Instituto Pensar Feira ouve Zé Neto, Senador Walter Pinheiro e o Secretário Robinson Almeida sobre presença do Estado em Feira

José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto), Walter Pinheiro e Robinson Almeida.
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto), Walter Pinheiro e Robinson Almeida.

instituto-pensar-feira-ouve-ze-neto-senador-walter-pinheiro-e-o-secretario-robinson-almeida-sobre-presenca-do-estado-em-feira Na noite de sexta-feira (25/11/2011), foi realizado o 1º Encontro de Lideranças em Desenvolvimento, comandada pelo Instituto Pensar Feira (IPF) com a presença do Senador Walter Pinheiro (PT), do secretário Estadual de Comunicação, Robinson Almeida, e do íder do Governo na Assembleia Legislativa da Bahia, deputado Zé Neto (PT).

O evento, que aconteceu na ACEFS – Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana, teve como objetivo proporcionar discussão a respeito da infraestrutura feirense focando os seguintes temas: Aeroporto João Durval Carneiro, Polo de Logística, Centro de Convenções, ampliação do Centro Industrial Subaé (CIS) e no Plano Diretor e sua regulamentação, visando o planejamento integrado do Município, Estado e Federação.

Também participaram do encontro os integrantes do IPF, Edson Piaggio (presidente) e Antônio Carlos Borges Júnior; o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Feira de Santana (ACEFS), Armando Sampaio; o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da cidade, Alfredo Falcão; o presidente dos Centro das Indústrias de Feira de Santana (CIFS), André Régis; o empresário Wilson Pereira e o vereador feirense Ângelo Almeida (PT).

Durante o evento o titular da Secom afirmou que a Bahia promoveu uma virada importante ao eleger Wagner. “Nós queríamos um projeto que estivesse dando certo desde Lula. Estava na hora de fazer uma mudança. Desenvolver a Bahia através de um conjunto de intervenções. Estamos na fase de contínuo desenvolvimento, temos participação de 4,1% do PIB Nacional e que está concentrada na região metropolitana de Salvador, é preciso dissipar”. Na ocasião ele também fez questão de ressaltar os últimos feitos do Governo do Estado: “Temos o maior programa de alfabetização do país, cerca de 850 mil pessoas, sendo que milhares de feirenses também foram contemplados.

O Programa Água Para Todos já beneficiou três milhões e 500 mil baianos e Feira também foi contemplada. No Minha Casa, Minha Vida foram contratadas 178 mil unidades na Bahia e quase 10 mil só em Feira de Santana o que já ocasiona uma notável mudança da paisagem nas cidades”. O secretário fez questão anunciar um importante feito que foi concretizado horas antes do encontro: mais 160 mil unidades foram contratadas nesta sexta (25), uma injeção na economia baiana.

O Senador Pinheiro discorreu sobre os projetos de grande proporção que envolvem Feira de Santana, a exemplo o Polo de Logística: “Temos que definir a real vocação de Feira, a partir do centro logístico, muitos outros serviços irão surgir, e outras empresas irão se instalar. O fato de trazer o aeroporto para cá é tirar esse transporte de carga de Salvador para Feira de Santana. É uma prioridade. O centro de logística precisa de uma definição”.

Em relação à questão rodoviária, o senador falou que Feira avançou muito principalmente no que envolve o município para este novo contexto. “É um novo papel para Feira de Santana nessa consagração como grande centro de logística para corresponder ao que ela realmente deve ser”. Segundo o senador, o governo tem operado uma estrutura no mínimo ousada para atender o Porto de Aratu que por ano recepciona cinco mil caminhões, sendo que essa estrutura movimenta algo a partir de sua própria localização. “A transformação de Feira em polo de logística é uma questão estrutural necessária e se completa com a Noide Cerqueira, novo acesso, que permitirá certo grau de deslocamento, desafogando a BR 324”, disse.

Pinheiro ainda mencionou as ferrovias e explicitou que foi aberta uma discussão com a Vale sobre a reestruturação da malha ferroviária na Bahia. A ideia é revitalizar, fazendo na altura de Conceição de Feira um braço ferroviário ligando o Centro de Logística feirense ao Porto de Aratu. Também foi aberta uma conversa com empresas de manutenção de aeronaves para serem atraídas para Bahia por conta desse fluxo. “Mas vamos com calma. É melhor que a gente foque no que é possível completar e executar do que abrir um leque e não dá conta do recado”, orientou o senador.

O deputado Zé Neto falou sobre os passos a serem dados e ressaltou que projeto não é feito a partir de apenas uma pessoa, ele se faz ouvindo a sociedade, e agora com tranquilidade o governo está executando projetos importantes para a população. “Foram dois anos ouvindo e discutindo soluções para depois colocar ‘a mão na massa’ de forma consciente e direcionada, por exemplo, foram R$ 59 milhões de investimento para manter em 2011 o Hospital da Criança, em 2012 o previsto é de 79 milhões de reais, hoje o HC é referência no Nordeste e é o quarto no Brasil”, apontou.

O deputado também falou sobre os investimentos para a ampliação do CIS (aproximadamente R$ 6 milhões) e no Clériston Andrade: “Tivemos 78% de ganho real em atendimento nos últimos cinco anos no HGCA. Saúde é serviço e essa melhoria nos dá respaldo e exemplo do que deve ser realmente feito”, completou.

Ao final do evento, foi aberta uma rodada de perguntas direcionadas ao senador Walter Pinheiro, ao Secretário de Comunicação Robinson Almeida e ao deputado Zé Neto que prontamente responderam às indagações dos presentes a respeito dos projetos pensados e planejados para Feira de Santana. Neste momento, Cironaldo Santos, integrante o IPF comentou que: “A cidade cresce de maneira desordenada e isso não pode continuar acontecendo. Por exemplo, o bairro da Conceição hoje é um verdadeiro labirinto, o plano diretor é sem dúvida a única saída”.

Fechando o encontro o deputado Zé Neto afirmou: “Nós temos grandes desafios, nós governantes precisamos ouvir mais do que criar, e nos comprometermos, ao tempo que compartilhamos, com mudanças de paradigmas urgentes. O Instituto Pensar Feira com certeza está fazendo a sua parte”.

O IPF é um projeto que propõe ações para aliar o crescimento econômico e social à sustentabilidade, respeitando a biodiversidade. Visa ainda transformar e interagir com diversos segmentos. Além do meio ambiente, outros temas também estão em pauta: infraestrutura, cultura, educação, saúde, segurança, lazer e empreendedorismo.

Confira fotos:

 

Loading Images
wpif2_loading
Reunião do Instituto Pensar Feira, ocorrida na sede da ACEFS
Walter de Freitas Pinheiro (Walter Pinheiro).
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto), Walter Pinheiro e Robinson Almeida.
Zé Neto, Walter Pinheiro e Robinson Almeida.
Edson Piaggio, Zé Neto, Walter Pinheiro e Robinson Almeida.
Edson Piaggio, Zé Neto, Walter Pinheiro e Robinson Almeida.
José Cerqueira de Santana Neto (Zé Neto), Walter Pinheiro e Robinson Almeida
 

Carlos Augusto
Sobre Carlos Augusto 9307 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).