Lixo de Camaçari é o mais caro do Brasil, sendo pago a preço de ouro pela administração de Luiz Caetano, denúncia vereador

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
lixo-de-camacari-e-o-mais-caro-do-brasil-sendo-pago-a-preco-de-ouro-pela-administracao-de-luiz-caetano-denuncia-vereador
lixo-de-camacari-e-o-mais-caro-do-brasil-sendo-pago-a-preco-de-ouro-pela-administracao-de-luiz-caetano-denuncia-vereador
lixo-de-camacari-e-o-mais-caro-do-brasil-sendo-pago-a-preco-de-ouro-pela-administracao-de-luiz-caetano-denuncia-vereador
lixo-de-camacari-e-o-mais-caro-do-brasil-sendo-pago-a-preco-de-ouro-pela-administracao-de-luiz-caetano-denuncia-vereador

O vereador Antônio Elinaldo Araújo da Silva (DEM-Camaçari), encaminhou denúncia ao Tribunal de Contas dos Municípios – TCM apontando diversas irregularidades cometidas pelo prefeito Luiz Caetano (PT) na LIMPEC, empresa responsável pela limpeza pública de Camaçari.Elinaldo comparou os custos da limpeza pública no município com outras cidades. Em Camaçari, a LIMPEC gasta R$ 186,87 por habitante por ano, Salvador gasta R$ 98,63 e Fortaleza R$ 106,72.

Comparando com Feira de Santana, cidade com mais de 600.000 habitantes, lá o custo é de R$ 28,85 por habitante por ano, ou seja, sete vezes menor. “É a coleta mais cara do Brasil. Coincidentemente, em ano de eleição, os custos com limpeza aumentam isso é um claro indício de desmando administrativo ou, no mínimo, desperdício de dinheiro público”, afirmou Elinaldo.

Sobre Carlos Augusto 9653 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).