EBDA garante desenvolvimento social para agricultores de Irecê

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Promover a melhoria da qualidade de vida da unidade familiar rural através de atividades não agrícolas é uma das principais ações desenvolvidas pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), vinculada à Secretaria da Agricultura (Seagri). Na gerência regional de Irecê, técnicos da área social da EBDA foram responsáveis pela capacitação de mais de 1,2 mil agricultores familiares nos 20 municípios do Território, somente em 2011.

Através de cursos na área social, com temas como pintura em tecidos, confecção de produtos de higiene e limpeza, confecção de salgados, corte e costura, e processamento de vegetais, os agricultores familiares têm oportunidade de aprender novos ofícios e ampliar a captação de renda. Durante todo ano de 2011, foram realizados mais de 80 cursos com o cunho social, que além de promover o desenvolvimento da família rural, ainda possibilitam a inclusão produtiva de mulheres e jovens, principal público das capacitações.

O gerente regional da EBDA em Irecê, Joelson Matos, diz que os cursos são elaborados especialmente para os agricultores da região. “Tentamos aproveitar todos os recursos naturais disponíveis no Território, como o umbu, o mel e as olerícolas. A intenção é que o custo da produção seja diminuído e o agricultor não tenha dificuldade de acesso ao material para confeccionar os produtos”, explica Matos.

Nos últimos anos, um dos cursos mais procurados tem sido o de aproveitamento de frutas, em especial do fruto do umbu. Esse ano foram oferecidos mais de 50 cursos com essa temática, 30 deles promovidos pelo Centro de Formação de Agricultores Familiares de Irecê (Centrefértil). Em municípios como Uibaí e Lapão, o umbu foi uma alternativa para diversificar a produção. “O fruto é abundante na região, e oferece um aproveitamento muito grande em receitas, além der ser bastante procurado pelos consumidores”, afirma a técnica da EBDA de Uibaí, Elizete Rocha.

Em Canarana, oficinas de aproveitamento da palma e dos derivados da mandioca capacitaram jovens durante uma feira estudantil municipal, no mês de outubro. As técnicas da EBDA, Rosina Alves e Maria Novaes, ensinaram aos jovens sobre confecção de sabão, cimento e até tijolos a base de manipueira, resíduo liberado no processamento da mandioca. Em Irecê, o curso de confecção de material de higiene e limpeza, ministrado pela técnica Maria José Oliveira, foi também um dos mais procurados, já que os produtos como detergente, sabão e xampu, oferecem uma margem de lucro alta para os agricultores.

Resultados 

Exemplos de associações bem-sucedidas, atendidas pelos técnicos da EBDA não faltam no Território Irecê. Em Lapão, a Associação de Mulheres de Aguada Nova (Aman) têm sido referência em associativismo. Atualmente, a associação já tem sede própria e a produção de artigos de costura e gêneros alimentícios, como conservas, doces e salgados, têm sido muito procurados em feiras e eventos regionais. “As agricultoras estão muito motivadas, especialmente porque já começam a receber os lucros”, garante a técnica da EBDA de Lapão, Edenildes Diniz.

A Cooperativa de Retalhos da Chapada de Conquista, do município de João Dourado, e a Associação Cultural de Artistas e Artesãos de Central, da cidade de Central, que produzem artigos de costura, também já começam a sentir os resultados positivos do trabalho. “Hoje nós temos uma ocupação, ajudamos na renda da família e temos uma independência”, afirma a presidente da cooperativa de João Dourado, Suzana Souza.

Em 2011, A EBDA promoveu cerca de dez cursos de associativismo e cooperativismo em todo território, além da assistência técnica contínua de toda equipe de técnicos da empresa. Para 2012 são esperadas mais capacitações na área de comercialização. “Estaremos empenhados em auxiliar as associações na garantia de produtos com um padrão de qualidade, para que sejam competitivos. Vamos também estabelecer e fortalecer os convênios para compra direta com o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA) e o Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)”, afirma o gerente regional, Joelson Matos.

Até dezembro, os agricultores ainda terão oportunidade de participar de cursos e oficinas promovidos pela empresa, com todo material gratuito e certificado de participação. Os interessados podem conseguir mais informações através dos escritórios locais e dos postos avançados, nos municípios do território, e da gerência regional e do Centrefértil, em Irecê.

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 120470 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.