Para diretora-gerente do FMI, líderes mundiais devem agir rápido para evitar nova década perdida

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

Em visita à Rússia, a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, disse hoje (07/11/2011) que o mundo sofre “de uma crise coletiva de confiança”, referindo-se aos impactos da crise econômica internacional. Segundo ela, os líderes políticos devem agir rapidamente para evitar mais incerteza, instabilidade e um colapso global. A iniciativa deve partir da comunidade internacional como um todo, e não de ações isoladas, destacou Lagarde.

“Se não agirmos em conjunto, poderemos entrar em uma espiral de incerteza, de instabilidade financeira e de colapso na demanda global. Em última análise, poderemos enfrentar uma década perdida de baixo crescimento e alto desemprego”, disse Lagarde.

A diretora-gerente elogiou a decisão dos líderes da União Europeia de socorrer os países da zona do euro que enfrentam dificuldades para rolar as dívidas. Citando a ajuda à Grécia, Lagarde disse que foi um “passo importante” para restaurar a confiança e a ordem na região. “A nossa economia global moderna é incrivelmente complexa e interdependente. A Rússia e os demais países emergentes têm atuado bem na tentativa de enfrentar a crise econômica internacional. Mas agora vemos nuvens escuras”, disse Lagarde.

Para a diretora-gerente, os riscos da crise econômica internacional são graves. “Todos devemos estar vigilantes”, alertou. De acordo com Lagarde, é preciso reagir e afastar a tristeza para restaurar o crescimento global. Ela advertiu que a tendência de o desemprego aumentar é percebida em vários locais do mundo.

Lagarde ressaltou a liderança da Rússia entre os emergentes. “É o maior produtor mundial de petróleo e, ao lado de outros importantes mercados emergentes, ajuda a elevar o crescimento, inclusive em países de baixa renda, por intermédio do comércio, dos investimentos e dos financiamento”, disse.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Carlos Augusto
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).