O vereador feirense Justiniano França comenta sobre crise no governo petista: ministros caem, mas o dinheiro não retorna aos cofres públicos

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

O vereador Justiniano França, em seu discurso proferido na tribuna da Casa da Cidadania, criticou a administração do Partido dos Trabalhadores, enfatizando denúncias de corrupção e queda de ministros. O edil relatou que, em apenas 10 meses, seis ministros deixaram o governo Dilma: Antônio Palocci (Casa Civil); Alfredo Nascimento (Transportes); Nelson Jobim (Defesa); Wagner Rossi (Agricultura); Pedro Novais (Turismo) e Orlando Silva (Esporte).

“Eu nunca vi tanta irregularidade no Governo Federal. É o sexto ministro que cai, o quinto por corrupção. A maioria desses ministros é ligado direta ou indiretamente ao ex-presidente Lula. Eu não sei se é a presidenta Dilma que está, realmente, fazendo a limpeza do terreno, mas é algo incrível o que está acontecendo, porque há denúncias, os ministros saem, mas o dinheiro não retorna aos cofres públicos”, disse, salientando que, “de acordo com dados da Controladoria Geral da União (CGU), nos últimos cinco anos, cerca de R$ 67 bilhões de recursos do governo estão sob suspeitas”.

Em consonância com o pronunciamento de Justiniano, o edil José Carneiro (PSL) afirmou que dos seis ministros que caíram apenas Nelson Jobim não está sendo acusado por desvio de dinheiro público.

Dando prosseguimento ao seu discurso, o democrata disse que, no governo Dilma, cada Ministério é controlado por um partido político. “O partido indica e aquela pasta fica um feudo do partido. Vejamos: o Ministério do Esporte, todos são da cúpula do PC do B; o Ministério do Turismo, todos do PMDB; o do Transporte, todos do PR; o do Trabalho, todos são do PDT”. Na opinião do legislador, para haver uma fiscalização efetiva dentro dos Ministérios, as pastas deveriam ter pessoas de outras siglas partidárias. “O pessoal fica muito a vontade”, reclamou.

Justiniano criticou o corporativismo no Governo Federal, ressaltando que, recentemente, viu uma reportagem que relatou que na cidade de Conceição do Jacuípe – Bahia tem uma fábrica que, nos últimos três anos, recebeu do Ministério do Esporte R$ 3 milhões para fazer jogos de tabuleiro (dama e xadrez), onde o proprietário desta empresa pertence a uma ONG e é pré-candidato a prefeito pelo PC do B.

Em aparte, o vereador José Sebastião (PSD) lamentou as denuncias e disse que quem sofre com o desvio de verbas públicas é o povo brasileiro. “Todos têm consciência que o Brasil é um dos países mais ricos do mundo, porém é também um dos mais corruptos; o dinheiro não chega para fazer os trabalhos sociais”.

Na oportunidade, o edil Antônio Carlos Passos Ataíde (DEM) pontuou que o PT e o PC do B, antes de chegar ao poder, tinham a ética como bandeira. “Quem é o partido, hoje, que é a bandeira da moralidade neste país? Não houve, apresenta-me um”, cobrou.

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108755 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]