Salvador: homenagem marca início das comemorações do centenário de Carlos Marighella

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Homenagem marca início das comemorações do centenário de Carlos Marighella.
Homenagem marca início das comemorações do centenário de Carlos Marighella.
Homenagem marca início das comemorações do centenário de Carlos Marighella.
Homenagem marca início das comemorações do centenário de Carlos Marighella.

Um ato público marcará o início das comemorações pelo centenário de Carlos Marighella, na próxima sexta-feira (04/11/2011), a partir das 16h, no cemitério da Baixa de Quintas. A homenagem, promovida por familiares e personalidades políticas, reunirá intelectuais, artistas e representantes de entidades e movimentos sociais para lembrar o revolucionário.

A vida do baiano que se tornou um dos símbolos da resistência à ditadura militar no Brasil foi tema do livro Carlos Marighlella – Inimigo número um da ditadura militar, de autoria do deputado federal, jornalista e escritor Emiliano José. Escrito em 1997, a obra parte da cena em que Carlos Marighella é emboscado e executado por policiais comandados pelo delegado Sérgio Paranhos Fleury e traça o perfil do revolucionário baiano, descrevendo o clima de terror do período. O livro mostra ainda o esforço das entidades de direitos humanos e familiares em resgatar a história e a imagem das pessoas mortas pelos militares e dadas como desaparecidas, sem esquecer o lado afetivo do militante, também poeta, dirigente do PCB a maior parte da vida e depois comandante da Ação Libertadora Nacional – ALN.

Emiliano José é, ainda, um dos autores de um Projeto de Lei que prevê a inscrição de Carlos Marighella e de Luis Carlos Prestes no livro dos Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Liberdade e da Democracia, em Brasília. Para o parlamentar, tanto Marighella quanto Prestes participaram da vida política do país e, por isso, atribui aos revolucionários o título de Heróis da Pátria. “Eles estão entre os principais nomes na luta revolucionária, comunista, democrática, patriótica e socialista no País. Seus nomes jamais serão apagados da história, da memória do povo brasileiro”, justificou.

Carlos Marighella foi assassinado em 4 de novembro de 1969, em São Paulo, por agentes do DOPS.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 113514 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]