Plano garante navegabilidade do Canal de Cotegipe, na Baía de Aratu

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

James Correia: “O canal tem importância estratégica para o crescimento econômico da Bahia”.

O ordenamento do Canal de Cotegipe, na Baía de Aratu, pode possibilitar a atracação de navios de grande porte. O calado atual, de 15 metros, pode chegar a 21.

Esse é um dos aspectos do estudo apresentado ontem (07/03/2012) no auditório da Secretaria da Indústria Comércio e Mineração, sobre a recuperação, ordenamento e manutenção das condições de navegabilidade do Canal de Cotegipe, que dá acesso a operações portuárias de grandes grupos como Dow Química, Braskem, Ford e Moinho Dias Branco.

Participaram da apresentação do estudo, seguido de debate, os secretários James Correia e Fernando Schmidt, o sub-secretário de Infraestrutura, Marcos Cavalcanti, o presidente do IEL, Armando Neto, o capitão dos Portos da Bahia, André Novis Montenegro, além de vários representantes das empresas usuárias dos portos localizados ao longo do Canal.

“O material vai servir de lastro para as ações que possibilitem a revitalização do Canal de Cotegipe e a ordenação das atividades portuárias ao longo do Canal. Este é o primeiro passo para a criação do Plano Diretor do Canal de Cotegipe, que tem importância estratégica para o crescimento econômico da Bahia”, disse o secretário da Indústria, Comércio e Mineração, James Correia.

Segundo o secretário, a implantação de empreendimentos, de forma aleatória ao longo dos últimos anos na área do Canal de Cotegipe já apresenta sinais negativos e podem prejudicar as condições de navegabilidade no local. “Isso pode causar limitações para navios de grande calado que pretendam transitar e atracar em áreas da baía de Aratu”, revelou.

Considerado uma bela obra da natureza, o Canal de Cotegipe apresenta ótimas condições de navegabilidade para navios de grande porte, uma vez que dispõe de profundidade e largura compatíveis para o trânsito desse tipo de embarcação. Aliado a esses fatores, o canal não registra ocorrências de assoreamentos, o que representa um adicional na sua viabilidade econômica e financeira.

De acordo com o consultor técnico na área de navegação, Alceu Sparano, o estudo fez um levantamento da atual situação, detalhando as obras já programadas, suas conseqüências sobre o tráfego marítimo e as alterações a serem executadas. “O objetivo é restabelecer, no possível, a capacidade de navegação oferecida originalmente pelo Canal”, afirmou.

Segundo ele, o restabelecimento das melhores condições de navegabilidade será objeto de avaliação com a possibilidade de relocação de operações portuárias, intervenções de derrocagem (retirada ou destruição de pedras ou rochas submersas), impedimento de novas instalações (já previstas preliminarmente) e demolição de estruturas existentes ou sua simples desativação.

De acordo com o secretário Fernando Schmidt, esse conjunto de ações “irão permitir um modelo de zoneamento que permita a manutenção das condições possíveis de trânsito dentro de um cenário realista e economicamente viável”.

Presente ao evento, o capitão dos Portos da Bahia, André Montenegro, afirmou que a responsabilidade da Marinha é aprovar, dar seu parecer e após a implementação das ações necessárias oferecer segurança à navegação no local. Ele adiantou ainda que após a criação do Plano Diretor, será formado o Comitê Gestor – composto por representantes dos governos federal, estadual, Marinha e usuários dos portos.

O navegador ucraniano radicado na Bahia, Aleixo Belov, se mostrou interessado nos estudos e disse que o diálogo é peça importante na recuperação e manutenção das condições de navegabilidade do Canal de Cotegipe. “É bom para todos que tenhamos o canal sempre em ótimas condições de navegação”, disse.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 116883 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.