José Carlos Aleluia reclama de uso de máquina de governo em eleição e ACM Neto diz que Democratas tem 96 pré-candidatos a vereador em Salvador

José Carlos Aleluia, presidente do Democratas da Bahia.
José Carlos Aleluia, presidente do Democratas da Bahia.

O presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia, alertou os pré-candidatos do partido à Câmara Municipal de Salvador para as dificuldades de enfrentar adversários que não têm escrúpulos de praticar ilegalidades na disputa eleitoral. Citou o caso da prefeita Moema Gramacho:

“Durante encontro estadual do PT, no final de semana, a prefeita de Lauro de Freitas, Moema Gramacho, não teve o menor pudor de fazer um apelo dramático aos governos estadual e federal petistas para que ajudem os atuais prefeitos a se reelegerem ou a fazerem seus sucessores no ano que vem”, denunciou Aleluia.

Para o líder democrata, o comportamento da prefeita Moema demonstrou que o PT perdeu a autocrítica e agora que está no poder a ilegalidade é algo normal. “Ela pregou o uso da máquina pública na campanha. Isso ensejaria uma ação imediata da Justiça Eleitoral”.

O desplante, segundo Aleluia, chegou ao cúmulo de a prefeita de Lauro de Freitas revelar que recentemente houve uma reunião com o secretário estadual de Relações Institucionais, César Lisboa, para discutir uma forma de ajuda aos atuais prefeitos petistas. “Depois disso, como é que fica o tal republicanismo do governador Jaques Wagner?”

Democratas tem 96 pré-candidatos a vereador em Salvador

O Democratas anunciou que tem 96 pré-candidatos a vereador em Salvador. A maior parte deles foi apresentada pelo deputado ACM Neto (DEM) em reunião que aconteceu hoje (07/11/2011), no auditório do hotel América Towers, na Av. Tancredo Neves, com a presença das principais lideranças do partido na Bahia e da imprensa. São pré-candidatos de todos os bairros de Salvador e representantes de diversos segmentos da sociedade, entre presidentes de associações, ex-jogadores de futebol, artistas da dança e da música, advogados, delegados, médicos, comerciantes, camelôs, além de ex-vereadores, a exemplo de Antonio Lima e Décio Santana, e do presidente da Saltur, Cláudio Tinoco.

“O partido está amplamente renovado, com nomes novos, e deve eleger pelo menos cinco vereadores na capital em 2012. Quando a gente era PFL, não conseguíamos preencher o número máximo de candidatos permitido pela legislativo (64 sem coligação). Agora, temos quase cem pré-candidatos. E são todos nomes qualificados e que representam praticamente todos os segmentos da sociedade. Por isso, faremos uma campanha plural e diversificada”, discursou ACM Neto durante a reunião.

O deputado lembrou ainda que os pré-candidatos a vereador pelo Democratas são competitivos porque o partido já fez muito por Salvador e tem dado uma contribuição inestimável ao país na oposição. “Estamos denunciando os esquemas de corrupção existentes no governo do PT e fomos nós que levantamos bandeiras como o fim da CPMF, a aprovação da Emenda 29 (saúde), a luta pela PEC 300 (segurança) e a destinação de parte das vagas do ensino técnico federal para a Bahia (Pronatec). E mais: apoiamos o governo em matérias essenciais ao país, como o reajuste do Bolsa Família. Além disso, por conta do importantíssimo papel da imprensa e de nossa atuação, não deveremos mais ter, como em 2008 e 2010, uma campanha caríssima com dinheiro público abastecendo partidos políticos da base aliada”, ressaltou.

Estiveram presentes no evento o ex-governador Paulo Souto, o presidente estadual da sigla, José Carlos Aleluia, os deputados federais Cláudio Cajado e Fábio Souto, o ex-deputado estadual Heraldo Rocha, além do deputado estadual Bruno Reis. Todos descaram a quantidade de mulheres que pretendem disputar as eleições pelo Democratas, incluindo duas delegadas: Kátia Alves e Patrícia Nuno. “Com a ajuda delas, vamos fazer a maior bancada na Câmara Municipal”, apostou ACM Neto.

Prefeitura

ACM Neto lembrou que o Democratas tem dois pré-candidatos a prefeito, citando o próprio nome e o de Aleluia. Ele afirmou aos pré-candidatos a vereador que o momento é de discutir com outros partidos a construção de uma candidatura única da oposição. As conversas são com o PMDB, PSDB, PPS e PR, mas o Democratas vai procurar o diálogo também com o PTN, PRP, PTC, PSC e PRB.

“Vai chegar o momento em que a oposição tem que ter juízo e escolher aquele nome que tem mais chances de ganhar a eleição. Isso não pode ser decidido de acordo com os interesses pessoais de cada um. Salvador precisa de um prefeito que não fique com o pires na mão sobrevivendo de poucos recursos dos governos estadual e federal. A cidade precisa de um prefeito capaz de retomar a sua capacidade de investimento”, disse ACM Neto.

Sobre Carlos Augusto 9463 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).