Deputada Graça Pimenta alerta para a possibilidade de epidemia da dengue na Bahia e conclama população a adotar medidas preventivas

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Há cerca de três meses, o Ministério da Saúde anuncia que a Bahia é um dos estados brasileiros que mais corre risco de sofrer uma epidemia de dengue neste verão, pois estudo aponta que dois novos tipos da doença foram registrados. A deputada estadual Graça Pimenta (PR) tem ressaltado os cuidados necessários no combate à doença e reforça o alerta a população.

“Precisamos combater a dengue, uma doença que pode matar! Um novo tipo está circulando pela primeira vez na Bahia durante este verão e pode aumentar o risco de uma epidemia no Estado. Trata-se de uma quarta variação do vírus que provoca sintomas já conhecidos pela população. Um dos gestos que pode ajudar no combate à doença é verificar se existe água parada em vasos de plantas, pneus e caixas d’água, além de evitar acúmulo de lixo. Vamos contribuir para que o número de casos de dengue no país e, principalmente na Bahia, não aumente”, declara a parlamentar.

A Bahia garantiu uma verba adicional de R$ 5,8 milhões contra a dengue, após aprovação de 75 projetos municipais contra a doença pelo Ministério da Saúde. Ao todo, 1.159 cidades do país foram selecionadas, dentre as quais Feira de Santana, que vai receber exatos R$ 395.260,28. O município registrou, durante todo o ano passado, 1.296 casos, sem nenhum óbito.

Com o slogan “Sempre é hora de Combater a Dengue”, o Ministério da Saúde lançou a Campanha Nacional de Combate à Dengue 2011/2012 no início do mês de dezembro. O objetivo é sensibilizar ainda mais a população sobre a importância da prevenção contra o mosquito Aedes Aegypti.

Sobre Carlos Augusto 9515 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).