Deputado Targino Machado critica viagens de Jaques Wagner e sugere Eliana Calmon como governadora

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Depois de perder mais um ministro, desta vez Afonso Florence, que deixou comando do Ministério do Desenvolvimento Agrário na última semana, a Bahia ficou com apenas uma pasta no governo da presidente Dilma Rousseff: a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (SEPPIR), chefiada pela socióloga Luiza Helena de Bairros, que nasceu em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Preocupado com esse problema, o deputado estadual Targino Machado, líder do bloco parlamentar PTN/PSC/PRP na Assembleia Legislativa da Bahia, relatou a falta de investimentos no estado nesta gestão do governador Jaques Wagner, que pode piorar ainda mais com o desprestígio dos baianos na esfera federal.

“De notícia ruim a Bahia está cheia, como a perda de prestígio e investimentos. Retornei neste ano de uma viagem pelo nordeste, onde passei por alguns estados e vi um verdadeiro boom de investimentos. Nem vou falar da região do Complexo Industrial Portuário, em Suape, porque era um sonho que poderia ser dos baianos. Acompanhei verdadeiras obras de arte em Pernambuco e Sergipe, onde vi a duplicação da BR-101, por exemplo. São diversas empresas de grande porte se instalando também no Rio Grande do Norte e Ceará. E quando estava retornando à Bahia, não vi nenhuma placa comunicando aos incautos viajantes que saímos de Sergipe e entramos no estado. Na verdade, não precisa de placa mesmo, porque quando chegamos à Bahia podemos testemunhar o desaparecimento de obras e investimentos”, afirmou.

De acordo com o parlamentar, essa situação negativa tem que ser creditada ao próprio Wagner, que quando teve oportunidades para mudar o quadro, resolveu tirar férias.

“Na Bahia, instalou-se um governo preguiçoso, com um governador que somente quer viajar. Assim como falei em outras oportunidades, Wagner é um governador abelha: quando não está voando, está fazendo cera. A presidente Dilma esteve aqui por duas oportunidades e, em ambas, o governador estava viajando. A primeira aconteceu na virada do ano, quanto Wagner não resistiu e seguiu para a Colômbia. Já no carnaval, o governador se hospedou em um resort, na Praia do Forte, mostrando estar preocupado com seus birinights e quitutes”, disse.

Targino ainda faz uma importante sugestão aos eleitores nas próximas eleições: colocar a ministra Eliana Calmon como governadora do Estado.

“Infelizmente, na próxima eleição, precisamos abandonar as escolhas político-partidárias e partir para escolher uma mulher. Está aí a nobre ministra Eliana Calmon, que desponta no cenário nacional como uma liderança impoluta, capaz de banir dos ambientes a corrupção. Fico a sonhar em voz alta, desejando que ela possa, depois de tantas manifestações de solidariedade, resolver se candidatar à governadora do Estado. E que ela não alegue que política não é para os bons, porque o castigo daqueles que acreditam que política não é para os bons, é serem governados pelos maus”, finalizou.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113508 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]