Ao negar debate com candidatos ao cargo de Procurador-Geral de Feira de Santana, vereadores deveriam levá-los para uma mesa de bar e saber o que pretendem

Publicidade

Banner da Gujão: Campanha com o tema ‘Tudo fresquinho é melhor’, veiculada em 3 de junho de 2022.
Vereador feirense Ângelo Almeida: vou aqui, através do Jornal Grande Bahia, lamentar que a bancada do governo vá continuar nesse processo de esconder as coisas do povo de Feira de Santana.
Vereador feirense Ângelo Almeida: vou aqui, através do Jornal Grande Bahia, lamentar que a bancada do governo vá continuar nesse processo de esconder as coisas do povo de Feira de Santana.

ao-negar-debate-com-candidatos-a-procurador-geral-de-feira-de-santana-vereadores-deveriam-leva-los-para-uma-mesa-de-bar-e-saber-o-que-pretendem

A Câmara de Vereadores de Feira de Santana (CMFS) ao arquivar o requerimento do vereador petista Ângelo Almeida, que tinha por objetivo convocar os pretendes ao cargo de Procurador Geral do Município de Feira de Santana, terminou por demonstrar o quanto estão despreparados, alguns vereadores, para o exercício da função pública.

Dentre os poderes e obrigações de um vereador está o de questionar e debater os demais poderes. Por isto é conhecido como Poder Moderador. Ao não assinarem o requerimento, os próprios vereadores terminam por negar o seu poder e a sua função. É o momento de o povo questionar se realmente estes vereadores os representa.

Ângelo Almeida e Marialvo Barreto foram profundamente felizes ao proporem a sabatina dos candidatos. Resta saber como pretendem os vereadores, que não assinaram o requerimento, votar. Talvez, para formar um adequado juízo de valor, devam levar os candidatos à mesa de um bar e bater um papo sobre o que pretendem fazer à frente da Procuradoria.

Vereador feirense Ângelo Almeida protesta pela omissão da Câmara de Feira em sabatinar os pretendes ao cargo de Procurador 

“O cargo de procurador geral da república é um cargo de extrema importância e por ter esse valor, deve passar por critérios de avaliação, critérios esses que por lei é necessário que o candidato tenha notório saber jurídico para receber da câmara aceitação”, é assim que se pronuncia o vereador Ângelo Almeida a se referir sobre a sabatina na Câmara Municipal de Vereadores.

O prefeito indica o candidato, mas a lei é quem determina que a câmara precisa votar e aprovar um dos nomes, não vejo como um processo dentro do rito normal da democracia para os vereadores analisar pessoas sem se quer ter um currículo. “Eu particularmente sou vereador de oposição e não tenho relações com o departamento do órgão público do município, então eu não conheço essas pessoas e uma forma que temos de conhecer é adotando aqui na câmara justamente esse rito que já existe em outras esferas do poder”, ressalta Ângelo Almeida.

 “Eu penso que essa é uma forma democrática e inteligente para a câmara dar o voto com segurança. Não acredito que a bancada de governo vá aprovar esse requerimento, vou aqui através do Jornal Grande Bahia antecipar que estou percebendo e lamentando antecipadamente que a bancada do governo vá continuar nesse processo de esconder as coisas do povo de Feira de Santana, mas isso é normal, porque este governo é a continuidade do outro governo”, avalia Ângelo Almeida.

Segundo o vereador Ângelo Almeida (PT), o atual procurador esta no mandato há praticamente 20 anos e nós do PT temos que debater o assunto. “Tenho certeza que o procurador só sai quando o PT virar governo em Feira e espero que estejamos próximos disso, pois hoje o líder de governo já foi orientado e veio à câmara pronto para derrubar o requerimento impedindo assim a oportunidade dos vereadores de oposição terem o conhecimento para efetuar o seu voto”, finaliza. 

Saiba + 

Foram indicados pelo prefeito Tarcízio Pimenta, para o cargo de Procurado Geral do Município, em lista triple, encaminhada à CMFS, os advogados: Carlos Lucena, atual Procurador Geral do Município; Geraldo Aragão Guerra, ex-subprocurador de Moralidade Administrativa e diretor do Departamento de Regulação Fundiária; e Rita de Cássia Gonçalves Vieira, subprocuradora de Recursos Humanos. Todos ocupam cargos na Procuradoria, que conta com aproximadamente 20 procuradores, entre nomeados e de carreira.

Leia + 

Carlos Lucena é indicado para o cargo de Procurador Geral do Município de Feira de Santana. Mas até que ponto isto é bom para o governo e o povo

Marialvo Barreto manda protocolar cópia do Jornal Grande Bahia e diz que sucessão para Procuradoria de Feira é um jogo de cartas marcadas

Debate suscitado pelo Jornal Grande Bahia tem desdobramento e vereador Ângelo Almeida propõe que candidatos a Procurador Geral sejam sabatinados

Não vai haver sabatina com candidatos ao cargo de procurador geral de Feira de Santana

Vereador Marialvo Barreto afirma que advogados estão sendo laranja para a eleição de Procurador Geral do Município de Feira de Santana

Ao negar debate com candidatos à Procurador Geral de Feira de Santana, vereadores deveriam levá-los para uma mesa de bar e saber o que pretendem

Banner do JGB: Campanha ‘Siga a página do Jornal Grande Bahia no Google Notícias’.
Sobre Carlos Augusto 10106 Artigos
Carlos Augusto é Mestre em Ciências Sociais, na área de concentração da cultura, desigualdades e desenvolvimento, através do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais (PPGCS), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Bacharel em Comunicação Social com Habilitação em Jornalismo pela Faculdade de Ensino Superior da Cidade de Feira de Santana (FAESF/UNEF) e Ex-aluno Especial do Programa de Doutorado em Sociologia da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Atua como jornalista e cientista social, é filiado à Federação Internacional de Jornalistas (FIJ, Reg. Nº 14.405), Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ, Reg. Nº 4.518) e a Associação Bahiana de Imprensa (ABI Bahia), dirige e edita o Jornal Grande Bahia (JGB).