Investimentos do Estado apoiam crescimento de Salvador; Via Expressa facilitará escoamento e chegada de produtos ao Porto de Salvador

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Inaugurado no dia 15 de dezembro de 2008, com investimento de R$ 33 milhões, Complexo Viário 2 de Julho em Salvador possui tráfego de cerca de 100 mil veículos por dia.
Inaugurado no dia 15 de dezembro de 2008, com investimento de R$ 33 milhões, Complexo Viário 2 de Julho em Salvador possui tráfego de cerca de 100 mil veículos por dia.
Inaugurado no dia 15 de dezembro de 2008, com investimento de R$ 33 milhões, Complexo Viário 2 de Julho em Salvador possui tráfego de cerca de 100 mil veículos por dia.
Inaugurado no dia 15 de dezembro de 2008, com investimento de R$ 33 milhões, Complexo Viário 2 de Julho em Salvador possui tráfego de cerca de 100 mil veículos por dia.

O crescimento da capital baiana, que ontem comemorou seu 463º aniversário, demandou medidas emergenciais e estruturantes nos últimos anos. Por isso o Governo do Estado da Bahia investiu em projetos de mobilidade urbana, a exemplo do Complexo Viário 2 de Julho, um dos mais importantes para atender à população.

Além de facilitar o deslocamento até o aeroporto internacional de Salvador, a obra contribuiu para melhorar o acesso ao litoral norte, a Lauro de Freitas e ao Centro Industrial de Aratu (CIA).

A antiga rotatória do aeroporto, por onde trafegam diariamente 100 mil veículos, deu lugar a um complexo de viadutos com vias sinalizadas e uma passarela.

Melhora

A moradora de São Cristóvão Graça Maria dos Santos acredita que houve melhora. “Nesta região, há uns oito anos, não tinha nada além de um matagal e uma pista onde os carros passavam em alta velocidade. Hoje existem pontos de ônibus, shoppings, tudo organizado”.

Comerciante do bairro, Ana Lúcia dos Santos agradece. “As mudanças beneficiaram muito a economia da região e os imóveis foram valorizados. Ganhamos segurança também, inclusive com a colocação desta passarela, que facilita nosso deslocamento entre as pistas, e até mesmo para chegar em Lauro de Freitas ficou mais tranquilo.”

Via Expressa facilitará escoamento e chegada de produtos ao Porto de Salvador

Comércio

– Para o empresário Juvenal Lemos, depois da conclusão das obras, o comércio do entorno ganhará ainda mais destaque. “Foi muito benéfica a mudança. Se agora eu já aumentei as vendas em 50%, imagine quando estiver concluída. Bom para os comerciantes e para os moradores, que agora contam com pontos de ônibus em locais mais adequados.”

Feira de São Joaquim: abastecimento, cultura e arte

Ceasas

– Outras ações também estão em andamento, como afirmou Villas-Boas. “Temos as obras na Ceasa do Rio Vermelho e de Paripe já licitadas e contratadas e já tiveram início de execução com previsão de 18 meses. Temos também a revitalização e requalificação da orla da Ribeira, no valor de R$ 5,5 milhões, que deve ser concluída em seis meses.”

Emissário submarino deixa cidade com 90% de cobertura em saneamento

Parque São Bartolomeu

Ainda neste setor, segundo o presidente da Conder, há o PAC Habitação, no Centro Histórico, na área da Rocinha, e em abril será iniciada a sétima etapa do programa Monumenta. “Estamos também recuperando as fachadas do Centro Histórico.”

– De acordo com ele, já está em andamento o programa Dias Melhores. “Um convênio do Governo da Bahia com o Banco Mundial de R$ 160 milhões, numa contrapartida do Estado de 50%, sendo que R$ 80 milhões serão investidos na obra do Parque São Bartolomeu.”
Novos estádios

Em breve, a população vai ter acesso a mais um novo estádio, a Arena Fonte Nova. Com capacidade para 50 mil pessoas em assentos cobertos distribuídos em três níveis de arquibancada, o espaço vai abrigar jogos da Copa de 2014. As obras seguem o cronograma e já estão com 54% dos trabalhos concluídos.

– A capital também ganhou um moderno espaço para esportes, o Estádio de Pituaçu. Desde sua reinauguração, em janeiro de 2009, o local recebeu grandes clássicos do futebol, a exemplo da partida entre Brasil e Chile, válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo e que atraiu 30 mil pessoas.

O sistema de esgotamento sanitário da capital também recebeu investimentos do Estado. Principal obra no setor nos últimos 25 anos, o emissário submarino da Boca do Rio foi concluído, deixando Salvador com 90% de cobertura do serviço até o fim deste ano. O sistema beneficiará inclusive os novos moradores, que vão ganhar unidades habitacionais por meio de programas federais, em parceria com o governo estadual.

“Com o PAC da Habitação, temos intervenções na Baixa do Soronha, Cajazeiras e Jardim Nova Esperança. Esta é uma grande frente em habitação”, declarou Villas-Boas.

A requalificação da Feira de São Joaquim é outro investimento na área de infraestrutura e já está em sua segunda fase. O pátio dos grossistas foi entregue aos feirantes e funciona ao lado do galpão provisório, que abriga os comerciantes durante a reforma do local.

Cerca de 500 pequenos empresários estão trabalhando normalmente nos boxes, comercializando produtos que vão desde peixes e mariscos a frutas, verduras, artigos religiosos e animais vivos.

Com recursos de R$ 32 milhões, do Ministério do Turismo, e mais um aporte financeiro do Governo do Estado, a reforma está sendo coordenada pela Secretaria do Turismo (Setur) e pela Conder.

A conclusão da obra está prevista para o primeiro semestre de 2014. No início de 2010, foram cadastrados 2.215 estabelecimentos, entre boxes e bancas. Destes, 800 boxes serão demolidos e reconstruídos. Outros 250 passarão por reforma e 150 boxes serão mantidos com pequenos reparos.

Outro vetor de mobilidade urbana da capital é a Via Expressa. A primeira etapa, feita na Rótula do Abacaxi, que interliga o Cabula, a Avenida Heitor Dias e a BR-324, foi concluída e já proporciona um desafogamento do trânsito na área central da cidade, por meio de cinco viadutos e novos acessos.

“Esta obra mudou minha vida. Trabalho dirigindo e mal conseguia passar por esta região, tamanha era a confusão de carros indo e vindo, uma bagunça. Com as pistas sinalizadas e divididas, é possível chegar onde quero com mais rapidez”, disse o taxista Ivanilton Trindade.

“Quando estiver totalmente pronta, a via vai ligar a BR-324 ao Porto de Salvador e impulsionará o escoamento de produtos do estado. Serão 14 viadutos, quatro passarelas e três túneis”, destacou o presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), Milton Villas-Boas.

Ainda de acordo com ele, a extensão da Via Expressa é de 4,6 quilômetros, mas, como é composta por várias faixas, totaliza 22 quilômetros. Para a execução dos trabalhos, estão sendo realizados serviços de remanejamento de redes de infraestrutura, esgoto, água, telefonia, energia elétrica e gás.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113513 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]