Senadora Ana Amélia repudia chantagem da Fifa e quer ouvir ministro do Esporte Orlando Silva

Senadora Ana Amélia (PP-RS).
Senadora Ana Amélia (PP-RS).

A senadora Ana Amélia (PP-RS), em pronunciamento em Plenário nesta terça-feira (18), mostrou preocupação com a “insegurança jurídica” que pode ser gerada em torno da Copa do Mundo em 2014, considerando exageradas as imposições da Federação Internacional de Futebol (Fifa) para a realização do evento. Segundo a parlamentar, o Regime Diferenciado de Contratações (RDC) e a Lei Geral da Copa se chocam com a legislação brasileira, mas classificou como “chantagem da Fifa” a possibilidade de transferência do mundial para outro país.

Ana Amélia, que ressaltou que falta ao Brasil experiência na realização de grandes eventos como a Copa e as Olimpíadas, considera que a RDC desrespeita a Lei 8.666 (Lei das Licitações) e é desnecessária para o andamento rápido das obras. Também foi alvo de críticas a Lei Geral da Copa, que, em seu ponto de vista, cede a pressões da Fifa quanto a questões como meia-entrada e venda de bebidas alcoólicas nos estádios; a senadora também se posicionou contra a criação de tribunais específicos para julgamento de questões relacionadas ao evento, o que “afeta a soberania nacional”.

Ana Amélia cobrou mais transparência e uma postura “mais diplomática” por parte da Fifa, rejeitando qualquer retrocesso do Brasil.

Ministério do Esporte

A senadora também mencionou a suspeita de desvio de recursos envolvendo o ministro do Esporte, Orlando Silva. Ana Amélia se declarou confiante na “postura rígida” da presidente Dilma Rousseff, que, assinalou, saberá tomar as medidas necessárias de “combate ao erro” neste caso como em denúncias anteriores relativas a outros ministérios, e apoiou audiência pública para ouvir Orlando Silva.

*Com informações: Agência Senado

Redação do Jornal Grande Bahia
Sobre Redação do Jornal Grande Bahia 108791 Artigos
O Jornal Grande Bahia (JGB) é um portal de notícias com sede em Feira de Santana e abrange as Regiões Metropolitanas de Feira de Santana e Salvador. Para enviar informações, fazer denúncias ou comunicar erros do jornal mantenha contato através do e-mail: [email protected]