outros municípios baianos. Pensava que, pelo menos, na região metropolitana de Salvador a situação estaria melhor, mas me enganei”, afirma o deputado estadual Carlos Geilson (PTN).

O deputado ainda aproveitou o pronunciamento para criticar a demora na entrega das retroescavadeiras aos municípios baianos. De acordo com o parlamentar, as máquinas ficaram por 60 dias em exposição no pátio do Departamento de Infraestrutura de Transportes da Bahia (Derba) em Feira de Santana, sendo que durante esse período elas já poderiam estar servindo às respectivas cidades.

“O quanto essas máquinas deixaram de ser aproveitadas, para esperar uma conciliação nas agendas dos representantes federais e estaduais? E um detalhe, nenhuma dessas máquinas ficarão em Feira, ou seja, a segunda maior cidade do estado mais uma vez não foi contemplada”, afirma.

O deputado também fez uma ironia à propaganda do governo do estado. “A Bahia é a terra da propaganda. Agora tem, tem, tem…Tem Corpo de Bombeiros sucateado, tem Polícia Militar insatisfeita, tem viaturas quebradas, tem professores em greve, tem taxas exorbitantes da Embasa … Tem mais o que? Ah, tem conversa bonita…”, criticou Geilson.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108238 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]