Servidores são nomeados para coordenar RM de Salvador e Feira de Santana

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Serão 13 pessoas trabalhando em prol de melhorias na Região Metropolitana das duas cidades. 

O Diário Oficial da Bahia divulgou, nesta sexta-feira (23/12/2011), os nomes dos integrantes do Grupo de Trabalho para Acompanhamento do Processo de Planejamento e Gestão da Região Metropolitana de Salvador e de Feira de Santana – GT RMSFS. São 13 servidores, oriundos dos municípios de Salvador, Feira de Santana, Vera Cruz, Camaçari, Candeias, Dias D’Ávila e Lauro de Freitas.

O GT foi criado pelo Conselho Estadual das Cidades do Estado da Bahia (Concidades/Ba) e, segundo o D.O., a coordenação “ficará sob responsabilidade do Titular da Câmara Técnica de Planejamento e Gestão Territorial Urbana e no seu impedimento o Suplente do titular da referida câmara”. A medida passou a valer a partir da publicação.

RMFS

Após mais de 20 anos de espera, Feira de Santana, finalmente, é polo da Região Metropolitana do Portal do Sertão. A RMFS vai poder acessar políticas públicas principalmente nas áreas de acessibilidade e segurança pública, temas contundente nas grandes cidades.

“Na nossa Região, temos também a expectativa de melhor discutir temas como transporte urbano, logística e interação do desenvolvimento comercial e empresarial, especialmente pela criação de novos espaços para indústrias, comércio e serviços”, comenta o deputado estadual e líder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual Zé Neto.

Conselho – A partir de janeiro de 2012, seu Conselho Administrativo deve passar a funcionar. Sendo o órgão competente por definir o planejamento e a gestão da Região, o ponto de partida do Conselho será complementar a criação do Fundo de Desenvolvimento Metropolitano e, a partir daí, planejar ações para ajustar o orçamento a ser empregado nas áreas prioritárias.

“Nossa Região Metropolitana precisa ter de nós o sentimento de apropriação de um momento novo para Feira, que precisa se ‘metropolizar’, de forma definitiva, sem deixar de lado a necessidade de recuperar seus valores históricos, culturais e, diria mesmo, essenciais, posto que não teremos uma grande cidade sem não tivermos uma grande memória”, aponta Zé Neto.

Para o deputado, que é feirense, a RMFS vem – juntamente com o aeroporto de Feira, o Centro de Logística, a ampliação do Centro Industrial Subaé (que já está em curso, inclusive com requalificação das áreas antigas e estruturação das áreas que recentemente foram compradas pelo estado) bem como a política de integração da rede de saúde regional e, por último, a integração das políticas de saneamento e de preservação dos mananciais (especialmente a Bacia do Paraguaçu e do Rio Jacuípe) – viabilizar um olhar muito mais modernizador, capaz de agregar diversas ações, como a reformulação de política urbana.

“Começar com seis cidades (Amélia Rodrigues, Conceição de Feira, Conceição do Jacuípe, São Gonçalo dos Campos e Tanquinho), que têm a população urbana maior do que a rural, é uma demonstração clara de pé no chão e responsabilidade na construção desse importante momento para o desenvolvimento regional”, conclui Zé Neto.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120546 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.