Democratas denuncia governador Jaques Wagner ao MP por passarela inacabada

Democratas dará entrada em representação no Ministério Público Estadual, denunciando a má-execução e não conclusão das obras do entorno do estádio de Pituaçu.
Democratas dará entrada em representação no Ministério Público Estadual, denunciando a má-execução e não conclusão das obras do entorno do estádio de Pituaçu.
Democratas dará entrada em representação no Ministério Público Estadual, denunciando a má-execução e não conclusão das obras do entorno do estádio de Pituaçu.
Democratas dará entrada em representação no Ministério Público Estadual, denunciando a má-execução e não conclusão das obras do entorno do estádio de Pituaçu.

“Enquanto o governador Jaques Wagner continua com sua política de mercador de ilusões, propagandeando obras de papel, como a ponte Salvador/Itaparica, o torcedor Anderson dos Santos foi vítima de um atropelo fatal ao tentar atravessar a Avenida Paralela, porque a passarela para o estádio de Pituaçu continua lá inacabada”, indigna-se o presidente estadual do Democratas, José Carlos Aleluia.

Para Aleluia, a morte do tricolor Anderson dos Santos ao tentar ir ver o Bahia enfrentar o Palmeiras, no último domingo em Pituaçu, foi a gota d’água. Ele informa que, nesta segunda-feira (28/11/2011), o Democratas dará entrada em representação no Ministério Público Estadual, denunciando a má-execução e não conclusão das obras do entorno do estádio de Pituaçu, referentes à construção da passarela “Esquadrão de Aço”, a duplicação da Avenida Pinto de Aguiar e a Vila Olímpica.

“Gastaram bem mais do que o previsto inicialmente para a reforma do estádio e deixaram de realizar obras essenciais à segurança e à comodidade do torcedor, sem falar que, com a demolição da Vila Olímpica da Fonte Nova, Salvador continua sem piscinas olímpicas para preparação de atletas e disputa de competições”, observa o líder oposicionista.

Aleluia não entende a justificativa apresentada pela Conder, principalmente, para a não conclusão da passarela de Pituaçu. “É subestimar muito a inteligência das pessoas, dizer que o atraso da passarela é conseqüência da complexidade da obra. O Palácio Thomé de Souza, sede da prefeitura de Salvador, também em estrutura metálica, foi montado em sete dias. O Ministério Público não pode permitir que novos cidadãos torcedores sejam vítimas do estranho ritmo da administração do governo petista”.

Sobre Carlos Augusto 9406 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).