Viveiro telado para a produção de mudas de laranja poderá ser instalado em Catu

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

No futuro, os agricultores familiares da região poderão ter acesso a mudas saudáveis de laranja através de parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFBA) e a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA). O acordo com a Secretaria da Agricultura vai permitir a instalação de um viveiro telado na área do IFBA e distribuição e/ou venda subsidiada aos produtores. Essa foi uma das propostas apresentadas a mais de 30 associações de produtores rurais do município de Catu que lotaram, nesta quarta-feira (21/03/2012), o auditório da Escola Agrícola. “Caberá ao instituto dar andamento à questão jurídica para elaboração do convênio, com o objetivo de instalar esse viveiro”, explicou o secretário da Agricultura, engenheiro agrônomo Eduardo Salles.

O segundo dia de maratona do Projeto Seagri Itinerante foi marcado também pela celebração da assinatura de um protocolo de intenções, entre a Secretaria da Agricultura/Adab e o IFBA, com o objetivo de disponibilizar informações sanitárias agropecuárias aos professores e alunos da educação profissional de nível médio. O acordo firmado irá proporcionar treinamento no sentido de estimular o conhecimento nas áreas de defesa e inspeção de produtos de origem agropecuária.

“Esse convênio vai permitir estreitar relações com centenas de estudantes, que através dos estágios, poderão conhecer o dia a dia da agropecuária baiana”, ressaltou o secretário, lembrando que durante a Fenagro foi realizada reunião com a diretoria do IFBA para alinhar a ação, para que os alunos pudessem estagiar nas empresas ligadas à Secretaria da Agricultura.

Primando pela qualidade das mudas que são ofertadas ao comércio no território baiano, o governo estadual, através Adab, publicou a Portaria Estadual n 243, em 13 de agosto de 2011. A legislação regulamenta a produção de mudas em viveiro telado, a entrada, o comércio, trânsito de mudas, porta-enxertos e borbulhas.

“Os ambientes telados são de extrema importância para proteger o fruto de pragas como HLB, pinta-preta, cancro bacteriano e CVC. A Bahia tem tudo para ampliar sua área de produção irrigada, principalmente na região Oeste, na Chapada Diamantina, Recôncavo e Litoral Norte. Ainda temos um mercado a ampliar com a venda de frutos de mesa e limão, com exportação garantida para os Estados Unidos”, afirmou o diretor de Defesa Vegetal da Adab, Armando Sá.

Atualmente, cerca de 80% dos agricultores familiares baianos são responsáveis pela produção do segundo maior produtor de laranja do Brasil.

De acordo com o presidente da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), Elionaldo Faro Teles, a ideia inicial é com recursos do Programa Vida Melhor viabilizar processos de assistência técnica e de produção, fazendo com que as comunidades de Catu passem a ter autonomia. “Essa é uma oportunidade para expandir nossos diagnósticos. Esse contato deverá fomentar o desenvolvimento do ponto de vista das agroindústrias e da assistência técnica “, esclareceu.

Em relação à cadeia produtiva do caju, Elionaldo lembrou que na estação experimental em Ribeira do Pombal, são produzidas mudas de caju precoce que poderiam ser distribuídas. “Através da identificação das comunidades que possuem um trabalho já implantado, poderemos distribuir de 500 a mil mudas, além de multiplicar a tecnologia de corte total das árvores, que não produzem castanha no nível desejável, realizando enxerto”, explicou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 106678 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]