Zé Neto, líder do governo na ALBA dá ultimato: ou tudo ou nada para a Via Bahia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Contrato com a Via Bahia foi posto em xeque: “Se a concessionária não tem condições, que entregue o contrato para a segunda colocada ou que suspenda a cobrança de pedágios”, frisou Líder do Governo

O clima esquentou na quinta reunião sobre os serviços prestados pela concessionária de rodovias Via Bahia convocada pelo Líder do Governo e da Maioria na Assembleia Legislativa, Zé Neto (PT), na manhã desta sexta-feira (03/11/2011), na Câmara de Vereadores de Feira de Santana. O que era para ser um evento fechado com representantes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), da Prefeitura Municipal e da Via Bahia transformou-se em uma audiência pública, onde Governo e Oposição estiveram alinhados quanto ao quesito condições dignas de tráfego.

“Por que a Via Bahia não oferece uma via alternativa para que a população não sofra com as intervenções? O que a população pode esperar da concessionária até dezembro, já que no final do ano o fluxo tende a aumentar?”, questionou Zé Neto durante a reunião partindo para cima com o intuito de dar uma resposta a população. “Estamos em um estado de direito. A empresa precisa somente cumprir o que diz o contrato. Caso contrário podem perder a concessão”, apontou.

O parlamentar ainda pôs em pauta questões como trafegabilidade, agilidade nos resgates em casos de acidentes com vítimas, e também a remoção de veículos danificados, que também causam engarrafamentos, podendo provocar novas colisões. Ele voltou a frisar a necessidade de aquisição de mais equipamentos, melhoria na qualidade do asfalto e na sinalização.

“Nós recebemos bem a todos que chegam à Bahia. A Via Bahia chegou, nos reunimos várias vezes buscando solucionar os gargalos, mas agora chegou a hora do tudo ou nada. Os investimentos precisam ser feitos. O que queremos é o cumprimento do previsto no contrato. Se a concessionária não tem condições, que entregue o contrato para a segunda colocada ou que suspenda a cobrança de pedágios. Do jeito que está, não vai ficar”, frisou o líder governista, que aproveitou para relembrar que, apesar da concessão ser federal, o Governo do Estado vai tomar medidas mais rígidas para uma solução imediada. “O povo não aguenta mais sofrer com isso. A situação é, realmente, desgastante, estressante,” concluiu ao lembrar um dos engarrafamentos de grande proporção que parou por horas os dois sentidos da BR 324, no último dia 24, fruto de protestos por parte da população.

Representando o senador Walter Pinheiro (PT), o assessor Luis Henrique aproveitou para lembrar que Pinheiro, juntamente com os senadores baianos Lídice da Mata (PSB) e João Durval (PDT), já solicitou a ouvida da Agência Nacional de Transportes Terrestres em Brasília e a Via Bahia, ocasião que pode pôr o contrato com a concessionária em xeque.

Leia +

Deputada Graça Pimenta reúne com Via Bahia, ANTT e PRF, para apresentar demandas com relação a rodovia BR 324

Sobre Carlos Augusto 9652 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).