Compromisso com a democracia marca discurso do governador Jaques Wagner, durante abertura do ano legislativo de 2012 na ALBA

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Chefe do Executivo garantiu que houve progresso no projeto de construção de uma nova Bahia

Ao abrir oficialmente a 2ª sessão legislativa da 17ª Legislatura, o governador Jaques Wagner reafirmou ontem posições e compromissos com a democracia e com o desenvolvimento do Estado. E concluiu que houve progressos na proposta de construção de uma nova Bahia, alicerçada “no fortalecimento dos princípios democráticos, no pleno exercício da cidadania, na redução dos perversos indicadores sociais, na melhoria da qualidade de vida e na incorporação de nossa gente ao desenvolvimento do Estado”. A Bahia, disse Wagner, vive um “ciclo virtuoso de prosperidade econômica e de inclusão social”.

Mas o contingenciamento de despesas já foi determinado como medida preventiva “diante das incertezas no cenário econômico mundial” e de maneira a evitar “restrições compulsórias ao desenvolvimento do Estado”. “Vamos ser ainda mais rígidos no custeio, aprimorando a qualidade do gasto público para evitar que as limitações financeiras atinjam os investimentos. Porém, a medida e o tamanho deste contingenciamento serão definidos conforme o ajuste fiscal que será realizado pelo governo federal”, disse.

REAFIRMAÇÃO

Mantendo o tom de anos anteriores, Wagner prestou contas das ações e conquistas do governo e anunciou os “três eixos estruturantes” do Plano Plurianual 2012/2015. Inclusão social e afirmação dos direitos; desenvolvimento sustentável e infraestrutura para o desenvolvimento, e gestão democrática do Estado continuarão norteando as ações governamentais que apresentaram, até agora, na análise do governador, bons resultados. Para ele, ostentamos “enormes avanços em indicadores educacionais, de saúde, de renda, emprego e assistência social”. Por conta disso, anunciou, “a Bahia se destacou como o Estado que mais reduziu os índices de pobreza (10,6%)”.

E por estar no caminho certo, Wagner confirmou a continuidade de investimentos em políticas e programas já em execução, como, por exemplo, o Pacto pela Educação, envolvendo prefeituras e sociedade “para aumentar a qualidade do ensino fundamental”. Na área da Saúde, o governador lembrou a inauguração de hospitais e aumento no número de leitos em todo o Estado e informou que neste ano o Hospital Roberto Santos será ampliado e ganhará Unidade de Pronto Atendimento, serviço a ser construído e implantado também em Feira de Santana, Itabuna e Barreiras.

Programas como o Água para Todos, Minha Casa, Minha Vida, Luz para Todos, Ferrovia Oeste-Leste e Porto Sul foram realçados pelo governador com o compromisso de novos investimentos. Turismo, Cultura, Saúde e Segurança também serão contemplados e com recursos de R$ 56,2 milhões. Para a Arena Fonte Nova, serão destinados R$ 2,6 bilhões.

FIRMEZA

Do plenário da Assembleia Legislativa, onde discursou, o governador lembrou a greve dos policiais militares, que, há uma semana, invadiram o prédio do Legislativo e forçou o governo a travar “uma dura batalha para vencer o medo e a intimidação”. Jaques Wagner se declarou solidário “ao povo, que viveu dias dos mais difíceis, e mais ainda com aqueles que foram vítimas diretas da violência”. Agradeceu à presidente Dilma Rousseff pela parceria “leal”, listou todos os avanços e conquistas pertinentes à “gloriosa e centenária Polícia Militar”, mas reafirmou posições com “serenidade, tranquilidade e firmeza”.

Uma delas é quanto à antecipação das gratificações reivindicadas pelos policiais. O governador garante que já as antecipou, uma vez que não havia qualquer previsão de pagamento das GAPs neste ano. Segundo dados declinados, o pagamento da GAP 4 ainda este ano representa gasto de mais R$ 14 milhões ao mês. “Cheio, este impacto na folha de pagamento é da ordem de R$ 180 milhões”, disse Wagner, que qualificou a greve da PM uma “aventura antidemocrática”.

A incorporação da GAP, “além de responder a uma demanda histórica da categoria, representará um novo aumento de até 30% nos vencimentos dos policiais”. Mas esta ainda não será uma situação ideal. Por isso, “nossa política de valorização das polícias é contínua e crescente”, disse o governador, que fez também um apelo aos que pretendem disputar as eleições municipais deste ano: “Que o projeto maior de desenvolvimento da Bahia deva estar acima das outras questões. Isto exige união e comprometimento em torno dos interesses maiores do nosso Estado.”

E conclamou os “agentes envolvidos nos pleitos municipais a manter o tom do debate político nos limites da disputa de ideias e de projetos administrativos, evitando conflitos e confrontos que resvalem na intimidação pessoal e no rompimento das regras democráticas de convivência”.

Por fim, o governador ponderou ser “fundamental insistir na importância de mantermos relações de cooperação e parceria com a Assembleia Legislativa, respeitando as autonomias entre os poderes. Afinal, “a continuidade de muitos dos programas” atuais “e de outros que implementaremos, dependerá do imprescindível apoio desta Casa, a Casa do Povo”.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113629 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]