Suboficial da Marinha, Carlos Alberto Vieira Figueiredo, morto em acidente na Antártica era natural de Vitória da Conquista

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Marinha informou que havia dois mortos no início da noite de ontem. Mais tarde, o ministro da Defesa, Celso Amorim, confirmou, os nomes das vítimas: o suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos. Filho de Figueiredo, o oficial da PM Vinícius Figueiredo, de 25 anos, afirmou que recebeu a confirmação da morte do pai ontem, por volta das 17h30m. Segundo ele, o suboficial era de Vitória da Conquista, interior da Bahia, e tinha 47 anos. Havia morado três anos em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, mas sua família retornou à Bahia quando ele foi para a Antártica, em março do ano passado.

“O óbito foi confirmado em ligação da Marinha. Ele estava tentando apagar o incêndio, e o corpo provavelmente está carbonizado. Meu pai já estava para voltar, no mês que vem. Tinha 30 anos de serviços à Marinha. Nunca demonstrou preocupação com a segurança na base. Ontem (sexta-feira) mesmo falamos com ele pelo telefone, por volta das 23h30m, e estava tudo normal”, declara Vinícius.

Presidente Dilma Rousseff manifesta pesar por incêndio e mortes na estação brasileira da Antártica

A presidenta Dilma Rousseff recebeu com “grande consternação” a notícia sobre o incêndio ocorrido neste sábado (25) na Estação Antártica Comandante Ferraz, que provocou a morte de dois militares da Marinha e ferimentos em outro.

Em nota divulgada à noite pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República, Dilma destacou o heroísmo dos militares no combate ao incêndio e manifestou solidariedade às famílias dos dois mortos, o suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo e o primeiro-sargento Roberto Lopes dos Santos, e do primeiro-sargento Luciano Gomes Medeiros, que ficou ferido.

Comunicada sobre o acidente pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, a presidenta determinou a adoção de todas as medidas necessárias para salvaguardar a segurança dos cientistas, militares e visitantes que se encontravam na base brasileira e foram transferidos rapidamente para Punta Arenas, no Sul do Chile.

De acordo com a nota, Dilma reafirmou a importância do programa de pesquisas desenvolvido na Estação Comandante Ferraz, elogiou a “abnegação e o desprendimento” dos brasileiros que lá trabalham e manifestou a “firme disposição” do país na reconstrução da base de pesquisas na Antártica.

A nota diz ainda que Dilma telefonou ao presidente do Chile, Sebastián Piñera, e agradeceu o apoio do país no socorro e resgate dos brasileiros atingidos pelo incêndio. Agradeceu também o apoio e solidariedade prestados pelos governos da Argentina e da Polônia.

Avião da FAB vai resgatar militares e pesquisadores de estação da Antártica

O avião da Força Aérea Brasileira (FAB) que vai resgatar militares e pesquisadores que trabalham na Estação Antártica Comandante Ferraz vai sar sair da Base Aérea do Galeão às 15h30 deste sábado (24), com destino a Punta Arenas, no Chile. Um incêndio na estação começou durante a madrugada e ainda não foi controlado.

De acordo com a FAB, o avião, um Hércules C-130, deve pousar em Punta Arenas à meia-noite deste domingo (26). A aeronave deve chegar ao Brasil por volta das 8h30, na Base Aérea do Galeão.

Ainda não há informações sobre mortos e sobre o estado da estação, que funciona como base militar e científica. Dois militares da Marinha estão desaparecidos e um ficou ferido. De acordo com a assessoria da Marinha, mais de 40 pessoas estavam na estação no momento do incidente.

Os pesquisadores e os colaboradores foram transferidos de helicópteros chilenos para a base chilena Eduardo Frei, de onde partirão em aeronave da Força Aérea Argentina para a cidade de Punta Arenas. Permanecem na estação o chefe e parte do grupo-base, que trabalha no combate ao incêndio.

Ministro diz que planos de reconstrução da estação na Antártica começam na segunda-feira

O ministro da Defesa, Celso Amorim, disse hoje (25/02/2012) que o programa antártico brasileiro não será encerrado com a destruição da Estação Comandante Ferraz, e que na segunda-feira (27) já começam os planos de reconstrução da base. No incêndio ocorrido na madrugada de hoje, dois militares morreram e um ficou ferido.

De acordo com o ministro, grande parte da estação foi destruída pelo incêndio e, com ela, muitos materiais e equipamentos dos 30 pesquisadores que realizavam trabalhos na ilha foram perdidos.

“Todo o núcleo central da base, que é onde estão concentradas essas instalações foi perdido. O grau exato do que aconteceu ainda precisa ser objeto de perícia, mas a avaliação é de que realmente perdeu-se praticamente tudo”, disse.

Segundo Amorim, ainda não é possível dizer quando a estação voltará a operar, mas os planos para sua reconstrução já começam na segunda-feira (27). “Claro que o momento é de dor. O principal fato é a perda de vidas. Mas, evidentemente, quero expressar nossa determinação em continuar esse trabalho, que é tão importante para o Brasil e para o mundo. Esse é um projeto de 30 anos de empenho da sociedade brasileira, que tem todo o apoio do governo e do Congresso brasileiro. O programa [antártico] é um motivo de orgulho para nós, de modo que vamos continuar”, disse o ministro.

Amorim também agradeceu o apoio dado pelo Chile, pela Argentina e pela Polônia no transporte e acomodação do pessoal brasileiro que ficou desalojado com o incêndio e na assistência médica ao militar ferido.

*Com informação : Agência Brasil

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111171 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]