Eleições 2012 – Salvador: É hora de fazer política com P maiúsculo, diz Waldir Pires ex-governador da Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A notícia da candidatura do ex-governador e ex-ministro da Defesa, Waldir Pires, na disputa por uma vaga na Câmara Municipal de Salvador, nas eleições deste ano, ganhou repercussão no meio político e na imprensa baiana e nacional, após entrevista concedida ao jornalista Bob Fernandes, no Terra Magazine. Em Salvador, os principais veículos de comunicação comentaram sobre a decisão do político que, aos 85 anos, sente-se impelido a participar, mais uma vez, da vida política soteropolitana, fortalecendo um projeto político em curso no Brasil e na Bahia. Para os que duvidam da seriedade e da decisão, Waldir avisa: “É hora de fazer política com P maiúsculo”.

Nesta terça-feira (06/03/2012), matéria do jornal A Tarde destaca a candidatura de Waldir como aquela “que emprestará qualificação a chapa majoritária petista, cuja cabeça tem o deputado Nelson Pelegrino como pré-candidato”. Ainda segundo o periódico, Waldir será responsável por puxar votos para outros candidatos à Câmara Municipal. “O Waldir Pires trará uma marca de história e de honestidade na chapa. Ele deverá ser um destinatário de muitos votos de opinião”, resumiu o cientista político e professor da Universidade Federal da Bahia, Joviniano Neto.

De acordo com o jornal Tribuna da Bahia, em sua coluna Raio Laser, a entrada de Waldir na disputa significa, além de uma demonstração de humildade, um sinal de qualificação no debate pela eleição ao Legislativo municipal. “Por este motivo, a expectativa é de que (…) ganhe o apoio total e irrestrito de suas respectivas legendas para a campanha”, afirmou.

Já o Correio destacou que, mesmo após ocupar os cargos de governador da Bahia, ministro da Defesa, além de Controlador Geral da República, Waldir Pires sente-se impelido a participar das decisões políticas que afetam a vida da cidade e dos soteropolitanos. O jornal citou o caso da especulação imobiliária da orla, criticada por Waldir: “Não podemos permitir que a beira-mar seja de interesse exclusivo de quem tem dinheiro. Salvador é pura especulação imobiliária. Coisas absurdas”.

Sites

Portais especializados de notícias como o Política Livre, Política Hoje, Bahia Notícias, Grande Bahiatambém comentaram a candidatura de Waldir. Destaque para matéria feita pelo Bahia 247. De acordo com o portal, “referência ética da política brasileira e um dos nomes mais importante da resistência democrática em mais de meio século de política no país, o ex-governador Waldir Pires está preparado para um novo desafio, aos 85 anos de idade, coroados pela experiência e por uma saúde invejável”. Em entrevista ao jornalista Eliser Cesar, o ex-governador afirmou que quer retribuir o carinho à cidade que acolheu tão bem, quando aqui chegou para trabalhar e estudar. “Como abandonar a política se Deus me deu uma boa saúde e uma boa cabeça? Se continuo o mesmo, participando de debates e conversando com a juventude?”.

Waldir Pires, guerreiro da liberdade – Por Samuel Celestino

Waldir Pires que, aos 85 anos, declarou-se candidato a vereador por Salvador, pelo PT, é um exemplo de homem público. Puro, correto. Praticamente toda sua vida foi dedicada a essa atividade que iniciou com apenas 24 anos ao ser nomeado secretário de Estado pelo governador Regis Pacheco. Era filiado ao PSD. Isso na primeira metade dos anos 50. Na sequência, foi deputado estadual e líder do governo Antônio Balbino. Elegeu-se deputado federal em 1958. Em 1961 se candidatou a governador da Bahia e perdeu por uma diferença de 30 mil votos para Lomanto Jr.

Waldir Pires que, aos 85 anos, declarou-se candidato a vereador por Salvador, pelo PT, é um exemplo de homem público. Puro, correto. Praticamente toda sua vida foi dedicada a essa atividade que iniciou com apenas 24 anos ao ser nomeado secretário de Estado pelo governador Régis Pacheco. Era filiado ao PSD. Isso na primeira metade dos anos 50. Na sequência, foi deputado estadual e líder do governo Antônio Balbino. Elegeu-se deputado federal em 1958. Em 1961 se candidatou a governador da Bahia e perdeu por uma diferença de 30 mil votos para Lomanto, então prefeito de Jequié e duas vezes presidente da Associação Brasileira de Municípios, na época uma entidade de muito destaque. Houve interferência da Igreja Católica, do então Cardeal Da Silva, que o via como “candidato dos comunistas”.

No governo Jango, Waldir Pires assumiu o cargo de consultor-geral da República quando se vinculou a Darcy Ribeiro. Com o golpe de 1964, os dois foram os últimos a deixar o Palácio do Planalto, daí, cassados na primeira lista da ditadura, deixou o país em um monomotor (Yolanda, sua mulher e os filhos ficaram no Brasil) e se instalou no Uruguai, onde se encontravam Jango, Brizola e outros políticos perseguidos e cassados. Com dificuldades para se sustentar e a família, Waldir foi para a França, onde ensinou direito nas universidades de Dijon e Paris, por influência do grande economista Celso Furtado, também banido pela ditadura militar. Com direitos políticos suspensos, Waldir retornou ao Brasil em 1970, e, com o fim do AI-5, já nos anos 80, se candidatou ao Senado, perdendo para Luis Viana Filho, ele no PMDB, do qual foi fundador, e Viana na então na Arena.

Fazia dobradinha com Roberto Santos, também derrotado para o governo do Estado. Em 1986 se elegeu com uma explosão de votos governador da Bahia com o discurso da “Mudança”. Dois anos depois renunciou para se candidatar a vice-presidente ao lado de Ulysses Guimarães, o andarilho, o caçador de nuvens, o anticandidato de 1973. Não teve êxito. Antes, foi ministro da Previdência Social. Nos anos 90, se candidatou ao Senado, na era ACM, e perdeu de forma estranha, nas últimas urnas apuradas. Na época, mapeavam-se votos, o que não significa dizer que houve mapeamento. Elegeu-se deputado federal.

Recentemente, tentou ser senador, mas o PT não lhe cedeu legenda. Bem, de forma sumária é este e currículo deste homem notável, baiano de Amargosa, que tem o hábito de tomar uísque com água de coco, sempre pedindo desculpas aos escoceses que inventaram a bebida. Dedicou-se, como poucos, à defesa da democracia, ao estado democrático de direito. Agora, com idade avançada, demonstra o guerreiro que nele habita, o guerreiro imortal, e se candidata a vereador por Salvador. Honra a Bahia, honra Salvador com o seu desprendimento. Tenho por ele um respeito imenso e um carinho maior.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113734 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]