Gestores e técnicos da Educação Profissional ganham bolsas de pós-graduação do MEC

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A Rede Estadual de Educação Profissional da Bahia foi contemplada com 15 bolsas de pós-graduação pelo Ministério da Educação (MEC), por meio da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec). As bolsas são reconhecimento dos avanços obtidos nos últimos quatro anos, que gerou repercussão nacional para a Educação Profissional da Bahia.

A especialização para gestores da Educação Profissional dos Sistemas Estaduais de Ensino é ministrada no Instituto Federal do Paraná, em Curitiba. O objetivo é formar os servidores do quadro para garantir a permanência da política pública de Educação Profissional na Bahia.

O curso tem duração de 12 meses e carga horária de 360h, sendo 120 presenciais e 270 a distância. Dentre os temas abordados, estão: Educação Profissional, Mundo do Trabalho, Administração Pública e Pedagogia. Foram contemplados gestores do Centro Estadual de Educação Profissional (Ceep) do Semiárido, em São Domingos; Centro Territorial de Educação Profissional (Cetep) Médio Rio das Contas, em Ipiaú; Cetep Sertão Produtivo, em Caetité; Cetep do Semiárido Nordeste II, em Ribeira do Pombal; Cetep do Extremo Sul I, em Teixeira de Freitas; Ceep em Logística e Transporte Luiz Pinto de Carvalho, em Salvador; Cetep Agreste de Alagoinhas/Litoral Norte e Cetep Bacia do Paramirim, em Macaúbas.

O superintendente da Educação Profissional, Almerico Lima, disse que um dos critérios de escolha dos gestores e técnicos foi o reconhecimento pelo trabalho desenvolvido em benefício da comunidade escolar e para o crescimento da Educação Profissional na Bahia. “Todos os contemplados são servidores efetivos, pessoas que ao longo dos anos têm dado uma contribuição valiosa à rede estadual e, em particular, à Educação Profissional. Com esta pós-graduação, eles continuarão a beneficiar a rede ao multiplicarem e aplicarem os novos conhecimentos adquiridos; vão contribuir para assegurar esta política pública”, acredita.

Novos cursos – O superintendente ainda afirmou que a Rede Estadual de Educação Profissional acabou de ser contemplada com mais sete vagas de pós para professores do eixo tecnológico Gestão e Negócios. “Também estamos articulando com o MEC e o Instituto de Saúde Pública da Universidade Federal da Bahia (Ufba) e a Escola Técnica do SUS para sediar, na Bahia, uma pós para o eixo tecnológico Saúde, Segurança e Meio Ambiente. A Bahia foi escolhida por ter a maior oferta deste eixo”, comemora.

Amadurecimento profissional – Para Crispim Nelson da Silva, diretor do Ceep do Semiárido, em São Domingos, “uma pós com foco na Educação Profissional nos leva a mudar e amadurecer a nossa concepção sobre o contexto da Educação Profissional no Brasil. Além de possibilitar um amplo entendimento sobre a gestão nesta área”.

A especialização reúne gestores e técnicos de diferentes estados brasileiros, como: Paraná, São Paulo, Acre, Pará, Minas Gerais, Brasília, Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco, Espírito Santo entre outros, o que proporciona uma troca valiosa de experiências. Para Heloisa Boaventura, gestora do Cetep Semiárido do Nordeste II, em Ribeira do Pombal, “o curso é uma oportunidade de adquirir conhecimento de forma sistemática sobre Educação Profissional, alinhando teoria e prática. Por meio das teorias, teremos mais amadurecimento sobre a prática que realizamos no cotidiano. É uma experiência enriquecedora para a realização do nosso trabalho”.

Para Ligia de Oliveira, técnica da Superintendência de Educação Profissional, “além de ampliar o conhecimento sobre o contexto histórico da Educação Profissional e da legislação vigente, com o curso, será possível aprofundar o aprendizado a respeito da gestão pública atrelada à Educação Profissional. Sem dúvida, esta será mais uma ferramenta de trabalho que irá enriquecer as nossas ações do cotidiano”, disse.

Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).