Reportagem de O Globo, realizada por Adriana Vasconcelos, fala em aliança entre ACM Neto e Geddel para derrotar o inimigo comum, Jaques Wagner

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Eles planejam aliança para neutralizar força do governador petista, Jaques Wagner, em 2012. E abrem fogo contra o vice-governador Otto Alencar.

Com um inimigo em comum, o governador da Bahia, o petista Jaques Wagner, dois históricos adversários políticos no estado estão prestes a fechar aliança formal para as eleições municipais do próximo ano: o líder do DEM, deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), e o atual vice-presidente de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal, o ex-deputado Geddel Vieira Lima, do PMDB.

Com o futuro político em jogo, diante das dificuldades enfrentadas pelo DEM, ACM Neto diz não ter problema para se unir a um dos mais ferrenhos inimigos de seu avô Antonio Carlos Magalhães, que morreu em 2007. Contra o peemedebista, ele chegou a produzir um vídeo sob o título “Geddel vai às compras”.

“A nossa aliança com o PMDB é realidade na Bahia. Estamos cogitando uma aliança para a prefeitura de Salvador em 2012. Os problemas de Geddel foram com meu avô. A realidade hoje é outra. Além do mais, muitos dos antigos amigos do meu avô estão com o PT”, justificou ACM Neto.

“As diferenças políticas no Brasil não são capitanias hereditárias. Mesmo no auge das divergências com ACM, eu mantinha boas relações com Luis Eduardo (Magalhães, ex-deputado e filho de ACM que morreu em 1998)”, emendou Geddel.

Geddel lembra que não só ele e ACM Neto reviram posições:

– Se o Wagner fez do genérico do carlismo seu vice-governador, porque eu não posso? Como não gosto de genérico, fico com o original. Ninguém me patrulha!

O genérico a que ele se refere é o atual vice-governador, Otto Alencar, antigo carlista que integrou a Arena e foi secretário da Saúde do governo de ACM.

A preocupação ontem de ACM Neto era rebater os rumores de que, em meio às articulações para a eleição do próximo ano, trocaria o DEM pelo PMDB:

– Não vou para o PMDB. Não estou cogitando isso, mas apenas uma aliança com o PMDB. Meu projeto é majoritário, seja para 2012 ou 2014. E o DEM não pode ficar restrito em suas articulações. Tem de ampliar seu leque.

ACM Neto é cotado para disputar a prefeitura de Salvador no próximo ano. O PMDB tem como pré-candidato o radialista Mário Kertz, que já foi prefeito de Salvador duas vezes. Na primeira vez, o foi por indicação de ACM, com quem rompeu.

– A escolha do candidato da aliança será decidido no momento certo – previu Neto, lembrando que na última eleição para a prefeitura de Salvador concedeu apoio ao candidato do PMDB, João Henrique, no segundo turno, algo fundamental para obtenção da vitória.

*Com informações de O Globo

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123162 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.