Miguel Calmon: Santa Casa de Misericórdia será administrada pelo Hospital Português

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.

O atendimento será basicamente destinado ao SUS e desafogará a demanda do Clériston Andrade, em Feira de Santana.

O Hospital Português da Bahia vai arrendar a Casa de Misericórdia do município de Miguel Calmon. Já em fevereiro toda a estrutura de equipamentos estará disponível na unidade. Serão 92 novos leitos, especialidades nas áreas de ortopedia, traumatologia, otorrino, oftalmologia, entre outros. Com a nova administração a Casa de Misericórdia atenderá não só a cidade, mas também as regiões vizinhas o que vai diminuir a demanda de pacientes do Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana.

A reunião que selou o acordo foi realizada, na manhã desta terça-feira (25), na Secretaria de Saúde do Estado (Sesab), em Salvador. O deputado Zé Neto intermediou as discussões e adiantou “Esse é um importante passo para ajudar a diminuir a demanda do Clériston, em Feira de Santana. O próximo passo será a ampliação da unidade, com criação de leitos para gravidez de risco e integração com a Rede Cegonha, programa que propõe humanização e assistência a mulheres, recém-nascidos e crianças”.

Segundo o gestor executivo do Hospital Português, Marcelo Brito, a unidade vai se dedicar, basicamente, ao atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS), ampliando o número de leitos de urgência e oferecendo especialidades que antes não existiam na região, como é o caso da traumatologia.

Para o prefeito de Miguel Calmon, José Ricardo, o principal ganho é a melhora na capacidade e qualidade do atendimento. “Com a chegada do Hospital Português será possível, além de manter a casa aberta, atender a demanda do município com qualificação”, comenta.

Sobre Carlos Augusto 9652 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).