Atriz Neusa Borges recebe título de Cidadã Baiana nesta quinta-feira. Entrega da placa honorífica será na Sessão do Dia da Consciência Negra

Jornal Grande Bahia - Logomarca 2012 - 12Jornal Grande Bahia - Logomarca 2012 - 12

O Legislativo estadual concede, às 15 horas desta quinta-feira (24), o título de cidadã baiana à atriz catarinense Neuza Borges, que interpreta a personagem Maria da novela “A Vida da Gente”, da TV Globo. A iniciativa é do deputado estadual Bira Corôa (PT-BA), que escolheu fazer a homenagem na Sessão Especial dedicada ao Dia da Consciência Negra, comemorado 20 de novembro.

Segundo o parlamentar, que preside a Comissão de Promoção da Igualdade na Assembleia Legislativa da Bahia, “o 20 de Novembro e a luta da Bahia negra ganham mais força ao homenagear uma atriz que se destaca como militante pela igualdade racial no Brasil, denunciando a discriminação sofrida por atrizes negras na televisão brasileira”.

Neusa Borges disse estar mais gratificada ainda porque a Sessão também reverencia um dos maiores ativistas pela valorização da cultura negra no País – o intelectual, ator e político Abdias do Nascimento, que faleceu em maio desse ano. “Um amigo querido”, resume a atriz.

Para Bira Corôa, prestar um tributo a dois ícones da luta negra na Sessão Especial valoriza, a partir da trajetória de ambos, “o exemplo e a história que queremos fortalecer na sociedade brasileira”. Na solenidade, a programação inclui a apresentação da cantora Márcia Short, da dançarina Negra Jhô e do poeta Ivanildo Antonio.

Neusa Borges

Aos 72 anos e 35 anos de carreira, Neusa Borges é um dos grandes ícones negros da dramaturgia brasileira. Antes de estrear na televisão – na telenovela “Venha ver o sol na estrada”, com Márcia de Windsor, na TV Record –foi crooner de orquestra em casas noturnas de São Paulo. Também passou pela extinta TV Tupi e hoje, global, coleciona prêmios por sua atuação no Cinema e em tramas de sucesso na TV, como “Escrava Isaura”, “Dancin’ Days” e “A Indomada”.

Abdias do Nascimento

Um dos maiores ativistas do movimento negro do Brasil, Abdias do Nascimento morreu dia 24 de maio de 2011, deixando um legado de atuação na política, na educação e na cultura. Fundou o Teatro Experimental do Negro em 1944 e criou o Instituto de Pesquisas e Estudos Afro Brasileiros (Ipeafro) em 1981. Foi deputado federal, senador e secretário estadual do Estado do Rio de Janeiro, além de participar ou organizar conferências e congressos nacionais e publicar uma série de livros denunciando a discriminação racial. Abdias viveu durante 13 anos como exilado político nos Estados Unidos e na Nigéria, durante o regime militar no Brasil.

Compartilhe e Comente

Redes sociais do JGB

Faça uma doação ao JGB

About the Author

Redação do Jornal Grande Bahia
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]