Lauro de Freitas celebra o padroeiro Santo Amaro de Ipitanga e 403 anos de história

A comunidade de Lauro de Freitas celebra o seu padroeiro entre os dias 6 e 15, na igreja da Matriz, com o tema “Com Santo Amaro de Ipitanga, há quatro séculos evangelizando nestas terras”. As comemorações serão iniciadas com novenário, nesta sexta-feira (06/01/2012) às 19h30. Logo após, quermesse com barracas que oferecem quitutes e suvenires no centro Comunitário.

No dia 15, uma missa solene às 8h30, presidida pelo Arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, abre a programação do dia de Santo Amaro, seguida de procissão pelo centro da cidade com a imagem do padroeiro. O cortejo será encerrado com a bênção do Santíssimo Sacramento na igreja matriz “É com grande entusiasmo que celebraremos este ano a 403ª festa do nosso padroeiro. Um evento dessa natureza e grandiosidade nos convida à renovação do ardor missionário que nos sustenta no testemunho da Fé pelo serviço, pela caridade e pelo anúncio”, declarou o padre Jair Arlego.

O tradicional Cortejo Cultural em homenagem ao padroeiro este ano será realizado no dia 14, com saída do final de linha dos ônibus, às 9h30, até a praça da Matriz, onde as baianas farão a lavagem da escadaria da igreja. De acordo com Gildásio Freitas, historiador e diretor do Núcleo do Patrimônio Cultural de Lauro de Freitas, o evento fortalece a identidade religiosa no município. “Foi em razão da missão jesuítica de Santo Amaro de Ipitanga que Lauro de Freitas nasceu, cresceu e há 50 anos se emancipou como município. Hoje, a festa do padroeiro é o maior evento católico na cidade”, ressaltou.

Movidos pela fé, todo ano centenas de moradores e visitantes são atraídos pelas homenagens à Santo Amaro de Ipitanga. Palco principal da celebração, a igreja da Matriz é um dos monumentos mais importantes da arquitetura religiosa na Bahia. Foi construída no século XVI, tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac). Também abriga raridades como o maior conjunto de azulejos portugueses do mundo, composto por 5,2 mil peças, e imagens seculares na capela-mor, como a de Nossa Senhora das Dores, do Senhor Morto, de Santo Amaro de Ipitanga e de Nossa Senhora da Conceição.

Para Rafael Magalhães, diretor de eventos da Secretaria de Cultura e Turismo, o festejo aumenta a auto-estima da população. “Cerca de quinze grupos populares participam do cortejo, isso fortalece a nossa identidade cultural”, afirmou Rafael. Para a jornalista Luciana Silva, “neste período de violência que a realidade brasileira vem enfrentando, a festa reanima o ideal de paz e amor no coração dos jovens”, arrematou.

Biografia de Santo Amaro: 

Santo Amaro (Mauro) Aba de Cupê nasceu em 493 d.C e era o discípulo mais notável de São Bento. Era filho do senador romano Eqüício e de Júlia. Ele curou enfermos, um mudo paralítico, um cego de nascença (Heraldo), caminhou sobre as águas através de assistência de Deus, e profetizou a morte de São Bento. Edificou 120 mosteiros na França. Faleceu em 15 de janeiro de 565 aos 72 anos.

Programação: 

Dia 6 (Sexta-feira) – Tema: Jesus é o que nos torna filhos amados do Pai.

Homenageados: Comunidade São Mateus, Pastoral Social e Pastoral do Dízimo.

Dia 7 (Sábado)- Tema: Fazei tudo o que ele vos disser.

Homenageados: Comunidade Bom Pastor, Pastoral Familiar, Casais do ECC e Enc. Matrimonial.

Dia 8 (Domingo) – Tema: Jesus é a luz que nos guia para proclamar a boa nova do reino de Deus. Homenageados: Comunidade São Tiago e São Filipe, Pastoral da Juventude e Pastoral da Comunicação.

Dia 9 (Segunda-feira) – Tema: Ele vos batizará no Espírito Santo.

Homenageados: Comunidade São Pedro e Terço dos homens.

Dia 10 (Terça-feira) – Tema: Jesus ensina com toda autoridade.

Homenageados: Pastoral da Evangelização, Comerciários e Comerciantes.

Dia 11 (Quarta-feira) – Tema: Disse Jesus: Vamos às aldeias vizinhas, para que eu pregue também lá. Homenageados: Comunidade São João Batista, Renovação Carismática Católica.

Legião de Maria e Mãe Rainha.

Dia 12 (Quinta-feira) – Tema: Jesus nos quer libertos e curados para anunciá-lo.

Homenageados: Comunidade Matriz, Padres, Diáconos, Ministros e Coroinhas.

Dia 13 (Sexta-feira) – Grande chá beneficente

Tema: Jesus tem poder para nos curar e perdoar.

Homenageados: Comunidade São José, Apostolado da Oração e Oficina de Oração.

Dia 14 (Sábado) – Tema: Não vim chamar os justos, mas os pecadores.

Homenageados: Comunidade Nossa Sra. de Fátima, Pastoral Catequética e da Criança.

Dia 15 (Domingo) – DIA DA FESTA 

8h30 – Solene Eucaristia presidida pelo no Pároco Pe. Jair de Ipitanga.

Homenageados: Os paroquianos Santamarenses e seus representantes públicos.

Logo após a Solene Eucaristia, procissão com a venerável imagem de Santo Amaro

de Ipitanga, percorrendo as principais ruas do Centro da cidade.

Na chegada Bençãoolene do Santíssimo Sacramento.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 9994 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).