Deputada Graça Pimenta diz que investimentos em saúde não cresceram na proporção das demandas, mas avalia que governo Wagner faz o possível

Graça Pimenta: "O que a gente pode observar é que existe inúmeras dificuldades em termos de estrutura hospitalar. Os números de leitos nos hospitais são insuficientes para atender a demanda.". (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Graça Pimenta: "O que a gente pode observar é que existe inúmeras dificuldades em termos de estrutura hospitalar. Os números de leitos nos hospitais são insuficientes para atender a demanda.". (Foto: Carlos Augusto | Jornal Grande Bahia)
Graça Pimenta – O que a gente pode observar é que existe inúmeras dificuldades em termos de estrutura hospitalar. Os números de leitos nos hospitais são insuficientes para atender a demanda.   (Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br)
Graça Pimenta – O que a gente pode observar é que existe inúmeras dificuldades em termos de estrutura hospitalar. Os números de leitos nos hospitais são insuficientes para atender a demanda. (Foto: Carlos Augusto | Guto Jads | Jornal Grande Bahia. Com. Br)

A deputada estadual e primeira dama de Feira de Santana, Graça Pimenta, em entrevista exclusiva aoJornal Grande Bahia, avalia o governo Jaques Wagner, apresenta um perfil preocupante da saúde pública em âmbito estadual, e diz que a perda de espaço político da Bahia no cenário nacional trouxe reflexos negativos para Feira de Santana. Vice-presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, Graça afirma que tem feito gestões para que ocorra a recuperação da capacidade de atendimento do hospital Aristides Maltez (especializado em câncer).

Jornal Grande Bahia – A senhora durante a vice-presidência à frente da Comissão de Saúde da Assembleia teve a oportunidade de conhecer a realidade da saúde em termos estaduais. Como avalia este quadro?

Graça Pimenta – Hoje eu sou a vice-presidente da Comissão de Saúde, é o segundo ano que estou exercendo as minhas funções na Comissão de Saúde e vejo como positivo. Eu sou da área de saúde e vejo que eu posso dar a minha contribuição para melhorar a vida da população.

Durante o ano de 2011 nós trabalhamos bastante, visitamos hospitais no estado e agora nós estamos com problema do Hospital Aristides Maltez. Nós solicitamos uma audiência pública que já foi feita na Assembleia Legislativa e estamos tentando ajudar aquele Hospital, porque ele é importante, único hospital da Bahia que atende ao câncer e nós não podemos permitir que ele encerre as atividades. Então essas soluções, graças a Deus, estão sendo tomadas. Não solucionou ainda. Mas existe a promessa do secretário de saúde da Bahia, Jorge Solla, que esteve reunido com o ministro da saúde, e está adotando as devidas providências. Então, nós esperamos que o problema do Hospital Aristides Maltez seja resolvido de imediato. Estamos fazendo gestões políticas para que se encontre uma solução.

JGB – Mas concernente à estrutura em âmbito estadual, a senhora visitou inúmeros hospitais. Que realidade a senhora presenciou?

Graça Pimenta – O que a gente pode observar é que existe inúmeras dificuldades em termos de estrutura hospitalar. Os números de leitos, de modo geral nos hospitais, são insuficientes para atender a demanda. Por mais que haja investimentos, recursos financeiros em termo de saúde, esses recursos ainda são insuficientes. A estrutura hospitalar é insuficiente, até porque a população cresce e os números de hospitais e leitos permanecem o mesmo. Mas nós estamos lutando por aumento no número de leitos. Percebemos as dificuldades encontradas nos hospitais, tanto na parte de estrutura, como financeiramente.

JGB – A senhora é deputada pelo PR. A aliança PR e PDT está consagrada em Feira de Santana para a reeleição de Tarcízio Pimenta?

Graça Pimenta – Sim, nós nos reunimos com o ex-senador César Borges e está consagrada sim. O PR em feira de Santana irá marchar junto com o prefeito Tarcízio Pimenta.

JGB – No ano passado à senhora, em várias oportunidades, teceu críticas ao governo do estado. De uma forma geral, como analisa o governo Jaques Wagner?

Graça Pimenta – Eu acredito que o governador Jaques Wagner também tenha dificuldades. Todo gestor tem dificuldades nas suas administrações, mas cabe ao gestor buscar as soluções. Então o governador Jaques Wagner está buscando, porque administrar um governo do estado não é brincadeira. O que eu posso perceber, é que nós, como opositores, temos que ver a realidade, criticar, para ajudar a solucionar os problemas da população. Nós estamos fazendo uma oposição responsável, então eu vou buscar o que for melhor para população. Cabe ao governador Jaques Wagner buscar essas melhorias até porque foi para isso que ele foi eleito e é esse compromisso que ele tem com o povo da Bahia.

JGB – Que pontos a senhora destacaria da administração Jaques Wagner?

Graça Pimenta – É como eu te falei, o governador tem buscado soluções para resolver os problemas do estado da Bahia, dificuldades ele tem encontrado. Então eu acho que ele está fazendo o papel dele, e ele tem se empenhado em dar o melhorar, em atender os compromissos com os baianos que votaram nele. Agora, se ele vai conseguir atingir todos os objetivos e todas as metas que ele propôs durante a eleição, quem tem que resolver isso realmente é ele.

JGB – Como analisa a perda de mandatos de espaço político que a Bahia teve no espaço nacional?

Graça Pimenta – Eu analiso isso como negativo. Até porque nós percebemos que existem políticos que são pessoas sérias. Então, eu observo que alguns políticos que foram saindo, inclusive deputados federais como Sérgio Carneiro, representa uma perda para Feira de Santana. Também isso termina manchando a imagem dos políticos, tanto na Bahia como em nível de Brasil.

JGB – Jornal Grande Bahia lhe agradece pela entrevista.

Graça Pimenta – Obrigada a você Augusto. Você que é uma pessoa muito especial, é um jornalista muito comprometido com a população de Feira de Santana e da Bahia. Porque você acompanha Feira de Santana e a Bahia como um todo. Você é muito responsável e a imprensa que você faz, e a forma que conduza o seu trabalho é muito responsável. Então você está de parabéns pela sua responsabilidade e os benefícios que você vem trazendo para população feirense.

Sobre Carlos Augusto 9508 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).