EBDA debate políticas públicas para mulheres durante Acampamento de Trabalhadoras Rurais, no Parque de Exposições de Salvador

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Para orientar o acesso às políticas públicas específicas para mulheres de diferentes etnias da Bahia, a Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada a Secretaria da Agricultura, através da Rede de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) para Mulheres, realizará debates sobre o tema ‘As Trabalhadoras Rurais e a Reforma Agrária’. As discussões ocorrerão durante um Grupo de Trabalho (GT), no 11° Acampamento das Trabalhadoras Rurais, nesta sexta-feira (09/03/2012), das 14h às18h, no Parque de Exposições de Salvador.

O desenvolvimento de atividades agrícolas e não agrícolas, orientações para o acesso à linha de financiamento e proposta de crédito da mulher e da jovem agricultora do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), são temas a serem abordados durante o GT. “A tentativa será a de observar as particularidades étnicas e de gênero para a emancipação das trabalhadoras urbanas e rurais, e de identificar estratégias operacionais que ampliem este processo”, explica a economista e técnica em desenvolvimento organizacional da EBDA, Guilhermina Menezes.

Durante o GT as facilitadoras debaterão e buscarão mecanismos para auxiliar mulheres a lutar contra todas as formas de violência a que poder ser submetidas – física e psicológica, tanto no âmbito doméstico, quanto fora dele. “Questionaremos a naturalização do sistema patriarcal e opressor que ainda vige em nossa sociedade, principalmente no meio rural”, completa a técnica.

Apesar disso, a tendência é de que a participação das mulheres em atividades laborais na zona rural se desenvolva, bem como a participação na renda familiar e nas lideranças de movimentos sociais para a construção de novas relações no campo. “Muitas se tornarão chefe de suas famílias, outras também serão multiplicadoras de conhecimento”, pontua a chefe de seção de campo do Centro de Treinamento (CTN) da EBDA, Cleunilda Silva.

As mediadoras tentarão identificar estratégias operacionais e fontes de recursos governamentais e não governamentais para tentar viabilizar o processo de formação de mulheres trabalhadoras rurais e urbanas durante o GT, que também estará sob a coordenação da Superintendência da Agricultura Familiar (SUAF) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA).

XI Acampamento

O XI Acampamento de Mulheres Trabalhadores Rurais está sendo realizado desde ontem (08/03/2012), e prosseguirá até domingo (11). Privilegiará o trabalho de mulheres líderes de diferentes movimentos sociais e envolverá agricultoras, indígenas, ribeirinhas e quilombolas.

A edição de 2012, do Acampamento retomará o tema “Mulheres Trabalhadoras: na luta contra a violência do Agronegócio, por Reforma Agrária e Soberania Alimentar”. Os eixos temáticos trabalhados serão; Segurança e Soberania Alimentar; Violência contra a Mulher; Agricultura Familiar – experiências produtivas organizadas por mulheres; Saúde e Sexualidade da Mulher; Saúde da Mulher e os danos dos Agrotóxicos; As Trabalhadoras Rurais e a Reforma Agrária; A Questão Fundiária e a Reforma Agrária no Estado da Bahia; Mulheres e Espaços de Poder: Avanços e Limites; Mulheres e Cultura de Massas.

O evento será realizado pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST); Conselho Nacional Indigenista (CIMI); Coordenação Estadual de Acampados e Assentados; Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB); Movimento dos Trabalhadores Desempregados (MTD); Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA).

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 115009 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.