Diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil ajuda a salvar vidas

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Esta semana é destacada pelo Dia Internacional do Combate ao Câncer Infantil. A data tem como objetivo ampliar o conhecimento da população sobre a doença e promover a conscientização e educação sobre a doença em toda a sociedade com o objetivo de evitar milhões de mortes ao redor do mundo.

O câncer ainda é a principal causa de mortalidade por doença na faixa de 5 a 19 anos no Brasil. Porém, desde que o diagnóstico seja feito precocemente, as chances de cura podem chegar a 85%, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Portanto a forma mais efetiva de curar o câncer em crianças e adolescentes é o diagnóstico precoce da doença. Saber encaminhar casos suspeitos corretamente contribui sensivelmente para o tratamento adequado, aumentando as chances de cura dos pequenos pacientes.

É por isso que, desde 2008, o Instituto Ronald McDonald desenvolve o Programa Diagnóstico Precoce, em parceria com o Instituto Nacional de Câncer (INCA) e com a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE). O Programa tem por objetivo capacitar profissionais da Estratégia Saúde da Família (ESF), bem como os médicos do SUS que sejam referência para o atendimento de crianças e adolescentes. para suspeitar e encaminhar adequadamente casos de crianças e adolescentes com suspeita de câncer, reduzindo o tempo entre o surgimento da doença e início do tratamento.

A iniciativa contribui ainda para a estruturação da rede de atenção oncológica nas regiões onde é implementado, através de análise da situação local, articulação com o gestor do Sistema Único de Saúde e do estudo de casos reais levados para a sala de aula. O programa conta com o apoio da Confederação Nacional das Entidades de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC).

A realização do Programa Diagnóstico Precoce do Instituto Ronald McDonald é possível graças às doações arrecadadas pela Campanha dos Cofrinhos, que tem mobilizado cada dia mais clientes da rede de restaurantes McDonald’s a doarem o troco em prol da causa do câncer infantojuvenil, além do McDia Feliz e da parceria com a Icatu Seguros. Ao todo, cerca de R$ 2,5 milhões já foram destinados aos projetos de capacitação de profissionais de saúde por meio do Programa desde 2008.

Sobre Carlos Augusto 9506 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).