Cidades-sede da Copa do Mundo de 2014 reforçam compromisso ambiental

Jornal Grande Bahia - Logomarca 2012 - 12
Jornal Grande Bahia - Logomarca 2012 - 12

Representantes de onze das doze cidades-sede que vão abrigar os jogos da Copa do Mundo de 2014 mostraram nesta segunda-feira (28/11/2011), no Rio de Janeiro, as ações que estão desenvolvendo com vistas ao mundial. A apresentação dos trabalhos foi feita durante a feira de negócios e futebol – Soccerex – quando reforçaram o compromisso ambiental na realização do evento. Todos os projetos ambientais buscam por certificação para a construção das arenas.

Entre as medidas tomadas por todas as cidades estão a reciclagem de materiais de demolição, confecção de peças pré-moldadas no canteiro, aspersão de água para diminuir a poeira e lava-rodas. Com os estádios prontos, serão feitas captação de água da chuva, gestão de energia e o uso de células foto-voltáicas para aproveitar a luz do sol.

Os representantes mostraram ainda a antecipação dos investimentos que vão resolver os problemas atuais nas cidades-sede. Outro ponto comum entre elas – Natal foi a única que não participou – é a preocupação com o legado.

Rio de Janeiro 

A secretária de Esporte e Laser do Estado do Rio de Janeiro, Márcia Lins, apresentou os avanços nas obras do Maracanã e a atualização nas intervenções de mobilidade urbana. “Não falamos em reforma, mas em reconstrução do estádio, que vai modernizá-lo. O Wembley, por exemplo, em Londres, foi reformado em 2007, e já não atenderia as exigências da Fifa”, detalhou.

Segundo a secretária, a terraplanagem está 80% concluída. As demolições, 90% e as fundações, 60%. “Tivemos um problema com a cobertura, então foi preciso demolir essa parte por completo. Assim, algumas etapas tiveram que esperar”, explica. A instalação das lajes da nova arquibancada deverá terminar em dezembro de 2011, e, em junho de 2013, será concluído o anel inferior.

São Paulo 

O secretário municipal especial de Articulação para a Copa de São Paulo, Gilmar Tadeu Ribeiro Alves, destacou as melhorias no transporte público para o acesso ao estádio do Corinthians, na Zona Leste da capital paulista. “No metrô, com a compra de mais trens e a diminuição do tempo entre cada um, teremos uma capacidade de tranportar 100 mil passageiros por hora, o dobro do recomendado pela Fifa”, explica.

Segundo Gilmar Tadeu, sediar a Copa deve gerar um aumento de 1,5% no Produto Interno Bruto (PIB) da cidade. “O montante dos investimentos será superado pelos benefícios. O aumento do PIB do município, que é de R$ 350 milhões, deve ser de 1,5%”, disse. O secretário ainda calcula um investimento de R$ 478 milhões em avenidas e acessos que ligarão o estádio ao Aeroporto de Guarulhos.

Brasília

O assessor especial do Governo do Distrito Federal e membro do Comitê Organizador Brasília 2014, Ricardo Batista, deu detalhes do andamento das obras do Estádio Nacional de Brasília, antigo Mané Garrincha. “O estádio está 40% pronto e devemos começar logo a lançar os pilares das arquibancadas superiores”, explicou.

Para saber informações sobre as os obras que estão acontecendo nas cidades de Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Porto Alegre, Cuiabá, Curitiba, Recife e Manaus acesse o Portal da Copa.

*Com informações: Portal Brasil

Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108947 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]