Presidente Dilma Rousseff comenta sobre edução, tecnologia, inovação e nomeia Rosa Weber para ministra do STF

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Dilma assina nomeação de Rosa Weber para ministra do STF 

A nomeação de Rosa Maria Weber Candiota da Rosa para o cargo de ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) foi assinada na noite de hoje (15/12/2011) pela presidenta Dilma Rousseff. De acordo com a Casa Civil da Presidência da República, a nomeação será publicada ainda esta noite em edição extra doDiário Oficial da União.

Rosa Weber vai ocupar a vaga de Ellen Gracie que se aposentou em agosto deste ano. A cerimônia de posse está prevista para ocorrer na próxima segunda-feira (19) pela manhã, conforme informou o STF. Com a posse, o Supremo completa o seu quadro de 11 ministros.

Dilma diz que Brasil quer construir uma indústria de defesa em parceria com a França 

A parceria com a França é importante para incrementar a indústria de defesa no Brasil, disse hoje (15) a presidenta Dilma Rousseff após encontro com o primeiro-ministro da França, Francois Fillon. “O primeiro-ministro e eu decidimos, na avaliação, que a área de defesa é um dos pilares de nossa parceria estratégica, com projetos de grande importância para o futuro de nossos países. Expliquei ao primeiro-ministro que queremos construir uma verdadeira indústria nacional de defesa, e as parcerias com a França, em todos os setores, devem se inserir nesse objetivo e na ampliação de nossas capacidades em tecnologias”, disse a presidenta.

Fillon também ressaltou a importância da parceria para o desenvolvimento de uma indústria de defesa no Brasil, destacando a transferência de tecnologia como um item importante nessa relação. “Gostaria de insistir que nossas relações não se resumem a uma relação de produtor com consumidor. São relações de parcerias industriais que implicam transferência de tecnologia e a vontade de produzir e consumir juntos. Um dos exemplos dessa parceria na área tecnológica, é a realização dos grandes contratos no setor de defesa que envolvem a construção de helicópteros e submarinos”, disse.

Durante a visita do primeiro-ministro francês, foram assinados vários acordos, entre eles o que pretende oferecer 10 mil bolsas na França para estudantes brasileiros, até 2014. “Como inovação e formação profissional andam sempre juntas, a França é um dos principais destinos selecionados para a concessão das primeiras bolsas no âmbito do Programa Ciência sem Fronteiras. Queremos intensificar a mobilidade acadêmica bilateral nas áreas de ciência e tecnologia”, declarou. “Tenho grande satisfação em ressaltar o oferecimento por parte do Ministério de Educação Superior da França de 1.500 vagas adicionais para bolsistas brasileiros em 2012. Número que poderá ser elevado para 10 mil até 2014”, completou a presidenta Dilma Rousseff. 

País nunca precisou tanto de inventores e criadores para ser competitivo, diz Dilma 

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (15), ao entregar o 14º Prêmio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que, no atual estágio de crise econômica internacional e sob acirrada disputa por mercados, “o Brasil nunca precisou tanto de inventores e de criadores”. O prêmio é um reconhecimento a empresas, instituições e pessoas que tenham inovado.

Ela disse ainda que tal como a erradicação da miséria, o governo também tem como prioridade investir na capacidade do setor produtivo em criar tecnologia avançada. “O atual cenário econômico internacional exige de nós mais competitividade. Exige, nesse momento, que os mercados dos países desenvolvidos e dos países emergentes se reduzam e todas as empresas se voltem em busca de mercados significativos. Exige de nós capacidade de competir. E a agregação de valores e inovação será um dos maiores instrumentos da próxima década e dos próximos anos”, disse Dilma na cerimônia de entrega do prêmio, realizada hoje em Brasília, no Palácio do Planalto.

Um dos premiados foi o inventor Vladimir Airaldi, de São José de Campos (SP), que criou uma nova forma de tratamento dentário que substitui a broca para obturação de dentes. Segundo ele, a obturação é feita por meio de um aparelho que usa “diamante sintético” e causa “menos dor”, dispensando o uso de anestesia. Segundo ele, o procedimento, com o aparelho, é feito com maior segurança e precisão “e sem o tradicional barulho”.

Conforme Araldi, 5 mil dentistas já utilizam a tecnologia, que está patenteada e pode gerar divisas ao Brasil pelo uso em outros países. Também foi premiada a Scietch, empresa que criou o stent coronário Cronus Plus, usado no procedimento de angioplastia. O stent criado pela Scitech, ganhadora do prêmio de média empresa, tem hastes mais finas e flexíveis e proporcionam procedimentos cirúrgicos mais eficientes. De acordo com o presidente da empresa, Melchíades da Cunha Neto, ganhar o prêmio foi consequência de muito trabalho. Segundo ele, a inovação “já está rendendo lucro” e 32 países já importam o stent para o tratamento de pessoas infartadas ou com risco de infarto.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aloizio Mercadante, disse que “as empresas estão descobrindo que a inovação é essencial para a competitividade da economia moderna e que isso será completamente decisivo para o futuro do Brasil”. Na cerimônia, Mercadante fez questão de destacar que, pela primeira vez, o governo elege a área “como eixo estruturante do país”.

Ainda hoje, Mercadante apresenta ao Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia a nova estratégia da pasta para os próximos quatro anos. A perspectiva do ministro é que o investimento da pasta continue aumentando. De 2010 para 2011, o orçamento deve passar dos atuais R$ 8,86 bilhões, incluindo o crédito da Finep, para R$ 12,22 bilhões.

“Não é pouco dinheiro. É muito em relação ao que tínhamos há pouco tempo, o que mostra também que está tendo demanda”, disse o empresário Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente José Alencar. Ele esteve no Palácio do Planalto para receber o prêmio concedido a Alencar, no ano passado, pela Finep. Na ocasião, o ex-vice-presidente não pôde participar da cerimônia de entrega porque estava hospitalizado.

Dilma diz que investir em educação e tecnologia é fundamental para aumentar competitividade do país 

A presidenta Dilma Rousseff disse hoje (15) que investir em educação e tecnologia será fundamental para tornar o Brasil um país cada vez mais competitivo no cenário internacional.

“Precisamos criar, inventar e inovar. O Brasil só vai usufruir verdadeiramente dos frutos da era de prosperidade que podemos, devemos e estamos construindo se investir metódica e sistematicamente em educação, em pesquisa, em tecnologia e se for capaz de traduzir tal investimento em conhecimento e inovação. Não falta vontade política no nosso governo de investir em inovação.”

Dilma disse ainda que nesse momento em que os países enfrentam uma crise econômica mundial e os mercados das nações desenvolvidas e emergentes se reduzem é preciso ampliar a capacidade de competir e agregar valor aos produtos brasileiros.

A presidenta participou da cerimônia de entrega do 14º Prêmio da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) de Inovação 2011 e ficou emocionada ao entregar um dos prêmios ao empresário Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente da República José Alencar, que foi homenageado.

Dilma entregou também o prêmio a Josineide Barbosa Malheiros, representante da Associação dos Trabalhadores Agroextrativistas da Ilha das Cinzas, vencedora na categoria Tecnologia Social.

O prêmio foi criado para reconhecer talentos na área da inovação vindos de empresas, instituições científicas e tecnológicas, públicas e privadas, e inventores brasileiros com ações desenvolvidas no Brasil e aplicadas no país ou no exterior.

*Com informações: Agência Brasil

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 121593 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.