Deputado Targino Machado critica mudanças nas obras da Avenida Noide Cerqueira em Feira de Santana

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Obra de grande expectativa para a população de Feira de Santana, o projeto de reformulação da avenida Nóide Cerqueira, prolongamento da avenida Getúlio Vargas, que ligará esta a BR-324, idealizada pelo ex-prefeito José Ronaldo e coordenada pela Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), foi alterado e apresentado aos feirenses na última semana pelo líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, José Neto.

Com oito quilômetros de comprimento, o orçamento para que a obra seja concluída é de R$ 26 milhões. Contudo, a proposta sofreu modificações que estão revoltando o deputado estadual Targino Machado. Isso porque, no texto original, o traçado atual da avenida Noide Cerqueira tem 45 metros de largura da caixa de rua, mas o projeto do PT o reduziu a 37 metros.

“A maneira mais fácil para ligar dois pontos é uma linha reta. No projeto original, desenvolvido pelo ex-prefeito José Ronaldo e a Conder, com o intuito de reduzir custos, a avenida Nóide Cerqueira teria um traçado retilíneo, com a largura de 45 metros, obedecendo às dimensões da avenida Getúlio Vargas. Alteraram para 37 metros, o que provocará dificuldades viárias no futuro para a cidade, além de modificarem o traçado para a avenida passar no Cemitério Jardim Celestial, atendendo, certamente, apelos empresariais, bem como foi feito um ângulo de curva de descida, contrariando o projeto original, para desviar de uma baia de cavalos, situada na propriedade de um arquiteto. Tudo isso para preservar a baia de cavalos, que deve ter jóquei muito importante”, disse o líder do bloco PRP/PSC/PTN na Casa.

Para o parlamentar, o PT não tem demonstrado competência para governar um estado como a Bahia e citou um exemplo claro disso em Feira.

“Isso é uma vergonha e está parecendo o escândalo da Ciretran, onde tiraram de lá um diretor, colocaram outro, depois retornou um. Isso tudo com as digitais do PT, terminando em duplo homicídio seguido de suicídio. E o lixo foi jogado debaixo do tapete. O que circula na cidade é que o esquema do órgão serviu para fazer caixa para a campanha a prefeito do PT em Feira de Santana. Enfim, as mudanças atenderam interesses econômicos de possíveis contribuintes de campanhas. E o povo dançou, pois, todas essas modificações foram de encontro aos interesses da cidade”, concluiu.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113710 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]