Em Itajú da Colônia a criação de uma horta comunitária gera renda e boa alimentação as famílias

Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.
Jornal Grande Bahia, compromisso em informar.

A criação de uma horta comunitária, no distrito de Palmira, em Itajú do Colônia, a 575 quilômetros de Salvador, representa uma nova alternativa de geração de renda e de boa alimentação para as famílias de 12 agricultores urbanos e periurbanos que, há 3 meses, participam da segunda etapa do Projeto Quintais Produtivos.

Elaborado pela Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), órgão vinculado à Secretaria da Agricultura, Irrigação e Reforma Agrária do Estado (Seagri), o projeto é desenvolvido com o apoio da prefeitura do município. O técnico da EBDA, Miranildo Góes, responsável pela idealização do projeto, oferece suporte técnico aos agricultores familiares envolvidos com a atividade.

Segundo Miranildo, a primeira etapa foi realizada dentro da cidade de Itajú do Colônia, envolvendo 10 agricultores familiares, que plantam em uma área cedida pela prefeitura e vendem os produtos oriundos da horta para o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), do governo do Estado, e em feiras livres da região.

Qualidade de vida

“Diante do sucesso da primeira fase, resolvemos estender o projeto para o único distrito de Itajú do Colônia, com o objetivo de contribuir com a melhoria da qualidade de vida da comunidade”, afirma Góes. Ele ressalta ainda que a generosidade do produtor rural Michel Simon Lirio de Oliveira, ao disponibilizar seis hectares de terra para a criação da horta, foi fundamental para a implantação do projeto.

“Conseguimos sensibilizá-lo, explicando a importância de um projeto como esse para uma comunidade basicamente rural, como a de Palmira. Em seguida, fizemos a localização e demarcação da área, dividindo-a em lotes de 0,4 tarefas, cada, e cedendo para o agricultor produzir, por um período de seis anos”, ressaltou o técnico.

Michel Simon, que disponibilizou a área, disse que apoia porque o projeto beneficia a população carente. “Só em poder contribuir para a garantia da comida na mesa deles já é recompensador. Acredito que se latifundiários, que têm muita terra ociosa aqui na região, apoiassem essas iniciativas, nós conseguiríamos diminuir consideravelmente a pobreza”, destacou Simon.

Acesso ao crédito

A EBDA já emitiu a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP) para a maioria dos agricultores familiares inseridos nessa segunda fase do projeto, possibilitando o acesso ao crédito. Com o recurso, os novos beneficiários já compraram uma microbomba para a irrigação da horta, ferramentas, além de sementes e mudas de mais de 20 itens da olericultura.

O agricultor Osmário Dutra de Souza, junto com a esposa, trabalha no lote que recebeu das seis da manhã às quatro da tarde e está cheio de planos para o futuro. “Eu estava desempregado, por isso digo que esse projeto chegou na hora certa. Estou me empenhando muito para ver isso aqui tudo verdinho, verdinho, e com a ajuda da EBDA, estou certo que vou produzir muito. Vou entregar os produtos para o PAA, que é dinheiro certo no bolso do agricultor”.

Para o secretário municipal de Agricultura de Itajú do Colônia, Aires Antônio, o projeto servirá para abastecer a feira livre de Palmira, com produtos de qualidade, produzidos no próprio distrito e sem o uso de agrotóxico.

“A maioria dos produtos comercializados hoje no nosso distrito é proveniente de outros municípios. Acredito que agora isso vai mudar. Esse projeto também contribui para a garantia da segurança alimentar e nutricional da nossa população”, conclui o secretário.

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 109955 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]