No Cuca em Feira de Santana, lançamento dos livros Balança Mas Hai Kai e Bumba meu Boi e do pôster Soy Loco Por Ti

no-cuca-em-feira-de-santana-lancamento-dos-livros-balanca-mas-hai-kai-e-bumba-meu-boi-e-do-poster-soy-loco-por-ti
no-cuca-em-feira-de-santana-lancamento-dos-livros-balanca-mas-hai-kai-e-bumba-meu-boi-e-do-poster-soy-loco-por-ti

O Centro Universitário de Cultura e Arte promove no dia 1º de dezembro (quinta-feira) o relançamento dos livros “Balança Mas Hai Kai” e “Bumba meu Boi” e do pôster “Soy Loco Por Ti”, todos trabalhos de José Carlos Capinan que está de volta à Feira de Santana especialmente para este evento que acontece na Galeria de Arte Carlo Barbosa a partir das 19:30h.

Balança Mas Hai Kai, livro de poesia lançado em 1995, é um trabalho raro pois já se encontra esgotado e é bastante procurado. “Não sei como seria certo grafar […]. Grafei glauberiamente com k. E pus um traço de desunião. Juntei centenas de hai-kais que havia escrito e, depois de uma seleção inicial, reli os hai-kais de Millor (foi dele certamente que incorporei a primeira informação dessa estrutura oriental de compor poemas, creio que na revista “O CRUZEIRO”). Tomei então coragem de publicar os meus.

E aqui estão…”, diz Capinan. Já “Bumba meu boi” é uma peça escrita nos anos 60, musicada por Tom Zé e montada pelo Centro Popular de Cultura de Salvador, com ilustrações de Emanuel Araujo e ainda inéditas em livro. O poster caligrama “Soy Loco Por Ti” é em homenagem às inúmeras parcerias e este três trabalhos tem projeto gráfico de Washington Falcão.

Baiano de Entre Rios, Capinan é pedagogo formado em 1959, tendo, neste mesmo ano, ingressado nas escolas de Direito e Teatro da UFBA, momento em que se engaja no Centro Popular de Cultura de Salvador e escreve a peça musical “Bumba meu Boi” em parceria com Tom Zé. É neste contexto que edita seus primeiros poemas nos suplementos literários locais e participa da antologia “Violão de Rua”, da coleção Cadernos do Povo (Ed. Civilização Brasileira).

Em 64, sai da Bahia e participa intensamente da vida cultural e política do país. Classifica-se em 3° lugar no festival da MPB de 66, com Paulinho da Viola, vencendo o festival em 67 com “Ponteio”, composição em parceria com Edu Lobo. É neste mesmo ano que compõe com Gilberto Gil “Soy Loco Por Ti, América”, uma das precursoras do movimento tropicalista, do qual participa em 68.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 111097 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]