Governo apura prejuízos com a quebra de safra e discute proteção aos produtores

Os ministérios da Agricultura e da Fazenda vão apurar os prejuízos da quebra de safra causada por secas e enchentes no país para colocar em prática mecanismos de proteção aos produtores, como a prorrogação de dívidas rurais e o pagamento de indenizações para quem contratou o seguro rural.

Segundo o Ministério da Agricultura, também foi discutida em reunião interministerial feita hoje (09/01/2012) a criação de novos mecanismos de proteção aos produtores rurais que tenham sua renda afetada por situações de emergência.

O encontro ocorreu na Casa Civil e teve a presença dos ministros da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, do interino da Fazenda, Nelson Barbosa, da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, e da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho. De acordo com Mendes Ribeiro, “novos mecanismos de socorro” serão buscados com “a maior rapidez possível” para beneficiar tantos os produtores com capacidade de pagamento quanto os que enfrentam dificuldades para quitar seus financiamentos ou tiveram alguma perda de infraestrutura.

Neste início de ano, o excesso de chuvas está afetando os estados do Sudeste, principalmente Minas Gerais. Já a falta de chuvas traz prejuízos a produtores rurais do Nordeste e do Sul, onde diversos municípios decretaram situação de emergência.

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9140 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).