Polícia Civil descobriu laboratório de drogas na manhã desta segunda-feira no bairro Sítio Matias

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Na manhã desta segunda-feira (21/11/2011), os policiais do Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), sob o comando do delegado André Ribeiro, estouraram um laboratório de fabrico de crack, no bairro Sitio Matias, que funcionava numa residência alugada, na rua Vespasiano. Duas mulheres foram apresentadas na delegacia.Após ser ouvida pela polícia, Fernanda Silva de Jesus, 20 anos foi liberada, enquanto Eliane Souza Regis, 21 anos, foi autuada em flagrante e encaminhada imediatamente para o Conjunto Penal de Feira de Santana, no período da tarde.

No interior da residência, os policiais encontraram pedras de crack, cocaína, uma quantidade de maconha, acido bórico ( produto utilizado na mistura da cocaína para o fabrico do crack), além de duas armas de fogo: um revólver calibre 38 e uma pistola 380, além de várias munições para as armas.

Durante a entrevista ao repórter Virgilio Porto, o delegado André Ribeiro confirmou que o Serviço de Investigação da Delegacia de Repressão de Furtos e Roubos (DRFR) já vinha investigando o fato e, após receber denúncia, a equipe foi até a residência onde funcionava ponto de fabrico de drogas. “Agora vamos conduzir as envolvidas para delegacia, onde iremos ouví-las e iniciar outra investigação, para descobrirmos o que as duas armas faziam na casa da acusada.

Já temos suspeita que uma das armas foi usada em um homicídio ocorrido recentemente no bairro disse o delegado.Ainda de acordo com as investigações, o companheiro de Eliane, identificado como José Teles que se encontra preso no Conjunto Penal de Feira de Santana, comandava o fabrico das drogas e a distribuição das mesmas, do interior do presídio, através de telefonemas.

“Encontramos vários aparelhos telefônicos de celulares na casa de Eliane e suspeitamos que os mesmos foram usados para se comunicar com o presidiário”, contou um policial à reportagem da rádio Subaé.

Ocorrências do Hospital Geral Clériston Andrade

Facadas

Um homem de pele escura e aproximadamente 32 anos, residente no município de Serrinha foi vítima de golpe de faca na barriga, nesta segunda-feira (21/11/2011).

O fato aconteceu no povoado de Laje e a vítima permanece internada na emergência do Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA).

Iaçu

João Teixeira de Souza, 36 anos e Maria Célia Teixeira Souza, 35 anos, moradores da estrada de Iaçu foram vítimas de golpes de faca no tórax.

Segundo a ocorrência policial, as facadas foram aplicadas pelo ex-marido de Célia, cujo nome não foi citado no boletim de ocorrência.

Acidente

Três pessoas que ficaram feridas em um acidente com uma ambulância na noite de segunda-feira (21/11/2011) foram socorridas para unidade de saúde de Feira de Santana.

André Luiz de Souza Rodrigues, 36 anos, morador da rua Oliveira Brito, na cidade de Euclides da Cunha, Fabiane da Silva Abreu , 32, e Vera Lúcia da Silva Abreu , 53, foram medicados no hospital.

As vítimas estavam em uma ambulância do município de Euclides da Cunha e seguiam para Feira de Santana. Ao chegar próximo do viaduto José Ronaldo de Carvalho, um veículo Pólo de placa JPK-6081, que trafegava na contra mão colidiu frontalmente com a ambulância, segundo a ocorrência policial.

Segundo um policial militar, as pessoas que ocupavam o veículo de passeio acabaram fugindo sem prestar socorro às vítimas.

Acidente ocorrido na manhã desta terça-feira, na BR 116 Sul, proxímo à Curva do Cavaco deixa uma pessoa feriada e outra morta

Um acidente ocorrido por volta das 4h40 da manhã desta terça-feira (22/11/2011), na BR 116 Sul no Km 443, próximo à curva do Cavaco, nas proximidades do município de Antonio Cardoso, matou uma pessoa e deixou uma ferida.

Adilton Cabral da Silva, 38 anos, residente no município de Guarulhos (São Paulo) conduzia uma carreta de placa BWA-5369, quando perdeu o controle e capotou na pista e sofreu várias escoriações. Ele foi socorrido para o Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA).

Roque Gilson Cabral da Silva, que estava no banco do carona ficou preso nas ferragens e acabou morrendo no local. O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana, enquanto parte da carga foi saqueada.

Segundo informações, o carona era primo do caminhoneiro que morava no município de Jequié e revolveu pegar uma carona, quando no trajeto ocorreu o acidente.

Taise Ferreira Carvalho de 18 anos, que matou o irmão no município de Teofilândia, na tarde deste último sábado, afirma que agiu em legítima defesa

Continua presa no Complexo Policial de Teofilândia, a mulher de 18 anos que matou o irmão com um golpe de faca no peito na tarde do último sábado (19/11/2011), na localidade de “Três Zequinhas”, zona rural do município. O corpo da vítima foi encaminhado no final de semana para o Departamento de Polícia Técnica(DPT) de Feira de Santana para ser necropsiado .

Taise Ferreira Carvalho foi entrevista pela equipe de reportagem disse que tudo começou após o irmão Tiago Ferreira Carvalho, 22 anos, jogar uma toalha de banho dela no chão e tentar agredi-la. “Ele já chegou em casa bêbado e me xingando. Depois que tomou banho ele pegou minha toalha, se enxugou e depois jogou no chão e começou a pisar, ai eu não gostei e agente começou a brigar”, contou.

Após a primeira discussão, Tiago decidiu sair de casa, porém ameaçou voltar com uma arma para matar a irmã. Taise disse que estava sentada no sofá da sala descascando com uma laranja quando foi surpreendida pelo irmão que tentou lhe enforcar. Com a mesma faca que usava para descascar a fruta, Taise atingiu o peito esquerdo do irmão que morreu antes de ser socorrido. “Ele voltou na mesma hora e veio pra cima de mim pra me enforcar, ai eu peguei a faca e furei ele”, continuou.

Ainda durante a entrevista, a jovem disse que mesmo sendo agredida desde a infância, não tinha intenção de matar o irmão, afirmando que agiu em legítima defesa. De acordo com a delegada Alda de Deus, titular da Delegacia Territorial (DT) de Teofilândia, Taise estava sozinha em casa no momento do crime e foi ela mesma que pediu ajuda aos vizinhos para socorrer o irmão, permanecendo no local até a chegada da polícia. “Num pensei em fugir porque não tive a intenção de matar ele. Eu sair correndo pra chamar os vizinhos, depois a polícia chegou e eu entreguei a faca”, lembrou.

Com as mãos trêmulas e o rosto cabisbaixo ela disse que está arrependida e quer refazer a sua vida ao lado da família. “Destruir minha vida e a vida da minha família. Se eu pudesse voltar no tempo tinha saído e deixado ele falar sozinho”, finalizou.

Berivam de Almeida Oliveira de 26 anos, foi perseguido e executado no bairro do Tomba na madrugada desta terça-feira

Um homem foi perseguido e executado com vários tiros por volta das 12h50 desta terça-feira (22/11/2011) no bairro do Tomba, em Feira de Santana.Segundo testemunhas,Berivam de Almeida Oliveira, 26 anos, passava pela rua do México quando foi surpreendido por dois homens que estavam em uma motocicleta.

A vítima ainda correu e tentou se esconder no interior de uma residência, mas os homens a perseguiram e deflagraram mais de dez tiros.O corpo foi removido para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana. O crime será investigado pela equipe da 1ª Delegacia, sob o comando do delegado Matheus Souza.

Belo, como também era mais conhecido, também era mecânico e morava na rua Nossa Senhora da Conceição no mesmo bairro onde foi morto .

Defensoria pública solicita prisão domiciliar para detentos do Presídio Regional de Feira de Santana

Em nota pública enviada à reportagem do A TARDE, o defensor público Leonardo Toledo informou que a medida beneficiaria “os presos que foram sentenciados, com direito a saídas temporárias e que cumpriram, rigorosamente, as condições estabelecidas pelo juiz”. Além dos que trabalham durante o dia e retornam ao presídio no final da tarde.

Como medida para desafogar o Presídio Regional de Feira de Santana, a defensoria pública entrou com duas ações na Vara do Júri e Execuções Penais, para que presos que cumprem pena em regime aberto e semi-aberto sejam colocados em prisão domiciliar temporária, até que sejam finalizadas as obras da unidade. As ações foram protocoladas na última semana e estão sendo analisadas pelo juiz Gustavo Hungria, titular da vara.

Atualmente, a cadeia está com 840 ocupantes, mas tem capacidade para apenas 150, já que quatro pavilhões foram desocupados para início das obras de reforma na estrutura. Destes, cinco estão em regime aberto e 207 em semi-aberto.

Em nota pública enviada à reportagem do A TARDE, o defensor público Leonardo Toledo informou que a medida beneficiaria “os presos que foram sentenciados, com direito a saídas temporárias e que cumpriram, rigorosamente, as condições estabelecidas pelo juiz”. Além dos que trabalham durante o dia e retornam ao presídio no final do dia.

A nota diz ainda que “atualmente todos os presos que deveriam cumprir pena em regime aberto e semi-aberto encontram-se submetidos a condições semelhantes às do regime fechado”. E finaliza dizendo que a adoção de prisão domiciliar temporária para estes detentos não representa riscos à sociedade, uma vez que beneficiará aqueles que demonstraram autodisciplina e responsabilidade para o convívio fora do presídio.

Para o diretor do presídio, Edmundo Memeri, a medida, mesmo que temporária, gera certo receio, uma vez que minimizará a superlotação da unidade, mas por outro lado muitos detentos não estão em condições para receber essa concessão. “Alguns presos saíram recentemente do regime fechado e não estão devidamente preparados para receber este beneficio”, revela.

Ele alerta para a dificuldade em fiscalizar se a medida está sendo cumprida, embora a atribuição seja do judiciário. “Como pode ser feito o controle, uma vez que são públicas as deficiências que o judiciário baiano está enfrentando? Mas a decisão cabe exclusivamente ao judiciário”, frisou, acrescentando que o juiz é que determina a quantidade de detentos que serão beneficiados.

A reportagem do A TARDE procurou o juiz Gustavo Hungria, que informou que só irá se pronunciar sobre o caso nos autos.

Em Feira de Santana, neste ano de 2011, foram registrados quatro mil casos de violência contra mulher

Mais de quatro mil queixas de violência contra a mulher foram registradas este ano pela polícia em Feira de Santana, cidade a 100 Km de Salvador.

Uma campanha educativa no município está divulgando formas de denunciar os agressores. A Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, em parceria com a Defensoria Pública, Ministério Público e movimentos sociais, vai ficar durante 16 dias atendendo mulheres gratuitamente no Shopping Boulevard. “A mulher pode discar o 180 gratuito durante todos os dias da semana”, explica a juíza Patrícia Didier.

A dona de casa Marileide de Jesus Santos, 18 anos, tem dois filhos. Casada desde os 13 anos, foi expulsa de casa pelo pai das crianças, depois de sofrer diversas agressões. “Ele colocou a amante dentro de casa, colocou um colchão na sala para dormir com ele. Eu fui falar e ele me agrediu, me deu um chute nas costas. Disse que era para eu sair de casa porque quando ele chegasse, não queria me ver, nem minhas coisas. Há muito tempo que ele vem me batendo. Não é a primeira vez não”, relata.

Segundo a delegada Ana Virgínia Paim, não ha mais um perfil definido do agressor porque ele está nas diversas camadas sociais e tem idades que variam entre 15 e 80 anos. “Denunciar traz à mulher novamente o poder sobre sua própria vida, os seus destinos, fazendo com que ela tenha resposta do Judiciário para o problema que ela vinha sofrendo”, afirma.

Violência: Aluno de escola pública na zona rural de Feira de Santana, ameaça colega com punhal dentro da escola

Dois jovens foram presos após uma discussão dentro de uma escola da zona rural de Feira de Santana. Segundo informações do comandante Marcos Vinícius, da Guarda Municipal da cidade, Flávio paquerou a namorada do colega, que não gostou da atitude, e os dois iniciaram uma discussão. A diretora da Escola Núcleo Municipal Julieta Frutuoso de Araújo, no distrito de Tiquaruçu, acionou os guardas municipais e a situação foi controlada. Antes dos guardas chegarem, no entanto, eles foram surpreendidos por um grupo armado.

A dona de casa Railda dos Santos Lima, mãe de Mauricio, emocionada na delegacia, afirmou para reportagem que por pouco não viu o filho e o sobrinho mortos. “Estava em casa, quando meu outro filho de 14 anos, chegou chorando, informando que três homens e Flavio queriam matar Mauricio, ai fiquei doida e desesperada, sair correndo para escola, quando cheguei, realmente eles estavam querendo invadir a escola pra matar meu filho e meu sobrinho, mas a polícia (Guarda Municipal) chegou e eles correram, mesmo assim deflagraram tiros contra os guardas”.

“Havia seis homens armados na área externa. Fomos recebidos a balas e reagimos”, diz o comandante. Todo o grupo conseguiu fugir, mas dois jovens envolvidos na briga em classe foram presos – além de Flávio, também foi preso Maurício dos Santos Lima, 18, irmão do colega ameaçado e que também se envolveu na confusão. “Ia acontecer uma chacina se não chegássemos. Os amigos de Flávio já estavam no lado de fora, um deles estava em uma moto preparado para dar fuga depois dele matar o colega”.Segundo a polícia, o grupo armado do lado de fora da escola era formado por amigos de Flávio, que negou conhecer os rapazes. Eles estaria esperando para ajudar Flávio a fugir.

Com a situação controlada, os guardas fizeram uma operação na escola e um aluno de 11 anos foi surpreendido com uma faca. De acordo com o comandante, ele disse que estava se defendendo de um colega que o estava ameaçando. A mãe de um dos alunos foi até a delegacia e depois da situação ser registrada em boletim de ocorrência o garoto foi liberado.

Crianças morrem afogadas e seus corpos são encaminhados para o necrotério de Feira de Santana

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana registrou na tarde desta terça-feira (22/11/2011) três afogamentos envolvendo crianças que tiveram os corpos encaminhados para o necrotério.

Pedra Ferrada

William Sales Vieira, 10 anos que residia na rua Vênus no bairro da Pedra Ferrada teve o corpo encontrado no tanque de Moura , próximo da residência .

Segundo a perícia técnica, foram notadas lesões no órgão genital e no olho da vítima que teve o corpo encaminhado para o necrotério para ser periciado.

Distrito de Ipuaçu

Eloá Costa dos Santos, 1 ano de idade que residia no distrito de Governador João Durval Carneiro, ( Ipuaçu) na fazenda Riachão teve o corpo retirado de uma lagoa próximo da residência .

Irará

Na mesma tarde (22/11), a adolescente Nadjany Sena Gomes, 13 anos que residia na fazenda Mocó na fazenda Saco do Capim no município de Irará também morreu afogada.

O corpo foi encontrado por populares na lagoa conhecida com Fantinha, e posteriormente foi encaminhado para o necrotério para ser periciado pelos médicos legistas .

Menor de 17 anos, é morto no bairro George Américo após ter casa invadida

Roniery Pereira Santana, 17 anos residia na rua Bartolomeu de Gusmão, 2564 no bairro do George Américo teve a casa invadida na noite desta terça-feira (22/11/2011) por homens desconhecidos .

Segundo ocorrência policial, Gilberto Pereira, 25 anos foi balado com três tiros na cabeça foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), quando dormia na mesma casa que pertencia ao primo que veio a óbito.

Menor de 14 anos, é baleado e morre no Hospital Geral Clériston Andrade

Morreu na noite desta quarta-feira (22/11/2011) na emergência do Hospital Geral Cleriston Andrade (HGCA) o adolescente Lucas Costa de Oliveira, 14 anos, que morava no Caminho 06 casa 91 no conjunto Feira V em Feira de Santana.

O menor foi baleado na cabeça e tórax, veio a óbito quando estava na companhia do amigo Danilo Silva Reis que foi atingido no braço e foi socorrido para a unidade de saúde.

A polícia investiga se o assassinato tem motivação passional, já que os comentários de familiares aos policiais que tudo foi iniciado por causa de uma jovem namorada de Eugênio, acusado de ter deflagrado os tiros.

Dois jovens são mortos a tiros no bairro Capuchinhos nesta terça-feira

Marcos do Socorro Silva,30 anos, que residia na 2ª Travessa da rua Rio Itapicurú, casa 16 foi morto a tiros na noite desta terça-feira (22/11/2011). por homens desconhecidos , segundo informações de parentes aos policiais civis .

Outro crime

Durante a madrugada desta quarta-feira (23/11/2011), Herbert Cerqueira do Sacramento, 26 anos, que residia na avenida Santo Antonio 112 F no bairro dos Capuchinhos foi morto com vários tiros que atingiram o rosto, braços e tórax nos fundos da residência .

Os corpos foram encaminhados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana para serem necropsiados.

A Polícia Civil de Feira contabilizou 30 assassinatos no mês de novembro e 333 no ano de 2011, sendo 43 menores mortos.

*Com informações do Blog Central de Polícia

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 123178 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: editor@jornalgrandebahia.com.br.