Ex-presidente da Câmara de Ourolândia, Miriam Feitosa Alexandrino, terá que pagar mais de R$ 220 mil aos cofres públicos

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Condenada por ato de improbidade administrativa, a ex-presidente da Câmara de Vereadores de Ourolândia, Miriam Feitosa Alexandrino, deverá pagar R$ 221.709,88 aos cofres públicos. O pedido de execução da sentença que a condenou a pagamento de multa e ressarcimento de prejuízos causados ao erário do município distante 363 km de Salvador foi apresentado à Justiça pela promotora de Justiça Rosa Patrícia Salgado Atanázio, que requereu a citação da ré para pagamento da quantia arbitrada em sentença que já transitou em julgado.

Miriam Feitosa Alexandrino foi condenada em 2007 a pagar multa civil e ressarcir os prejuízos causados ao erário em razão do pagamento indevido de diversas remunerações e diárias. Também em decorrência da ação civil pública ajuizada pelos promotores de Justiça José Jorge Freitas, Geraldo Agrelli Lôbo e José Emmanuel Lemos, a ex-presidente da Câmara foi condenada à perda da função pública, suspensão dos direitos políticos pelo prazo de seis anos e proibição de contratar com o Poder Público.

Segundo informaram os promotores de Justiça, Miriam Alexandrino estava “confundindo a ‘coisa pública’ com seus bens particulares e, além de ‘presentear’ amigos e parentes com ‘um emprego’ sem qualquer espécie de concurso público, ainda contratou funcionários para suas empresas e residências, pagando-lhes as remunerações com dinheiro público, especialmente durante os meses de maio a dezembro de 2002”.

*Com informação : Ministério Público da Bahia

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108109 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]