Prefeito Tarcízio Pimenta lamenta morte da mãe de Getúlio Barbosa, secretário municipal de saúde

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Corpo está sendo velado na capela do Hospital Dom Pedro

O prefeito Tarcízio Pimenta lamenta a morte da mãe do secretário municipal de Saúde, Getúlio Barbosa, Otília Matias da Silva, que faleceu na noite desta quinta-feira (12/01/2012). A genitora do secretário completou 81 anos no último domingo (08/01/2012) e estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital EMEC.

“Meus sentimentos ao secretário Getúlio Barbosa pelo falecimento de sua mãe. Que Deus conforte os corações desta família neste triste momento”, pontua Tarcízio Pimenta.

O velório está sendo realizado na capela do Hospital Dom Pedro de Alcântara e o sepultamento ocorrerá nesta sexta-feira, no Cemitério Jardim Celestial, às 16h. Dona Otília é natural de Patu, no Rio Grande do Norte, e se encontrava internada há vários dias no Hospital Emec.

Central Disque Denúncia recebe 1.296 solicitações 

Serviço disponibilizado pela Seprev foi inaugurado em 5 de dezembro

A população de Feira de Santana conta com importante canal para solicitação de serviços públicos, registro de denúncias e assistência em casos de acidentes ou violência. A Central Disque Denúncia (CDD), implantada no Município no dia 5 de dezembro de 2011, registrou 1.296 solicitações até esta quinta-feira (12/01/2012). O serviço é gratuito e funciona todos os dias, inclusive nos finais de semana e feriados, sem interrupção.

Acionada através do número 156, a Central está instalada na Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev). De acordo com a coordenadora do equipamento, Eliane Araújo, os índices de ligações vêm crescendo consideravelmente. “A Central de Atendimento ganhou credibilidade junto à população de Feira de Santana e percebemos isto com o crescimento dos números de solicitações registradas”, afirma.

Entre os serviços, aponta Eliane Araújo, estão aqueles relacionados à Guarda Civil Municipal, Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Superintendência Municipal de Trânsito (SMT). “As pessoas também fazem denúncias sobre poluição sonora, veículos estacionados em locais indevidos, construções irregulares e, ainda, solicitam serviços de coleta de lixo e entulho, troca de lâmpadas, poda de árvores, dentre outros”, destaca.

A coordenadora informa que a Seprev já solicitou à Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) a permissão para que os usuários do sistema de telefonia móvel possam fazer ligações para o 156. “Algumas operadoras estão cobrando tarifa nas ligações feitas para o número 156. O secretário da Seprev já está buscando soluções junto à Anatel para ampliar o acesso ao serviço, contribuindo para que os cidadãos possam fazer suas solicitações”, informa.

Sesp fiscaliza descarte irregular de lixo

“Sujou? Limpou!” é o slogan da campanha

Agentes do Departamento de Limpeza, da Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Sesp), estão atentos para o descarte irregular de lixo e entulho em local inadequado. Diversas placas com o slogan “Sujou? Limpou!” começaram a ser fixadas em ruas e avenidas. A iniciativa faz parte das ações do I Mutirão de Limpeza Pública e visa, sobretudo, conscientizar a população a evitar poluir a cidade.

Conforme o secretário municipal de Serviços Públicos, Alexandre Monteiro, a comunidade também é incentivada a denunciar o descarte irregular de entulho e lixo. “Disponibilizamos um educador ambiental e um fiscal de limpeza para orientar os moradores. Contamos com o apoio da população nesta incitativa e que todos tenham o papel também de agente fiscalizador dos serviços públicos do nosso Município”, afirma.

O chefe de Limpeza da Sesp, Neuber Santiago, informa que os moradores podem denunciar o descarte de lixo em local inapropriado através do número 156, disponibilizado pela Secretaria Municipal de Prevenção à Violência e Promoção dos Direitos Humanos (Seprev), ou enviar e- mail para o endereço eletrônico: [email protected]

“A identificação destes pontos de acúmulo de lixo e entulho foi realizada através de denúncias da própria comunidade. A presença do educador ambiental e do fiscal será de grande importância para coibir essa prática. Eles também estarão divulgando para os moradores os dias e horários de coleta de lixo em cada bairro visitado”, ressalta.

Será realizada a limpeza dos pontos de lixo e entulho localizados nas avenidas Padre Anchieta (Canal), Francisco Fraga Maia e Eduardo Fróes da Mota (Anel de Contorno), além das ruas São Sebastião e Milton Melo (Santa Mônica), Tijuca e Nacional (Parque Ipê), Sete de Setembro e Jaíba (Jardim Acácia), Lençóis (Jardim Cruzeiro) e Realeza (Parque Getúlio Vargas) e Manoel Matias, situada próximo ao Centro de Abastecimento.

Outros pontos de lixo identificados pela Sesp encontram-se nas ruas Joaquim de Carvalho e Lençóis Paulista (Caseb), Itainópolis (Muchila II), Topázio e Cristal (Brasília), Gonçalves Dias (Campo Limpo), Intendente Abdon (São João), Natal (Tanque da Nação), Araújo Pinho (Olhos D’ Água) e feirinha da Cidade Nova.

30 cirurgias da mama no Hospital da Mulher 

Nova realidade para pacientes que sofriam de gigantomastia

“A cirurgia de gigantomastia (mama gigante) mudou tudo em minha vida. Antigamente eu usava roupas folgadas e apertava até meus sutiãs para disfarçar o tamanho das mamas, mas em poucos dias vou poder usar blusas até sem sutiã”. A declaração é da dona de casa Marilda Conceição de Jesus, 38 anos, que retirou 3 quilos da mama no Hospital Inácia Pinto dos Santos (Hospital da Mulher), no dia 1º de dezembro de 2011.

Só no ano passado a unidade de saúde, em parceria com a Sociedade de Cirurgia Plástica e o Núcleo Odungê, realizou 30 cirurgias de gigantomastia, curativos, revisões e avaliações. Algumas pacientes chegaram a retirar 6 quilos da mama no Hospital da Mulher, como Daiane de Souza Santos e Rayne Figueredo Nascimento.

A dona de casa Marilda Conceição diz que a cirurgia era solicitada pelos médicos desde os seus 20 anos, mas as condições financeiras não permitiam a realização. “Eu sofria com ardência, cansaço, dores na coluna e os apelidos. As pessoas riam de mim, cochicavam”, relembra, acrescentando que usava manequeim tamanho 52, e agora já usa tamanho P.

Marilda é casada e tem uma filha e mudou completamente sua autoestima desde que fez a cirurgia. Hoje ela recebe elogios do marido, vizinhos e parentes. “As pessoas falam que eu fiquei linda. Estou sentindo a mama mais leve e já penso em usar outros tipos de roupa. Não vou mais precisar evitar as fotografias”, comemora a dona de casa.

No que se refere ao atendimento prestado no Hospital da Mulher, ela afirma que foi excelente. “Todos me trataram muito bem. Vou voltar no dia 20 para o médico dá uma olhada na mama e depois fazer as revisões”, conta Marilda. Após a cirurgia, as pacientes de baixo poder aquisitivo realizam curativo a cada oito dias, até o período total de recuperação.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108747 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]