Ricardo Teixeira renuncia à presidência da CBF

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, renunciou hoje (12/03/2012) ao cargo, que ocupou durante 23 anos. Teixeira deixa também o comando do Comitê Organizador Local da Copa de 2014.

O novo presidente é José Maria Marin, que está no comando da CBF desde a semana passada, quando Teixeira pediu licença do cargo, alegando problemas de saúde.

Na carta em que comunica a Marin sua saída do cargo, Ricardo Teixeira diz que deixa a presidência da CBF com a sensação de dever cumprido. “Futebol em nosso país é sempre automaticamente associado a duas imagens: talento e desorganização. Quando ganhamos, despertou o talento. Quando perdemos, imperou a desorganização”, ressalta Teixeira.

Ele diz ainda que fez o que estava a seu alcance, sacrificando inclusive a saúde e renunciando ao convívio familiar. “Fui criticado nas derrotas e subvalorizado nas vitórias”, lembra Teixeira na carta, mas destaca: “isso é muito pouco, pois tive a honra de administrar não somente a confederação de futebol mais vencedora do mundo, mas também o que o ser humano tem de mais humano: seus sonhos, seu orgulho, seu sentimento de pertencer a uma grande torcida, que se confunde com o país.”

Saída de Teixeira da CBF e do COL não muda atitude do governo para a Copa de 2014, diz Rebelo

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, disse hoje (12/03/2012) que a renúncia de Ricardo Teixeira não irá alterar a atitude do governo diante da Copa do Mundo de 2014. Teixeira deixou hoje a presidência da Confederação Brasileira de Futebol e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa.

“A alteração no comando do Comitê Organizador Local para a Copa do Mundo de 2014 não muda a atitude do governo, que sempre foi da busca de cooperação com todos aqueles que têm o objetivo comum de trabalhar para a realização da a Copa do Mundo”, disse o ministro. “O governo continuará se esforçando junto com a nova direção do Comitê Organizador Local para que a Copa do Mundo seja vitoriosa”, completou.

O ministro destacou que a alteração na presidência do COL e da CBF também não irá afetar o ritmo das obras preparatórias para o evento. “Não vejo como qualquer mudança no comando do Comitê Organizador Local altere o calendário ou o ritmo das obras para a Copa do Mundo”, declarou.

Rebelo disse ainda que não iria emitir opinião pessoal ou de ex-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Nike, na Câmara dos Deputados, que apurou denúncias de irregularidades na CBF na gestão de Teixeira. “Eu gostaria de falar na posição de comentarista. Mas, na posição de ministro, eu tenho de dizer o que é que o governo pode realizar junto com o Comitê Organizador Local, que é preparar a Copa do Mundo dentro da expectativa”.

Na carta em que comunica a sua saída do cargo, Ricardo Teixeira diz que deixa a presidência da CBF com a sensação de dever cumprido. “Futebol em nosso país é sempre automaticamente associado a duas imagens: talento e desorganização. Quando ganhamos, despertou o talento. Quando perdemos, imperou a desorganização”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 112950 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]